Arquivo do blog

Por um setor de distribuição mais relevante

Por um setor de distribuição mais relevante

Vinícius Andrade, presidente da Abradilan, elenca oportunidades para o setor de distribuição de medicamentos ampliar sua relevância em 2021. Esse mercado já abastece 65% do varejo farmacêutico nacional e sustenta crescimento de dois dígitos, mas ainda convive com desafios em relação à diversidade do mix, às margens estreitas e a diferenciais no serviço prestado a fornecedores da indústria e também a farmácias.

Contato: [email protected]


Palavras-chave , , , ,
Mercado farmacêutico, Indústria farmacêutica, Legislação e regulamentações





Melhor empresa para trabalhar no setor Distribuição e Farmácias

Guia da Farmácia

A Farmacas recebeu o prêmio GPTW Saúde 2020, atingindo 92% de avaliação positiva entre seus colaboradores

A Farmacas foi premiada na 7ª edição do prêmio GPTW Saúde que a consagrou como sendo a melhor empresa para trabalhar no setor Distribuição e Farmácias, a premiação foi realizada no último 19 de novembro.

A primeira colocação na Great Place To Work (GPTW) é a consagração do trabalho da Farmarcas, ponto relevante é que o reconhecimento já acontece no primeiro ano em que a empresa buscou a certificação, comprovando a importância de se preocupar com os colaboradores.

“Ser a melhor empresa para trabalhar na categoria é fruto principalmente do reconhecimento dos colaboradores, que percebem os valores das ações da empresa, que na pesquisa da certificadora atingiu 92% de avaliação positiva. Isso comprova que estamos no caminho certo na forma de tratar as pessoas, com ações e políticas assertivas de recursos humanos. Na Farmarcas não tratamos os colaboradores como números, mas como pessoas, e isso surte resultado“, avalia o diretor administrativo e de recurso humanos da Farmarcas, André Costa.

O resultado também comprova que a empresa está alinhada com seu propósito, que é: Cuidar de pessoas para inspirá-las a escreverem sua melhor história.

“A Farmarcas nasceu acreditando na importância fundamental das pessoas, essa é a chave para sermos reconhecidos como a melhor e mais eficiente empresa de gestão de agrupamentos de drogarias do Brasil. A energia das nossas relações pessoais, aliada ao conhecimento e experiência de mercado, criam a oportunidade de gerar prosperidade”, analisa o presidente da Farmarcas, Edison Tamascia.

Farmarcas: prêmio GPTW Saúde

A obtenção desse reconhecimento levou em conta uma análise bastante profunda com uma pesquisa quantitativa e análise das práticas culturais da empresa.

“O objetivo dos recursos humanos da Farmarcas é buscar diariamente o melhor para nossa equipe, um ponto muito importante é o diálogo constante com os diretores e colaboradores, o que permite sempre o ajuste de rotas. Hoje podemos comemorar esse alto grau de excelência alcançado”, comemora a gerente de recursos humanos da Farmarcas, Viviane Alvarenga.

Contudo, segundo André Costa, apesar de comemorar o resultado, reforça que a obtenção de mais essa premiação colocação é tratada com naturalidade, não alterando o desafio diário de fazer da Farmarcas o melhor lugar para se trabalhar permanentemente.

Fonte: Farmarcas Foto: Febrafar


Palavras-chave , , , , , ,
Mercado farmacêutico, Marketing Farmacêutico





ANVISA libera máscaras e itens de proteção médica da necessidade de AFE

Na última segunda feira dia 23 de março de 2020, foi publicada em caráter emergencial a RDC 356 que trata a respeito da liberação da fabricação e importação de produtos médicos relacionados à proteção contra transmissão do coronavírus.

Dessa forma, ficam liberadas da necessidade de possuir licença AFE as empresas que produzem, importam e comercializam produtos como:

  • máscaras cirúrgicas,
  • respiradores particulados N95,
  • óculos de proteção,
  • protetores faciais (face shield),
  • vestimentas hospitalares descartáveis tipo aventais e capotes,
  • gorros e propés, entre outros.

Com a liberação, a expectativa é facilitar o acesso e distribuição desse tipo de produto, que tem apresentado um crescente consumo e demanda devido aos trabalhos do setor de saúde intensificados com a pandemia do coronavírus. Leia mais ›


Palavras-chave , , , , ,
Legislação e regulamentações





Vedado credenciamento de farmácias para a distribuição de medicamentos

Vedado credenciamento de farmácias para a distribuição de medicamentos – O Presente

(Texto atualizado em 18/12/2019 às 04:55 pm)

Não é viável o credenciamento de farmácias particulares para fornecimento à população de medicamentos que não são distribuídos diretamente na farmácia básica municipal, por meio de inexigibilidade de licitação, pois não estão presentes os requisitos da inviabilidade de competição e da não existência de interesses excludentes entre os possíveis contratantes.

Para a aquisição desses medicamentos, que não podem ser mantidos em estoque, o recomendável é a utilização do Sistema de Registro de Preços, por meio da modalidade pregão. Assim, é possível o registro de preços de diversos itens por meio de uma única licitação, para aquisição futura e entrega parcelada, resultando na melhor contratação para a administração pública.

Essa é a orientação do Pleno do TCE-PR, em resposta a Consulta formulada pelo prefeito do Município de Engenheiro Beltrão (Noroeste), Rogério Rigueti Gomes, na qual questionou se seria legal a realização de processo de inexigibilidade de licitação para o credenciamento de farmácias para fornecimento à população de medicamentos que não são distribuídos diretamente na farmácia básica municipal.

Os pareceres da Procuradoria-Geral do Município e da Coordenadoria de Fiscalização de Transferências e Contratos (Cofit) do TCE-PR opinaram pela possibilidade de contratação direta de farmácias, por meio de credenciamento, para fornecimento de medicamentos não disponíveis em farmácia básica.

O Ministério Público de Contas (MPC-PR) posicionou-se pela impossibilidade de cadastramento de farmácias para distribuição à população de medicamentos suplementares aos da farmácia básica municipal, pois essa modalidade não está entre as hipóteses de contratação direta previstas na legislação. O órgão ministerial indicou como alternativa juridicamente viável à solução do problema a realização de registro de preços, com exceção das hipóteses de aquisição direta emergencial.

Decisão

O relator do processo, conselheiro Ivens Linhares, afirmou que o credenciamento é o procedimento por meio do qual o poder público pré-qualifica todos os interessados a contratar que preencham determinados requisitos do chamamento; e somente pode ser adotado em situações restritas.

Linhares lembrou que, por se tratar de hipótese excepcional de contratação direta por inexigibilidade de licitação – artigo 25 da Lei nº 8.666/93 (Lei de Licitações e Contratos) –, o credenciamento somente pode ocorrer quando não houver possibilidade de competição e para a aquisição de bem ou serviço não seja fornecido exclusivamente por um dos interessados.

O conselheiro destacou que o Tribunal de Contas da União (TCU) tem admitido o credenciamento apenas para a contratação de serviços específicos, como os médico-assistenciais (serviços complementares), os jurídicos comuns (advocacia de massa), os bancários e os de treinamento (cursos de aperfeiçoamento).

O relator ressaltou, ainda, que não existe a possibilidade jurídica de distribuição de medicamentos pelos municípios que não seja submetida à assistência farmacêutica do Serviço Único de Saúde (SUS). Ele afirmou que a necessidade de planejamento prévio para a inclusão de medicamentos em lista suplementar municipal afasta uma suposta imprevisibilidade, que caracterizaria a inviabilidade de competição, o que é essencial à utilização do credenciamento.

Linhares concluiu que é recomendável, em contextos nos quais haja um mercado competitivo, que as compras de medicamentos sejam operacionalizadas por meio do Sistema de Registro de Preços, procedimento que facilita o planejamento dos gastos e dos estoques.

 

Fonte: O Presente


Palavras-chave , , , , , , ,
Mercado farmacêutico





Seja bem-vindo(a) ao blog da M2Farma.

Neste espaço reunimos notícias sobre assuntos regulatórios e o varejo farmacêutico.

Nosso trabalho é facilitar a burocracia técnica, saiba mais.

Siga-nos:

📫 Receba por e-mail

Receba as últimas notícias sobre varejo farmacêutico, ANVISA, Farmácia Popular e Convênios PBM direto no seu e-mail:





Do NOT follow this link or you will be banned from the site!

📬 Receba as últimas notícias sobre o varejo farmacêutico, Farmácia Popular, ANVISA, convênios PBM e mais: