Arquivo do blog

Teste rápido para dengue gera fila em farmácia de Maringá

Teste rápido

(Texto atualizado em 29/04/2020 às 11:49 am)

A busca pelo diagnóstico rápido de dengue tem gerado muita procura em uma farmácia de Maringá. Desde ontem, 11, a farmácia oferece aos clientes o teste rápido para dengue. O resultado fica pronto em até 20 minutos.

“O teste da dengue é super simples de fazer e rápido. Somente com uma gota de sangue do dedo já dá para fazer o exame e a gente emite um laudo com o resultado se foi positivo ou negativo. A gente sempre recomenda procurar um médico também, independentemente do resultado”, disse o gerente da farmácia, Miguel Moreira.

O teste rápido, até então, está disponível somente em uma farmácia de Maringá e custa R$ 39,90. Na tarde desta quarta-feira, 12, pelo menos cinco pacientes aguardavam para fazer o exame. Alguns estavam sentindo os sintomas.

“Tem seis dias que procurei o médico, fiz o exame e deu negativo. Mesmo assim o médico pediu pra eu refazer o exame caso os sintomas permanecessem, por isso decidi vir aqui que é mais rápido”, comentou Alexandre Rodrigues, paciente que aguardava o resultado.

O teste rápido para dengue é aprovado pela Agência Nacional de Segurança Alimentar (Anvisa) e está no protocolo de atendimento do SUS no Brasil. O teste rápido é usado pelo Governo Federal principalmente em períodos pré-endêmicos, antes da epidemia, para verificar qual vírus está circulando (dengue, zika ou febre amarela).

De acordo com o protocolo do SUS, o diagnóstico precoce auxilia os médicos no manejo clínico dos pacientes e na indução de providências adicionais relacionadas à vigilância epidemiológica e prevenção de novos casos.

Fonte: Portal GMC


Palavras-chave , , , , , , , , ,
Mercado farmacêutico, Indústria farmacêutica, Legislação e regulamentações





Fila na ANVISA para importação é reduzida pela metade

A Anvisa reduziu o passivo de pedidos de análise para licença de importação (LI) referentes a produtos para a saúde, alimentos, cosméticos e saneantes. De acordo com o órgão, o número de processos que aguardavam o início da avaliação técnica caiu de 13.905 para 6.868, em setembro deste ano. Isso representa uma queda de 50,6%, afirma a Gerência Geral de Portos, Aeroportos, Fronteiras e Recintos Alfandegados (GGPAF) da Anvisa.

Os dados referem-se ao passivo de petições de LI existente até o dia 19 de setembro, comparado com as informações do dia 20 de setembro — data que marca o início da adoção da estratégia da gestão de risco, estabelecida pela Resolução da Diretoria Colegiada (RDC) 228, de maio deste ano. Portanto, o balanço refere-se a antes e depois da adoção dessa medida. Leia mais ›


Palavras-chave , , , , , ,
Mercado farmacêutico, ANVISA





Seja bem-vindo(a) ao blog da M2Farma.

Neste espaço reunimos notícias sobre assuntos regulatórios e o varejo farmacêutico.

Nosso trabalho é facilitar a burocracia técnica, saiba mais.

Siga-nos:

📫 Receba por e-mail

Receba as últimas notícias sobre varejo farmacêutico, ANVISA, Farmácia Popular e Convênios PBM direto no seu e-mail:





Do NOT follow this link or you will be banned from the site!

📬 Receba as últimas notícias sobre o varejo farmacêutico, Farmácia Popular, ANVISA, convênios PBM e mais: