Arquivo do blog

Reajuste nos medicamentos já é sentido no bolso do consumidor

reajuste preço  medicamentos bolso consumidorA regulação atinge 9.120 medicamentos e definiu três níveis de ajustes

As farmacêuticas estão autorizadas a adotar a prática desde a última terça-feira (31/03), quando a Câmara de Regulação do Mercado de Medicamentos (CMED) publicou resolução no Diário Oficial da União. A regulação atinge 9.120 medicamentos e definiu três níveis de ajustes: 7,7% (um); 6,35% (dois); e 5% (três).

Leia mais ›


Palavras-chave , ,
Mercado farmacêutico, Legislação e regulamentações





Farmácias seguram reajuste dos medicamentos

(Texto atualizado em 01/06/2015 às 09:10 am)

Farmácias seguram reajustePesquisa mostra que só 50% do aumento foi repassado para o consumidor

Após o reajuste de 5% a 7,7% no Preço Máximo ao Consumidor (PMC) de medicamentos em abril, muitas farmácias ainda mantêm valores próximos aos praticados antes. O índice regula o teto a ser cobrado por medicamentos, mas, para atrair clientes, várias redes repassam apenas uma parcela do acréscimo para o consumidor final. Os dados são da plataforma que monitora preços do setor na internet, MultiFarmas.

Segundo o sócio da empresa, a maioria dos varejistas limitou a alta em 50% a 70% do reajuste permitido. “Comprar pela internet ficou ainda mais interessante nesse momento, quando os e-commerces conseguem segurar o aumento”, explica. Para as farmácias, manter os preços mais baixos significa conquistar novos clientes e fidelizar antigos. Em geral, a medida é adotada enquanto os estoques ainda não foram repostos.
Leia mais ›


Palavras-chave , , ,
Mercado farmacêutico





Entenda as mudanças no reajuste de preço dos medicamentos

(Texto atualizado em 01/06/2015 às 08:53 am)

mudanças reajuste preço medicamentosSaiba explicar o aumento no valor dos produtos para seus clientes

A Câmara de Regulação do Mercado de Medicamento (CMED) fixou em 6% o ajuste anual médio do preço máximo dos medicamentos. O índice se mantém abaixo da inflação dos últimos 12 meses, cujo Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) acumulado de março de 2014 até fevereiro de 2015 foi de 7,7%. Para a fixação do valor são seguidos critérios técnicos definidos na Lei Federal 10.742/2003, que consideram a produtividade da indústria, a variação de custos dos insumos e a concorrência dentro do setor, além da inflação do período.

Leia mais ›


Palavras-chave , , , ,
Mercado farmacêutico, Indústria farmacêutica, Legislação e regulamentações





Preços de remédios genéricos variam até 433% em farmácias de Piracicaba

(Texto atualizado em 01/06/2015 às 09:01 am)

precos-de-medicamentos-genéricosParacetamol em gotas pode ser encontrado por R$ 1,50 ou R$ 8 na cidade. Conselho Regional afirma que população tem de fiscalizar ‘valores abusivos’.

Os preços dos medicamentos genéricos podem apresentar variações de até 433% em farmácias de Piracicaba (SP), segundo levantamento feito pela EPTV, afiliada da TV Globo. Os remédios estão mais caros neste mês, depois que a Câmara de Regulação do Mercado de Medicamentos (CMED) autorizou novos percentuais para reajuste nos  valores.

Entre os preços encontrados pela reportagem está o do paracetamol em gotas, que pode custar R$ 1,50 ou R$ 8, dependendo do estabelecimento farmacêutico. A variação percentual no caso deste medicamento pesquisado é de 433%.

Leia mais ›


Palavras-chave , , , , , ,
Mercado farmacêutico, Legislação e regulamentações





Seja bem-vindo(a) ao blog da M2Farma.

Neste espaço reunimos notícias sobre assuntos regulatórios e o varejo farmacêutico.

Nosso trabalho é facilitar a burocracia técnica, saiba mais.

Siga-nos:

📫 Receba por e-mail

Receba as últimas notícias sobre varejo farmacêutico, ANVISA, Farmácia Popular e Convênios PBM direto no seu e-mail:





Do NOT follow this link or you will be banned from the site!

📬 Receba as últimas notícias sobre o varejo farmacêutico, Farmácia Popular, ANVISA, convênios PBM e mais: