Arquivo do blog

Hora de climatizar a farmácia pois o verão bate à sua porta

(Texto atualizado em 02/09/2019 às 11:07 am)

Com verões cada vez mais quentes, o varejista deve estar o tempo todo atento à climatização da drogaria. Lojas quentes e abafadas afastam o consumidor; lojas climatizadas, ao contrário, são convidativas, levando o cliente a permanecer por mais alguns minutos. Durante esse tempo, as chances de ele comprar mais algum item são grandes, o que, no fim das contas, vai elevar o tíquete médio do ponto de venda.

“A climatização gera conforto para usuários e funcionários dos ambientes de varejo, além de melhor preservar as mercadorias do ambiente da farmácia”, diz o presidente do Departamento Nacional de Empresas Projetistas e Consultores, da Associação Brasileira de Refrigeração, Ar-condicionado, Ventilação e Aquecimento (ABRAVA), o engenheiro Mário Sérgio de Almeida.

Segundo o especialista, as farmácias devem atender às recomendações da ABNT NBR 16401, principalmente no que se refere à qualidade do ar interior. A norma traz recomendações sobre parâmetros de temperatura, umidade relativa do ar, renovação de ar interior, velocidade do ar, filtragem do ar ambiente, além de outros importantes itens.
Leia mais ›


Palavras-chave , , ,
Marketing Farmacêutico





Segundo norma da ANVISA, farmácias devem ser climatizadas com ar condicionado

(Texto atualizado em 30/09/2017 às 06:15 pm)

Segundo-norma-da-ANVISA-farmacias-deveriam-ser-climatizadas-com-ar-condicionadoSob pena de multa, os estabelecimentos precisam se ajustar à norma, que vale para todo o Brasil

Em farmácias e drogarias, a importância de um aparelho de ar condicionado vai além do conforto proporcionado, pois os medicamentos precisam ser conservados em uma temperatura média entre 15°C a 30°C. Devido aos diferentes climas em cada região do Brasil, a não obediência dessa medida pode causar alterações na fórmula do remédio, levando à sua ineficácia.

Os estabelecimentos precisam se ajustar à norma sob pena de multa, com base na Resolução 44/2009, da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), sobre Boas Práticas Farmacêuticas. Por se tratar de um órgão federal, a exigência é válida para todo o Brasil. O alerta é para que as instituições tenham atenção especial com o tema. Segundo o diretor técnico da Associação Sul Brasileira de Refirgeração, Ar-cindicionado, Aquecedor e Refrigeração (Asbrav) Ricardo Vaz, muitos locais não cumprem essa medida por descaso ou falta de conhecimento.

“O desconhecimento e desinteresse público levam à desobediência desta e outras normas e resoluções. Há também a cultura do imediatismo, em que algumas pessoas entendem que a instalação de ar condicionado ou split pode gerar muitas despesas adicionais, sem lembrar das necessidades e benefícios contemplados”, afirma Ricardo Vaz.

Fonte: Consumidor-RS


Palavras-chave , , ,
Mercado farmacêutico, Legislação e regulamentações





Seja bem-vindo(a) ao blog da M2Farma.

Neste espaço reunimos notícias sobre assuntos regulatórios e o varejo farmacêutico.

Nosso trabalho é facilitar a burocracia técnica, saiba mais.

Siga-nos:

📫 Receba por e-mail

Receba as últimas notícias sobre varejo farmacêutico, ANVISA, Farmácia Popular e Convênios PBM direto no seu e-mail:





Do NOT follow this link or you will be banned from the site!

📬 Receba as últimas notícias sobre o varejo farmacêutico, Farmácia Popular, ANVISA, convênios PBM e mais: