Arquivo do blog

Liminar para venda de remédios da Farmácia Popular com entrega em domicílio

A restrição de entrega de medicamentos em domicílio prejudica o isolamento social dos usuários do programa “Aqui tem farmácia popular”, que majoritariamente integram o grupo de risco da pandemia de coronavírus por serem idosos e/ou portadores de doenças crônicas.

Farmácias podem entregar em domicílio remédios do programa farmácia popular.

Com esse entendimento, a juíza federal Anita Villani, da 1ª Vara Federal de São Vicente, concedeu uma liminar que autoriza três farmácias do município de Mongaguá (SP) a entregar em domicílio os medicamentos do programa farmácia popular.

Segundo a magistrada, estão presentes no caso os requisitos para deferimento da tutela de urgência, ou seja, a probabilidade do direito e o perigo de dano. “No caso dos idosos e portadores de doenças crônicas, o atendimento à recomendação de isolamento social é ainda mais importante, já que integram o grupo de risco no qual o percentual de complicações e óbito decorrente da doença é mais elevado”, disse.

Leia mais ›

Palavras-chave , , , ,
Legislação e regulamentações, Farmácia Popular





Recomendações do governo para o Farmácia Popular na pandemia do Coronavírus

O Ministério da Saúde publicou uma nota de recomendações para Farmácias Populares e farmácias do SUS, focando na reorganização dos processos de trabalho nas farmácias e na dispensação de medicamentos, visando amenizar a propagação do vírus.

Leia abaixo a reprodução da nota na íntegra e conheça as orientações:

NOTA INFORMATIVA Nº 1/2020-SCTI E/GAB/SCTIE/MS

Assunto: Recomendações para reorganização dos processos de trabalho nas farmácias e para a dispensação de medicamentos em situação da epidemia de COVID-19 (Doença provocada pelo novo coronavírus SARS-CoV—Z).

Leia mais ›
Legislação e regulamentações, Farmácia Popular





Deputada Federal pede ao Ministério da Saúde Farmácia Popular em São Vicente

Governo, desde 2014, não credencia farmácias populares no País.

A deputada federal Rosana Valle (PSB) cobra do Ministério da Saúde a volta dos credenciamentos para novas farmácias populares no País. A habilitação de farmácias populares está paralisada desde 2014, segundo informou o setor responsável do ministério. Com isso, milhares de brasileiros estão com dificuldades de comprar medicamentos a preços baixos, em plena pandemia do novo coronavírus.

É o que acontece na Área Continental de São Vicente, onde os 150 mil moradores são obrigados a se deslocar para a parte insular ou a outras cidades porque não há uma única farmácia popular naquela região.

Leia mais ›

Palavras-chave , ,
Legislação e regulamentações, Farmácia Popular





Farmácia Popular está bloqueando empresas com cadastro desatualizado

Nas últimas semanas temos notado um comportamento novo por parte dos responsáveis pelo Farmácia Popular. Como forma de exigir a atualização dos cadastros das empresas participantes no programa, o sistema foi alterado para BLOQUEAR as vendas das empresas que não estão com o cadastro em dia.

O bloqueio acaba afetando a operação da farmácia ou drogaria, que fica impossibilitada de vender com os descontos do Farmácia Popular. Com o cadastro bloqueado, o prejuízo será certo pois vendas serão perdidas.

Acontece assim: a empresa que está com dados desatualizados no SIFAP, no momento que realiza a tentativa de autorizar uma venda pelo convênio do programa, recebe uma mensagem de erro e não consegue concluir a operação e como consequência o paciente não consegue retirar o medicamento.

Motivos do bloqueio por desatualização

Entre os motivos do bloqueio, levantamos que o Ministério da Saúde esta bloqueando lojas enquanto não atualizarem os dados de cadastro no SIFAP. Os dados desatualizados podem ser:

  • Dados da empresa, 
  • Endereço da empresa
  • Dados do responsável legal / administrativo
  • Endereço do Responsável Legal/Administrativo
  • Dados do responsável técnico, farmacêutico.
  • Endereço do responsável técnico, farmacêutico.

Além disso, outros dados que exigem atenção são: dados de funcionamento da empresa, validade das autorizações da ANVISA, código das licenças AFE e Alvará de Saúde, número de identificação da CRT do CRF (Certidão de Regularidade Técnica do CR), etc.

O bloqueio vem sendo adotado como uma forma de forçar as empresas a atualizarem seus cadastros, para confirmar. Dessa forma, obrigatoriamente, os responsáveis terão que realizar a atualização dos dados no SIFAP.

Então repetindo, todos os dados e documentos precisam estar atualizados no sistema SIFAP, sendo responsabilidade da farmácia ou drogaria acessar o SIFAP para poder atualizar a documentação.

A orientação é para não realizar vendas pelo Farmácia Popular enquanto o cadastro não for atualizado, de forma a evitar bloqueios.

Passo a passo: atualizando o cadastro no FP

E nesse momento pode surgir a dúvida sobre como realizar o procedimento de atualização dos dados no sistema do Farmácia Popular. O passo a passo é simples:

O usuário administrador do SIFAP para a farmácia, deverá realizar o login na tela de acesso ao sistema no endereço https://sifap.caixa.gov.br/sifap/index.processa?acao=obter Dados utilizando o NIS e a senha.

Após entrar no sistema, deverá navegar entre os menus e as opções sobre os dados da empresa, e então realizar a edição de cada campo com cada informação a ser atualizada.

Orientamos que sejam repassadas e confirmadas todas as datas e dados digitados para atualizar completamente o cadastramento da empresa no sistema.

Preciso de ajuda

Caso surjam dificuldades ou dúvidas, deixe de perder tempo e conte com nossos especialistas: entre em contato conosco para podermos ajudar na atualização dos seus dados, clique aqui para entrar em contato.

Dificuldade para atualização cadastral? Conte conosco, envie uma mensagem:


Palavras-chave , ,
Farmácia Popular





Mudanças na validade da receita e procuração no FP por Corona Vírus

(Texto atualizado em 02/04/2020 às 11:47 am)

Em um movimento adotado visando amenizar a movimentação de pacientes, a direção do programa Farmácia Popular comunicou que mudou o prazo de validade das receitas médicas, permitindo a retirada de medicamentos por até 90 dias após a data de emissão da receita. Além disso, também foram alteradas as exigências sobre a  procuração para retirada de medicamentos por terceiros no programa.

A validade da receita médica normalmente é de 180 dias apenas, sendo então necessário que o paciente procure seu médico para renovar suas receitas e continuar retirando a medicação que necessita após o fim da validade. A retirada dos medicamentos é feita a cada 30 dias, exigindo que o paciente vá até a farmácia. Com as mudanças no prazo de validade da receita comunicadas pelo Ministério da Saúde, o paciente poderá retirar medicamentos de uma só vez, para até 90 dias, ou seja, 3 meses. Assim evita-se a movimentação das pessoas até a consulta médica e retorno para a farmácia todo mês para manter seu tratamento em dia.

 

Procuração não precisa ser autenticada em cartório

Outra medida anunciada pelo governo, na tentativa de evitar o fluxo de pessoas para conter a propagação rápida do coronavírus, é que não será mais necessária declaração registrada em cartório no caso de cuidadores ou outros responsáveis que pegam o remédio em nome dos doentes.

Com uma declaração de próprio punho feita pelo paciente e com sua assinatura, além dos documentos e cópias, será possível retirar o medicamento pelo farmácia popular. Não será mais necessário autenticar em cartório uma procuração formal. Com menos burocracia e movimentação, é possível diminuir as chances de propagação do Corona vírus.

 

Validade de receitas médicas aumentada de 6 para 12 meses

As receitas, laudos médicos e atestados, quando forem para utilização dentro do programa Famácia Popular, para agora possuem validade de 365 (trezentos e sessenta e cinco) dias, a partir de sua emissão. O prazo costumava ser de 6 meses e passará a ser de 12 meses. Com a mudança, haverá menos necessidade de movimentação das pessoas e pacientes, indo de encontro com políticas e estratégias de diminuição de contágios.

Parte da nota oficial:

c) flexibilizar o disposto no artigo 23 do Anexo LXXVII da Portaria de Consolidação nº. 5 de 28 de setembro de 2017, a fim de que, para fins de comercialização e dispensação de medicamentos e/ou correlatos no âmbito do Programa Farmácia Popular do Brasil (PFPB), as prescrições, laudos ou atestados médicos tenham validade de 365 (trezentos e sessenta e cinco) dias, a partir de sua emissão

2. PRESCRIÇÕES NO ÂMBITO DO SUS
Diante do exposto esta Diretoria adota, em caráter excepcional, como medida ampliar o prazo de aceitação de prescrições para medicamentos de  uso contínuo, no âmbito do Sistema Único de Saúde – SUS, de 06 (seis) para 12 (doze) meses.

3. DROGARIAS E FARMÁCIAS

Esta ampliação de prazo na validade da prescrição cabe também às dispensações de medicamentos através do Programa Farmácia Popular realizada por Drogarias e Farmácias.

4. MEDICAMENTOS SUJEITOS A CONTROLE ESPECIAL
Notificações de Receita e Receituários de Controle Especial permanecem seguindo os prazos de validade dispostos na Portaria Federal nº 344/98/MS e Portaria Federal nº 06/99/MS.

 

Veja a nota técnica oficial completa com todos os detalhes no link: http://crfsc.gov.br/wp-content/uploads/2020/03/Nota-t%C3%A9cnica-n%C2%BA-001.2020-1.pdf

No site oficial do programa é possível ver a nota oficial: https://www.saude.gov.br/noticias/assistencia-farmaceutica/46583-alteracoes-no-programa-farmacia-popular-devido-a-situacao-de-emergencia-de-saude-publica-decorrente-do-coronavirus-covid19


Palavras-chave , , , , , , ,
Farmácia Popular





Golpe: boleto com cobrança do Farmácia Popular e DATASUS

(Texto atualizado em 24/03/2020 às 11:30 pm)

Nas últimas semanas nossa equipe identificou uma situação de possível golpe sendo aplicado em farmácias e drogarias: por e-mail, o responsável recebe um boleto bancário que pretende ser relacionado ao programa do Governo Federal Aqui Tem Farmácia Popular. 

O e-mail recebido se enquadra perfeitamente nas típicas fraudes por e-mail, uma das armadilhas mais comuns usadas por bandidos e criminosos virtuais no Brasil. Veja uma imagem do boleto real recebido pela equipe M2Farma:

Leia mais ›


Palavras-chave , , ,
Farmácia Popular





Material obrigatório do Farmácia Popular 2020

(Texto atualizado em 29/05/2020 às 04:43 pm)

Detalhes  sobre o material obrigatório que deve ser utilizado por cada farmácia credenciada ao Farmácia Popular para o ano de 2020.

A participação das farmácias e drogarias privadas na parceria/convênio com o governo, através do programa Aqui Tem Farmácia Popular, é regida por uma série de exigências e regras. Entre os requisitos está a exibição do material de comunicação oficial confeccionado pelo Governo Federal.

É de uso obrigatório: cartaz com preços atualizados e banner oficial.

 

Cartaz com preços obrigatório

Clique para abrir ver os cartazes de preço do Farmácia Popular por estado

Exemplo de cartaz

Essa é a peça obrigatória que deve ser mantida dentro da farmácia afixada em um local que seja visível para o paciente ou cliente, é o cartaz oficial do Farmácia Popular, que reúne os preços e todos os itens participantes.

O Ministério da Saúde fornece o arquivo do cartaz, que deverá ser confeccionado no tamanho correto, que é o de 46cm por 64cm.

Com a recente mudança de preços do Farmácia Popular, o cartaz de preços agora foi dividido conforme o estado. Para acessar o cartaz obrigatório atualizado de 2020, com os preços para seu estado, acesse aqui.

 

Leia mais ›


Palavras-chave , , ,
Farmácia Popular, Marketing Farmacêutico





Procuração para o Farmácia Popular: modelo atualizado 2020

(Texto atualizado em 29/06/2020 às 08:41 am)

Para retirar medicamentos pelo programa Farmácia Popular é obrigatório apresentação da receita médica junto com a documentação obrigatória comprovando a identidade do paciente. 

Existem casos em que o paciente apresenta impossibilidade de comparecer fisicamente na farmácia ou drogaria. Isso ocorre por vários motivos, desde um paciente com mobilidade reduzida, um idoso, um lar de idosos, um paciente em situação de internação, entre outros.

Disponibilizamos abaixo um modelo em PDF de procuração do Farmácia Popular, mais recente e atualizado para 2020: Leia mais ›


Palavras-chave , ,
Farmácia Popular





Manual de regras do “Aqui Tem Farmácia Popular” atualizado 2020

(Texto atualizado em 29/05/2020 às 04:34 pm)

Desde sua criação, o programa Aqui Tem Farmácia Popular já atendeu mais de 43 milhões de brasileiros, o equivalente a cerca de 20% da população do país. De fato, a parceria entre farmácia particular e governo é um sucesso. A iniciativa é regulada por uma série de obrigatoriedades sobre todas etapas do processo, contidas no Manual de Regras do Farmácia Popular.

O governo, por um lado, possui o compromisso de pagar os repasses, que são feitos através de um sistema de co-pagamentos pelo Fundo Nacional de Saúde, e controlados através do DATASUS. Leia mais ›


Palavras-chave , , ,
Farmácia Popular





Resumo das normas e regras do Farmácia Popular

(Texto atualizado em 29/05/2020 às 04:38 pm)

Conheça os POPs Farmácia Popular, para treinar sua equipe com facilidade e evitar erros e problemas.

manual-de-regras-farmacia-popularA empresa que participa do programa Aqui Tem Farmácia Popular deve seguir todas e cada uma das regras do programa, que são descritas na Portaria nº 111, de 29 de janeiro de 2016 e no manual de regras oficial.

Reunimos neste texto as principais regras que devem ser cumpridas em um resumo para facilitar e agilizar a pesquisa. Estão inclusas todas as alterações, novidades e novas regras que foram adicionadas recentemente. Confira a seguir: Leia mais ›


Palavras-chave , , ,
Farmácia Popular





Cadastro e credenciamento no Farmácia Popular 2020

(Texto atualizado em 07/02/2020 às 10:05 am)

previsao-cadastro-credenciamento-farmacia-popular-2014 A previsão de abertura de cadastro de novas farmácias participantes no programa Aqui Tem Farmácia Popular para o ano de 2020 é indefinida, porém está prevista para acontecer em breve. Os interessados na inscrição no Farmácia Popular deverão acompanhar o sistema de cadastro e aguardar.

Antes, nos 4 primeiros meses do ano eram realizados todos os procedimentos de renovação de documentação para as farmácias que já faziam parte do programa.
Após esse período, era liberado o cadastro de novas empresas no programa, que costumava acontecer entre junho e julho de cada ano. Porém, desde 2014 não houve mais abertura oficial.

Apesar de não divulgar oficialmente, eventualmente o Ministério da Saúde permite o cadastro em outras épocas do ano. Nos anos de 2014 e 2015, por exemplo, houveram diversas “janelas” de cadastro, ou seja, períodos em que foi possível cadastrar uma farmácia no Farmácia Popular, que surgiram sem aviso prévio. As empresas que desejam fazer parte do programa devem ficar atentas e acessar os sistemas de cadastro com frequência, para encontrar o cadastro liberado. Leia mais ›


Palavras-chave , , , ,
Farmácia Popular





Endereço dos sites Portal Produção e Homologação

(Texto atualizado em 07/02/2020 às 05:39 pm)

Reunimos neste post o endereço dos sites do programa Aqui Tem Farmácia Popular, que são utilizados para realizar as vendas teste iniciais, e também para consultar vendas e realizar estorno de vendas pelo programa, para um determinado CNPJ.

Esses ambientes digitais são onde acontecem as transações de teste e operação de vendas do programa. É muito importante ter anotado esses endereços e URLs pois sempre é necessário acessar.

Confira os sites de Homologação e Produção do Farmácia Popular em 2020: Leia mais ›


Palavras-chave , ,
Farmácia Popular





Lista de medicamentos do Farmácia Popular atualizada 2020

(Texto atualizado em 29/05/2020 às 04:13 pm)

Ofereça os descontos de todos laboratórios para seus clientes. Veja os disponíveis para cadastro aqui.

Desde 2004, ano do surgimento do programa, é possível consultar a lista de medicamentos participantes do Aqui Tem Farmácia Popular. A listagem é disponibilizada em  formato PDF, com os nomes dos princípios ativos e código de barras, no site que reúne a comunicação oficial do programa.

Facilitamos a pesquisa disponibilizando a relação mais completa e recente com todos os itens do Farmácia Popular, atualizadas para o ano de 2020. Confira:

Listas do Farmácia Popular:

» Medicamentos para venda (copagamento)

» Medicamentos 100% gratuitos

» Fraldas geriátricas

» Todos os itens por princípio ativo

Caso esteja em busca da lista de preços e valores do Farmácia Popular, acesse aqui:

Lista de preços de cada medicamento:

» Listagem de preços

Leia mais ›


Palavras-chave , ,
Farmácia Popular





Lista de preços Farmácia Popular atualizada 2020

(Texto atualizado em 29/06/2020 às 08:38 am)

Ofereça os descontos de todos laboratórios para seus clientes. Veja os disponíveis para cadastro aqui.

A lista ou tabela de preços oficial do Programa Aqui Tem Farmácia Popular, um dos principais braços de distribuição de medicamentos no Brasil, deve ser mantida sempre atualizada no sistema da farmácia, evitando problemas de perdas com vendas não autorizadas e irregularidades como venda e cobrança incorreta devido a valores errados. Em excesso, essas situações podem ocasionar prejuízos nos repasses pelas vendas erradas e até mesmo disparar suspeita de fraude no monitoramento do SNA e DENASUS, responsáveis pelas auditorias do programa.

Veja detalhes sobre a alteração de preços no Farmácia Popular que passou a valer em 30 de abril/18: m2farma.com/blog/portaria-alteracao-valores-fp

A única lista oficial disponibilizada com valores de venda é a que consta dentro no Manual do Programa, porém esta listagem pode causar confusões pois são informados os valores da dosagem única de cada medicamento. É necessário calcular o valor conforme a quantidade de comprimidos ou doses, sendo comum erros  nos cálculos que acabam por causar prejuízos para farmácia e vendas realizadas de forma irregular. Leia mais ›


Palavras-chave , , ,
Farmácia Popular





Nova versão do SIFAP deve ser lançada em breve

Você notou que o SIFAP, Sistema do Farmácia Popular, apresentou-se instável e até ficou fora do ar nas últimas semanas? Ao tentar acessar as páginas de login e cadastro do SIFAP, a navegação ficava lenta ou até mesmo indisponível, sendo impossível acessar informações dentro do sistema.

Em alguns momentos as páginas não abriam e apresentava mensagem de erro. Essa situação ocorreu tanto no sistema principal do SIFAP quanto no link específico de cadastro de novas farmácias, o qual nós acompanhamos diariamente a cada 10 minutos, em busca de abertura para cadastrar novas empresas.

Nova versão vem aí

Algum tempo atrás, nós da M2 Farma participamos de uma conversa com a equipe responsável pelo Farmácia Popular, no sentido de coletar nossa opinião em relação ao SIFAP. Recebemos o contato do pessoal responsável pelo sistema e trocamos informações relacionadas a funcionalidades e o uso do sistema.

A informação ainda não é oficial, mas ficou bem claro para nós que em breve teremos novidades e deve ser lançada uma nova versão do sistema SIFAP para todas as farmácias participantes do programa e CAIXA Federal.

Novidades do SIFAP

O novo sistema deverá ser mais rapido e estavel, facilitando o processo tanto de acesso quanto de edição de informações e dados relacionados ao credenciado.  Esperamos que seja desenvolvido em linguagem moderna e que o sistema deve funcionar de forma bastante rápida e ágil facilitando o dia-a-dia dos usuários.

Outra melhoria esperada é em relação ao  design e visual, que esperamos ser mais moderno e intuitivo, facilitando a experiência do usuário. Também existe a expectativa de que será responsivo, ou seja, um sistema que se adapta a qualquer tela onde seja exibido (computador ou celular) facilitando dessa forma o acesso através de telefone celulares.

Nós da M2 Farma também esperamos mais funcionalidades, como por exemplo, poder enviar anexos diretamente no sistema, por parte da farmácia, eliminando a necessidade de imprimir cópias e levá-las pessoalmente na agência da Caixa Federal.

Resultado final e data de lançamento

Como resultado final, espera-se que os processos relacionados ao SIFAP serão mais rápidos e menos complicados já que não será necessário mais imprimir papéis, deslocar-se até a agência da Caixa para apresentá-los, e muito menos ter que aguardar a confirmação do pessoal na CAIXA sobre alterações e afins. A agilidade vai refletir inclusive internamente, ocupando menos tempo de trabalho dos responsáveis pelo sistema tanto nas agências da Caixa quanto da equipe do Farmácia Popular em Brasília.

Além disso, haverá mais autonomia para as farmacias, que poderão alterar informações diretamente no sistema, podendo inclusive anexar documentos e fotos de comprovantes do CRF e ANVISA, entre outros documentos necessários para comprovação da regularidade da empresa, de forma a continuar sua participação no convênio do governo.

Ainda não existe uma data oficial prevista para o lançamento do novo SIFAP, porém esperamos que em breve, no início de 2020 aproximadamente, deverá ser possível acessar a nova versão SIFAP. Continuaremos acompanhando e manteremos nossos leitores e clientes informados aqui no blog, acompanhe!


Palavras-chave ,
Farmácia Popular





Novos medicamentos no Farmácia Popular: projeto de lei vem evoluindo

O projeto de lei que prevê a ampliação do Farmácia Popular, com a inclusão de novos medicamentos ao rol do programa vem evoluindo na Câmara dos Deputados.

A Comissão de Finanças e Tributação (CFT) da Câmara dos Deputados aprovou a inclusão de medicamentos para disfunções tireoidianas, fibromialgia, artrite reumatoide, ansiedade e depressão no programa Farmácia Popular.

O projeto em questão é o 13/15, de autoria do deputado Lucas Vergilio (SOLIDARIEDADE-GO).

A Comissão é responsável por determinar se as propostas em tramitação na Câmara são compatíveis com o orçamento e o planejamento financeiro do País. O relator, deputado Glaustin Fokus (PSC-GO), avaliou que a proposta não traz prejuízos para as contas públicas. “Eventuais impactos futuros poderão ser considerados como irrelevantes”, disse.

O Deputado Fokus afirmou que parte dos medicamentos usados para as novas doenças incluídas, como analgésicos e anti-inflamatórios, já estão cobertos pelo Farmácia Popular. A proposta tramita em caráter conclusivo. Já foi aprovada pela comissão de Seguridade Social e Família e agora segue para a Comissão de Constituição e Justiça e de Cidadania.

Fonte: Câmara dos Deputados


Palavras-chave , , ,
Farmácia Popular





Decisão garante assistência farmacêutica no serviço público de saúde

CRF-SP obtém cassação de liminar que desobrigava o serviço em unidades de saúde da capital

Em decisão baseada na Lei Federal 13.021/2014, o Conselho Regional de Farmácia do Estado de São Paulo (CRF-SP) conseguiu a cassação de liminar obtida em abril passado pela Associação Paulista para o Desenvolvimento da Medicina (SPDM) a fim de afastar a obrigatoriedade de manter a assistência farmacêutica em farmácias privativas das unidades de saúde do município de São Paulo. A SPDM é uma organização social responsável pela gestão de 152 Unidades Básicas de Saúde pertencentes à Prefeitura de São Paulo.

Concedida a liminar pela 17ª Vara Federal em 15 de abril, o CRF-SP recorreu da decisão perante o Tribunal Regional Federal da Terceira Região obtendo a cassação da liminar, em decisão do desembargador federal Dr. Leonel Ferreira. Desta forma, as unidades de saúde são obrigadas a manter assistência farmacêutica durante todo o horário de funcionamento, sob pena de multa prevista no artigo 24 da Lei nº 3.820/60.

A decisão reafirma que “a partir da vigência da Lei Federal nº. 13.021/14, é necessária a presença do responsável técnico farmacêutico nos dispensários de medicamentos”, e que, dessa forma, “pode-se fiscalizar e, com base nesta decisão, autuar os estabelecimentos geridos pela Organização Social SPDM, caso não haja presença de profissional farmacêutico no estabelecimento”.

Fonte: Guia da Farmácia

Indústria farmacêutica, Carreiras e oportunidades, Farmácia Popular





Simplificadas regras para farmácias e drogarias

Novo regulamento, que deve ser publicado nos próximos dias, otimiza o processo de concessão de Autorização de Funcionamento e de Autorização Especial de farmácias e drogarias

A Diretoria Colegiada da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) aprovou a atualização do marco regulatório que trata sobre os procedimentos para a concessão, a alteração e o cancelamento da Autorização de Funcionamento (AFE) e de Autorização Especial (AE). Isso irá simplifica regras para farmácias e drogarias.

Leia mais ›

Legislação e regulamentações, Farmácia Popular





Janssen Brasil tem novo presidente

(Texto atualizado em 14/08/2019 às 12:44 pm)

Roy Benchimol é o novo presidente da Janssen Brasil. A posição era ocupada anteriormente por Bruno Costa Gabriel, que assume a liderança comercial global da linha cardiovascular e metabolismo da Janssen

Roy Benchimol é o novo presidente da empresa farmacêutica da Johnson & Johnson, Janssen Brasil. A posição era ocupada anteriormente por Bruno Costa Gabriel. Costa assumiu a liderança comercial global da linha cardiovascular e metabolismo da Janssen, nos Estados Unidos. Primordialmente, o executivo chega com o desafio de maximizar o acesso dos pacientes às terapias e dar continuidade ao crescimento da operação brasileira.

Leia mais ›

Mercado farmacêutico, Carreiras e oportunidades, Farmácia Popular





Rede de farmácias aposta em energia solar

A rede de farmácias São João, localizada em Passo Fundo, no Rio Grande do Sul, considerada uma das maiores varejistas de medicamentos do Brasil, acaba de firmar uma parceria com a AES Tietê para utilizar energia solar nas operações de suas unidades.

No projeto, a AES Tietê investirá R$ 17 milhões em novo parque solar, composto por três plantas, localizado na Região Sudoeste do Rio Grande do Sul, que fornecerá energia limpa para 200 farmácias da rede São João.

Com 10 mil módulos fotovoltaicos e potência de 3 megawatts (MW), a usina da AES Tietê tem previsão de entrar em operação a partir de 2020. O contrato com a rede de farmácias São João tem duração de 12 anos e o projeto deve representar uma economia de mais de 20% no gasto com eletricidade das unidades atendidas.

A rede São João, que já possui um total de cerca de 700 farmácias, busca sua consolidação no varejo de medicamento por meio de resultados sustentáveis, equilíbrio no consumo de energia e responsabilidade social.

A expectativa com o projeto é que a energia limpa utilizada na rede varejista fará a captura de 918 toneladas CO2, o equivalente ao consumo elétrico de 4 mil casas. “A geração distribuída traz uma grande oportunidade de redução de custos para redes varejistas, pois o valor da energia, além de se tornar previsível, é muito mais competitivo quando comparado ao preço da distribuidora, que é regulada”, disse à imprensa Rogério Jorge, diretor de Relacionamento com o Cliente da AES Tietê. “Além desse ganho, optar pela geração distribuída agrega valor de sustentabilidade à empresa por se tratar do consumo de energia 100% renovável”, declarou.

Para André Menegazzo, Gerente Executivo de Planejamento Estratégico da Rede Farmácias São João, esta parceria deve causar impacto positivo nas comunidades onde a rede está inserida e, ao mesmo tempo, reduzir o custo com energia elétrica de maneira sustentável para a empresa, para o entorno e para o meio ambiente. “Isso é o que nos motiva a executar o projeto de energia renovável”, conclui.

Fonte: Panorama Farmacêutico

Mercado farmacêutico, Farmácia Popular, Marketing Farmacêutico





Seja bem-vindo(a) ao blog da M2Farma.

Neste espaço reunimos notícias sobre assuntos regulatórios e o varejo farmacêutico.

Nosso trabalho é facilitar a burocracia técnica, saiba mais.

Siga-nos:

📫 Receba por e-mail

Receba as últimas notícias sobre varejo farmacêutico, ANVISA, Farmácia Popular e Convênios PBM direto no seu e-mail:





Do NOT follow this link or you will be banned from the site!

📬 Receba as últimas notícias sobre o varejo farmacêutico, Farmácia Popular, ANVISA, convênios PBM e mais: