Acesse a lista de preços de medicamentos da CMED

(Texto atualizado em 05/07/2021 às 05:01 pm)

Um dos papéis da Anvisa é monitorar os preços dos medicamentos no mercado com objetivo de auxiliar na precificação de novos medicamentos a serem lançados. Esse trabalho é feito através da CMED e sua secretaria executiva. A CMED é o órgão responsável por regular o mercado e estabelecer os critérios para definição e ajustes nos preços de medicamentos no Brasil, onde os ajustes acontecem anualmente.

Através da divulgação da sua lista de preços com valores PMC e de custo, a ANVISA compartilha a informação permitindo que todo cidadão e empresa brasileira possa conhecer a tabela da preços de medicamentos vigente no país de forma gratuita.

Reuniremos neste post a informação mais recente e atualizada de 2021 com a lista para consulta do preço máximo de venda e custo dos medicamentos, que pode vir a ser útil para pacientes, farmácias e drogarias. Os arquivos estão em ordem de princípio ativo, forma farmacêutica e concentração e são de fácil consulta e pesquisa.

Faça o download em PDF ou em XLS para abrir no Excel:

🖹 Lista de Preços da CMED 2021 – abrir em PDF / abrir em XLS

 Atualização anual CMED

A lista de preço da CMED é sempre apresentada nas tabelas com os valores vigentes e reajustes e são apresentadas no link acima as tabelas para o ano de 2021. Os valores passagem por reajuste todo início de ano, é claro, sendo dever de toda farmácia e drogaria estar a par e trabalhar com os valores atualizados. O acesso aos valores dos preços nos anos anteriores é disponibilizado também, através deste link.

Acompanhe todas as resoluções e legislação do órgão no link direto: http://portal.anvisa.gov.br/resolucoes-da-cmed

Uma curiosidade, a ABCFARMA, conhecido veículo de informação do setor farmacêutico, que publica a tradicional lista de preços da ABCFARMA há muitos anos, entender que a lista de preços de medicamentos da CMED tem apenas natureza regulatória e que em hipótese alguma poderia ser utilizada como referência de preços para as farmácias e drogarias do país. Leia mais sobre isso no site da empresa.

Qual sua opinião? Deixe seu comentário: