Arquivo do blog

Imposto sobre medicamentos: Brasil lidera ranking

Imposto sobre medicamentos: Brasil lidera ranking

Na América do Sul, País é seguido pela Argentina e Chile. Um estudo da consultoria chilena de assuntos farmacêuticos InHouse mostrou o Brasil é o país da América do Sul com o maior imposto sobre medicamentos (28%). A tributação avaliada na pesquisa é o Imposto sobre Valor Agregado (IVA). O País é acompanhado pela Argentina (com imposto de 21%) e pelo Chile (com 19%).

Vale lembrar que, segundo o Instituto Brasileiro de Planejamento e Tributação (IBPT), a carga tributária em cima dos medicamentos é ainda maior, de 33,87%.A análise da consultoria InHouse propõe que em países com imposto sobre medicamentos maiores ou similares ao Chile, sejam aplicadas medidas protecionistas, como descontos; fixação de faixas de preços; e distinção ou isenção de impostos para evitar que os custos afetem os pacientes.

A reportagem publicada no portal da Associação Industrial de Laboratórios Farmacêuticos do Chile (Asilfa), exemnplifica que, “na Argentina, existem pacotes de medicamentos são subsidiados ao consumidor, não em produtos de alto custo que são caros, mas em produtos mais gerais, e para isso existe uma cesta básica de produtos que são mais baratos “, conforme mostrou o diretor da InHouse, Stephan Jarpa.

Enquanto isso, o Brasil foi pioneiro na América Latina na fixação de preços de referência externos. “Se um novo produto é reconhecido como tendo forte evidência de superioridade em relação à terapia padrão disponível, os preços de referência externos são aplicados”, explicou o especialista da InHouse. No Peru, apesar de ter um imposto semelhante ao chileno, eles estabeleceram que os medicamentos para doenças oncológicas e HIV/ AIDS estão isentos de impostos. No Uruguai, há um imposto de 10% para medicamentos, especialidades farmacêuticas, carne, peixe, entre outros.

No Chile, por sua vez, embora existam outras ações, como fundos de farmácias dando medicamentos gratuitos aos pacientes em clínicas, não há medicamentos isentos de impostos e, no momento, a ideia é descartada pelo governo.

Fonte: Asilfa/ Guia da Farmácia

 


Palavras-chave , , , , ,
Indústria farmacêutica, Legislação e regulamentações





Fleury Medicina e Saúde implanta Centro de Infusão

Fleury Medicina e Saúde implanta Centro de Infusão

O conforto e praticidade que as unidades do Fleury Medicina e Saúde proporcionam na hora de realizar exames estenderam-se também para quem necessita de tratamentos por meio de medicações intravenosas ou subcutâneas. As unidades Fleury Morumbi e Itaim passam a contar com Centro de Infusões para a aplicação de medicamentos destinados a pacientes com doenças inflamatórias autoimunes em várias áreas da Medicina.

Com equipe multidisciplinar e especializada nas terapias disponíveis, o Centro de Infusões oferece o suporte e segurança necessários ao paciente durante as aplicações. “Além da infusão tradicional, entregamos a supervisão médica e o laudo completo para que o médico do paciente possa consultar e saber, com detalhes, como transcorreu a infusão”, afirma o Dr. Luis Eduardo Coelho Andrade, assessor médico em Imunologia e Reumatologia do Fleury Medicina e Saúde. “É como se o médico tivesse participado à distância de todo o procedimento”, ressalta. Leia mais ›


Palavras-chave , , , , , ,
Indústria farmacêutica, Marketing Farmacêutico





Decisão garante assistência farmacêutica no serviço público de saúde

CRF-SP obtém cassação de liminar que desobrigava o serviço em unidades de saúde da capital

Em decisão baseada na Lei Federal 13.021/2014, o Conselho Regional de Farmácia do Estado de São Paulo (CRF-SP) conseguiu a cassação de liminar obtida em abril passado pela Associação Paulista para o Desenvolvimento da Medicina (SPDM) a fim de afastar a obrigatoriedade de manter a assistência farmacêutica em farmácias privativas das unidades de saúde do município de São Paulo. A SPDM é uma organização social responsável pela gestão de 152 Unidades Básicas de Saúde pertencentes à Prefeitura de São Paulo.

Concedida a liminar pela 17ª Vara Federal em 15 de abril, o CRF-SP recorreu da decisão perante o Tribunal Regional Federal da Terceira Região obtendo a cassação da liminar, em decisão do desembargador federal Dr. Leonel Ferreira. Desta forma, as unidades de saúde são obrigadas a manter assistência farmacêutica durante todo o horário de funcionamento, sob pena de multa prevista no artigo 24 da Lei nº 3.820/60.

A decisão reafirma que “a partir da vigência da Lei Federal nº. 13.021/14, é necessária a presença do responsável técnico farmacêutico nos dispensários de medicamentos”, e que, dessa forma, “pode-se fiscalizar e, com base nesta decisão, autuar os estabelecimentos geridos pela Organização Social SPDM, caso não haja presença de profissional farmacêutico no estabelecimento”.

Fonte: Guia da Farmácia

Indústria farmacêutica, Carreiras e oportunidades, Farmácia Popular





Abrafarma repudia projeto que libera medicamentos fora de farmácias

Projeto é de autoria do senador Flávio Bolsonaro

O projeto de lei 3589/2019, apresentado no último dia 18 de junho à Comissão de Assuntos Sociais do Senado e de autoria de Flávio Bolsonaro (PSL-RJ), coloca em xeque a segurança na venda de medicamentos ao transformá-los em mercadorias comuns, o que gerou repúdio de entidades do setor, como a Associação Brasileira de Redes de Farmácias e Drogarias (Abrafarma).

O texto propõe a venda indiscriminada de medicamentos isentos de prescrição (MIPs) em outros estabelecimentos comerciais, fora de farmácias.

Leia mais ›

Mercado farmacêutico, Indústria farmacêutica, Marketing Farmacêutico





Anvisa recebe 16 pedidos ao dia para importar Canabidiol

Demanda de pedidos para importar Canabidiol em 2019 está prestes a ultrapassar a de todo o ano passado. Em 2018, foram ao todo 3.613 demandas

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) recebeu em média 16 pedidos diários de pacientes para importar canabidiol, o composto da Cannabis , neste ano — um recorde.

De janeiro até 3 de junho, a Anvisa registrou 2.511 solicitações para importar medicamentos com o composto.

Em 2018, foram ao todo 3.613 demandas para importar Canabidiol. Se a média de 2019 se mantiver, o número será ultrapassado já no mês que vem.

Assim, desde 2015, quando esse tipo de processo foi permitido pela Agência, foram contabilizados 10.108 pedidos.

Apesar de as autorizações serem para remédios apenas de fora do País, a escalada nos números tem dado espaço para uma atividade nacional: o meio de campo entre pacientes, médicos e a Anvisa.

Empresas como a Dr Cannabis, especializada nesse serviço on-line, fornecem o passo a passo burocrático aos médicos. Além disso, eles auxiliam na revisão da papelada e no envio para a Anvisa. Em um ano, o site atendeu 2.200 pacientes e 200 médicos.

Fonte: Guia da Farmácia

Indústria farmacêutica





Johnson & Johnson supera estimativas de lucro e eleva previsão de vendas

(Texto atualizado em 14/08/2019 às 12:38 pm)

Vendas de produtos farmacêuticos da Johnson & Johnson subiram 1,7% no trimestre; vendas totais devem aumentar em 2019, rendendo US$ 83,2 bilhões de dólares, superando a estimativa de lucro

Vendas de produtos farmacêuticos da Johnson & Johnson subiram 1,7% no trimestre; vendas totais devem aumentar em 2019, rendendo US$ 83,2 bilhões de dólares, superando estimativa de lucro.

A Johnson & Johnson elevou sua previsão de vendas para o ano, já que a demanda por seus medicamentos para câncer Darzalex e Imbruvica ajudou a superar as estimativas de lucro do segundo trimestre.

A unidade farmacêutica da Johnson & Johnson atenuou o impacto do crescimento lento em seus dispositivos médicos e unidades de saúde do consumidor, em grande parte devido a seus medicamentos contra o câncer, mesmo quando algumas de suas drogas mais antigas enfrentam a concorrência.

A Johnson & Johnson elevou sua previsão de 2019 para as vendas operacionais, que exclui o impacto das flutuações cambiais, para um intervalo de 82,4 bilhões a 83,2 bilhões de dólares, de um intervalo anterior de 82 bilhões a 82,8 bilhões de dólares.

Leia mais ›

Indústria farmacêutica





EMS analisa compra do grupo uruguaio Biotoscana

(Texto atualizado em 14/08/2019 às 12:41 pm)

Maior investidor individual da empresa de Montevidéu, o fundo de investimentos Advent International possui 27,7% da companhia e levou a Biotoscana para a B3 em 2017, em uma operação de R$ 1,34 bilhão

O laboratório brasileiro EMS analisa compra do grupo biofarmacêutico uruguaio Biotoscana (GBT). Maior investidor individual da empresa de Montevidéu, o fundo de investimentos Advent International possui 27,7% da companhia e levou a Biotoscana para a B3 em 2017, em uma operação de R$ 1,34 bilhão. A maior parte dessa oferta foi secundária, ou seja, com a venda de ações do fundo.

Leia mais ›

Mercado farmacêutico, Indústria farmacêutica





Leo Pharma incorpora unidade de dermatologia clínica da Bayer

Com a aquisição, a farmacêutica amplia portfólio e passa a oferecer soluções para mais da metade de todas as doenças dermatológicas

A Leo Pharma anuncia a aquisição da linha de dermatologia clínica, de medicamentos que requerem prescrição médica, da Bayer. Assim, a farmacêutica de origem dinamarquesa, referência em tratamentos para psoríase, dermatite atópica e infecções bacterianas, amplia seu portfólio passando a oferecer tratamento para acne, rosácea, dermatites inflamatórias, infecções fúngicas, entre outras condições.

“Com a aquisição e extensão das nossas opções terapêuticas, passamos agora a atender às necessidades de mais pessoas, o que condiz com a nossa estratégia comercial que pretende beneficiar 125 milhões de pacientes até 2025”, comemora o diretor da Leo Pharma na América Latina e gerente nacional da farmacêutica no Brasil, Haig Yeghiaian.

Assim, com a aquisição dos direitos globais desses medicamentos, a Leo Pharma passa a comercializá-los em 14 países. Além disso, assume o controle da fábrica em Segrate, na Itália, onde eles são produzidos. Assim, cerca de 450 colaboradores da Bayer foram integrados ao quadro da farmacêutica dinamarquesa. O processo de aquisição envolveu duas etapas: em 2018, foi implementado nos Estados Unidos e, no segundo semestre de 2019, incluirá os demais mercados, como o Brasil.

“Com essa incorporação, a empresa mais do que triplicará o seu faturamento nos próximos anos”, afirma Yeghiaian.

 Fonte: Guia da Farmácia

Indústria farmacêutica





Sanfarma investe R$ 13 milhões em estratégia de expansão da marca no País

(Texto atualizado em 14/08/2019 às 12:41 pm)

As estratégias de crescimento da Sanfarma estão focadas em infraestrutura, maquinário e desenvolvimento de produtos

A indústria farmacêutica Sanfarma se destacou no relatório Close-Up Internacional. A pesquisa revelou que a empresa cresceu 30% no último ano e a destacou como uma das 15 maiores corporações do segmento não medicamentos. Com mais de 4,5 milhões de produtos vendidos, a corporação conquistou a 3ª posição no ranking das marcas mais vendidas do Brasil.

Crescimento e estratégias da Sanfarma

Com perspectiva de superar o faturamento de 2018 e chegar aos R$ 45 milhões em 2019, a Sanfarma estabeleceu estratégias. O foco dessas estratégias é a infraestrutura, o maquinário e o desenvolvimento de produtos para a conquista de suas metas e o crescimento no território nacional. Aliás, nos últimos meses, a empresa investiu mais de R$ 13 milhões com esse intuito.

Além disso, uma das estratégias do CEO da Sanfarma, Luciano Biagi é a construção de um novo centro de distribuição da empresa. O centro será implantado no Nordeste do Brasil. O objetivo é facilitar o escoamento da linha de produção para aquela região. Enquanto isso, é finalizada a nova unidade fabril na cidade de Americana, em São Paulo. A região já contempla o parque industrial. Sendo assim, esta segunda fábrica funcionará exclusivamente para a elaboração de novos produtos.

Fonte: Guia da Farmácia

Mercado farmacêutico, Indústria farmacêutica, Carreiras e oportunidades, Marketing Farmacêutico





Lucro da Novartis cai 12,5% no 2º trimestre, mas vendas sobem 4%

O lucro operacional básico da Novartis, que exclui itens não correspondentes, cresceu para US$ 3,65 bilhões, de US$ 3,21 bilhões

O lucro da farmacêutica suíça Novartis no segundo trimestre de 2019 foi de US$ 6,8 bilhões, um recuo de 12,5% em comparação ao lucro obtido no mesmo período do ano passado, de US$ 7,8 bilhões.

O lucro operacional básico, que exclui itens não correspondentes, cresceu para US$ 3,65 bilhões, de US$ 3,21 bilhões. As vendas líquidas cresceram quase 4%, para US$ 11,76 bilhões, devido principalmente, às vendas dos medicamentos Cosentyx e Entresto.

Por isso, a Novartis elevou a projeção de vendas e principais receitas operacionais para o ano.

Para todo o ano de 2019, a empresa espera que sua receita cresça dois dígitos, enquanto as vendas avancem 5% e 9%.

Fonte: Guia da Farmácia

Indústria farmacêutica, Carreiras e oportunidades





Takeda está concluindo venda de ativos e EMS é favorita

A empresa brasileira, EMS é uma forte candidata para levar os ativos, que incluem no Brasil marcas como Neosaldina, Dramin, Eparema e Nebacetin

O grupo farmacêutico japonês Takeda está na fase final do processo de venda de seus ativos latino-americanos, avaliados em cerca de 1 bilhão de dólares, afirmaram fontes próximas ao assunto.

A brasileira EMS é favorita para levar os ativos. Eles incluem no Brasil marcas como Neosaldina, Dramin, Eparema e Nebacetin, disseram as fontes.

A Reckitt Benckiser e a uruguaia Megalabs foram selecionadas, juntamente com a EMS, para apresentarem ofertas vinculantes pelo portfólio, mas são menos propensas a vencer, disseram as fontes.

Além disso, a EMS projeta um volume de negócios de R$ 15 bilhões em 2019, com foco nos genéricos de alta complexidade – que representam 33% da operação. Sustentada especialmente por essa categoria, a farmacêutica tem como meta ampliar em 10% o faturamento e chegar à casa dos R$ 5 bilhões.

Além dos ativos, outra meta da EMS para o ano é o lançamento de 11 medicamentos entre anti-inflamatórios, contraceptivos, anti-hipertensivos, além de três genéricos.

Fonte: Guia da Farmácia

Mercado farmacêutico, Indústria farmacêutica





Venda de medicamentos da Abradilan cresce 9% nos cinco primeiros meses do ano

(Texto atualizado em 14/08/2019 às 12:44 pm)

Nos primeiros cinco meses de 2019, os associados totalizaram vendas de R$ 2,4 bilhões; só em maio atingiram R$ 520 milhões em vendas de medicamentos da Abradilan

Nos cinco primeiros meses de 2019, os associados da Associação Brasileira de Distribuição e Logística de Produtos Farmacêuticos (Abradilan), totalizaram R$ 2,5 bilhões em vendas de medicamentos e não medicamentos (HPC).

Leia mais ›

Mercado farmacêutico, Indústria farmacêutica





Profarma apresenta receita bruta de R$ 1,3 bilhão, com aumento de 13%

(Texto atualizado em 14/08/2019 às 12:45 pm)

A Profarma divulgou os resultados do segundo trimestre de 2019 e a receita bruta consolidada do grupo atingiu R$ 1,3 bilhão, representando crescimento de 13% na comparação com igual trimestre do ano anterior

A Profarma divulgou os resultados do segundo trimestre de 2019 (2T19). Neste período, a receita bruta consolidada do Grupo Profarma atingiu R$ 1,3 bilhão. Isso representa crescimento de 13,0% na comparação com igual trimestre do ano anterior.

Leia mais ›

Mercado farmacêutico, Indústria farmacêutica, Carreiras e oportunidades





Clinicarx é selecionada para as fases finais de programa GSK Farma Brasil

O  Clinicarx foi uma das startups selecionadas do Programa Together, da GSK Farma Brasil, empresa global de saúde com foco em ciência, em parceria com a StartSe e com a Innoscience. O objetivo do programa conexão com startups é resolver os desafios da indústria farmacêutica de forma eficiente.

A empresa busca, através do programa, soluções inovadoras para dez desafios relacionados à gestão de saúde, otimização de backoffice e serviços complementares para a jornada de pacientes. As startups que forem selecionadas para os pilotos poderão ser contratadas como fornecedoras ou parceiras da empresa ao final do programa.

Entre as mais 200 startups do Brasil, Chile, Portugal e Israel que se inscreveram, o Clinicarx, plataforma digital que tem como objetivo levar serviços básicos de saúde à população através de farmácias e consultórios, está entre as 45 startups que foram escolhidas para as fases finais do programa.

Fonte: Panorama Farmacêutico

Mercado farmacêutico, Indústria farmacêutica





Farmazon quer levar app de vendas para 800 farmácias

Inspirada no advento dos aplicativos de entrega, a Farmazon iniciou operações em fevereiro deste ano e já projeta alcançar a marca de 800 farmácias credenciadas até o fim de 2019. Embora também mire o grande varejo, a empresa aposta nas redes de médio porte e nas independentes para atingir essa meta.

A plataforma conecta o consumidor a entregadores e estes ao estabelecimento mais próximo, com a promessa de entregar remédios isentos de prescrição, artigos de higiene pessoal e cosmética em cerca de 40 minutos. Já atua nas zonas sul e oeste do Rio de Janeiro e agora iniciou a expansão para a região metropolitana e o interior do estado. Para isso, firmou parcerias com a  Drogaria Cristal e a Drogarias Carioca. Atualmente, o sistema da Farmazon reúne em torno de 150 farmácias e mais de 30 mil produtos. “As próximas praças no radar são Distrito Federal, Minas Gerais e São Paulo, mas vamos olhar para todas as regiões do país, pois esse é um negócio construído para ter escala”, observa o CEO Rodrigo Robledo.

O empresário prevê superar 250 mil downloads no ano e espera atrair novos aportes como os da desenvolvedora Doctor Web, que investiu R$ 1,5 milhão para viabilizar o início das operações. Robledo avalia que as farmácias de menor porte são as que podem observar uma melhor relação custo-benefício. As drogarias pagam para a Farmazon uma comissão de vendas de 5%, que inclui a taxa da máquina de cartão. “Para manter uma estrutura própria de entrega, as lojas têm uma despesa média mensal de R$ 10 mil, considerando dois entregadores e a confecção de ímãs e panfletos”, pontua.

A diferença em relação aos players do setor de entregas, como iFood e Rappi, é que, apesar da localização automatizada, há uma etapa manual realizada por 15 colaboradores. Por meio de um call center, a equipe confirma as informações, triangula a operação e monitora os pedidos. A empresa conta com um farmacêutico para tirar eventuais dúvidas por telefone. Nesses primeiros meses de operação, a entrega custa R$ 6,90 e está sendo subsidiada pela Farmazon, mas futuramente o preço ao consumidor deverá variar de R$ 5 a R$ 10. “Quando o serviço ganhar escala, a ideia é devolver ao cliente eventuais diferenças de preços na forma de cashback”, revela.

Fonte: Panorama Farmacêutico

Mercado farmacêutico, Indústria farmacêutica, Marketing Farmacêutico





Rede Drogal entra em novo município de São Paulo

A Rede Drogal vai inaugurar, no próximo sábado (27), sua primeira unidade em Cerquilho, município de São Paulo. A filial comercializará medicamentos, energéticos, produtos de beleza, itens para crianças, dermocosméticos e suplementos.

Durante a abertura, a loja oferecerá café da manhã, atrações infantis, Blitz da Saúde e descontos de até 80% em medicamentos, higiene e perfumaria.

O novo endereço contará, ainda, com o programa “Drogal Mais”, com promoções, benefícios e descontos, e a promoção “Raspadinha da Sorte”, campanha de prêmios que segue até 30 de agosto. Hoje, a rede possui mais de 150 pontos de venda em São Paulo.

Fonte: Panorama Farmacêutico

Mercado farmacêutico, Indústria farmacêutica, Farmácia Popular





Cerquilho ganha unidade da Rede Drogal

O município de Cerquilho contará, a partir do próximo sábado dia 27/07, com a primeira unidade da Rede Drogal. Para celebrar a abertura, os clientes serão recebidos, neste dia, com café da manhã e muita animação, a partir das 9 horas.  Haverá também a presença dos personagens do desenho animado “PJ Masks” para divertir as crianças.

A unidade, instalada na avenida Angelo Modolo, 457 (esquina com avenida João Pilon), no bairro Jardim Bella Vista, tem amplo estacionamento e atenderá todos os dias, das 7 às 23 horas, tudo para maior comodidade dos clientes. Na ocasião da abertura será realizada também a tradicional Blitz da Saúde, para orientação sobre a importância da qualidade de vida, com aferição de pressão e realização de testes de glicemia.

A nova filial da Rede Drogal oferecerá aos moradores de Cerquilho, produtos e serviços diversos, com marcas renomadas, medicamentos, energéticos, produtos de higiene, beleza, infantil, dermocosméticos e suplementos. Os clientes terão à disposição, ainda, uma lista de medicamentos com descontos especiais de inauguração, de até 80%, além de diversas ofertas, promoções em higiene e perfumaria.

RASPADINHA DA SORTE – A unidade de Cerquilho já inicia o atendimento com a promoção “Raspadinha da Sorte”, campanha de prêmios que segue até 30 de agosto. A participação ocorre por meio de cadastro pelo aplicativo da Drogal, disponível para celulares com sistema Android e iOS. Para concorrer basta que o cliente compre R$ 30,00 em itens de perfumaria, informe o CPF no caixa e cadastre os dados no aplicativo. Aí é só raspar (virtualmente) e conferir os prêmios no App. Os prêmios instantâneos serão de até R$ 100,00 em vale-compras, entregues diretamente no caixa.

DROGAL MAIS – A nova filial participará também do Drogal Mais, programa de vantagens exclusivas para os clientes, com promoções, benefícios e descontos especiais. Para participar, basta cadastrar nome e CPF com os atendentes no ato da compra ou no site: www.drogal.com.br/drogalmais. No programa ainda é possível aproveitar as melhores promoções do mês. A cada visita, o cliente recebe um ticket no caixa com descontos de até 30% em medicamentos, higiene e produtos de beleza.

LOJA VIRTUAL – A loja virtual drogal.com.br é outra opção da Rede Drogal para comodidade dos clientes de todo o Brasil. O e-commerce possui 12 mil itens e preços especiais para os cuidados diários. Ortopédicos, incluindo tornozeleiras, imobilizadores, bolsas térmicas entre outros, estão à venda.

Fonte: Panorama Farmacêutico

Mercado farmacêutico, Indústria farmacêutica, Farmácia Popular





Dono de farmácia é preso por vender tarja preta sem autorização

 Dez farmácias localizadas em três bairros de Maceió foram fiscalizadas durante operação do Ministério Público do Estado (MPE) em conjunto com vários órgãos de fiscalização nesta quarta-feira (24). Metade dos estabelecimentos foram interditados pela falta de documentação necessária para o devido funcionamento.

Um comerciante foi detido no bairro do Vergel do Lago durante a ação por, além de não possuir a documentação, comercializava medicamentos tarja preta sem autorização, o que pode ser enquadrado como tráfico de drogas. Ele foi levado para a Central de Flagrantes da Polícia Civil. Os remédios também foram apreendidos.

Os medicamentos considerados tarja preta são aqueles de maior controle e podem apresentar uma série de efeitos colaterais e reações adversas em razão de possuírem ação sedativa ou com impacto no sistema nervoso central, também sendo do grupo dos psicotrópicos. Dentre os efeitos que podem ser provocados por eles, estão taquicardia e problemas cardíacos.

Esse tipo de medicamento só pode ser vendido condicionado à apresentação de receita especial na cor azul.  na receita deve constar a data da emissão (o dia em que a receita foi fornecida), a identificação do emitente e do usuário, com nome e endereço completo do paciente e a especialidade médica e o número CRM do profissional que expediu o documento.

A denúncia

O promotor de Justiça Max Martins, titular da Promotoria de Justiça do Consumidor, explicou que o inquérito civil instaurado pelo MPAL foi motivado por uma denúncia formalizada pelo Conselho Regional de Farmácia (CRF), que apontou várias lojas funcionando de forma irregular.

Ele destaca que a maioria das farmácias denunciadas estava comercializando os produtos sem os alvarás de funcionamento e da vigilância sanitária, além de não terem as notas fiscais de aquisição dos remédios. “Ou seja, estavam na ilegalidade e, por isso, sofreram interdição”, ressaltou o promotor.

Integrantes do Conselho regional e Farmácia (CRF), policiais civis, militares, agentes do Procon Maceió e da Vigilância Sanitária de Maceió acompanharam a ação.

Fonte: Panorama Farmacêutico

Mercado farmacêutico, Indústria farmacêutica, Legislação e regulamentações





Evento da Novartis sobre o câncer de mama

(Texto atualizado em 11/07/2019 às 03:14 pm)

IstockEvento da Novartis trouxe dados sobre o assunto e mostrou como farmacêuticos podem ajudar

Evento realizado hoje (25), pela Novartis, e que faz parte da campanha Outubro Rosa Choque, realizada pela empresa com foco em empoderar as pacientes, apontou que os dados sobre câncer de mama no País seguem alarmantes. De acordo com o Instituto Nacional do Câncer (INCA), mais de 57 mil novos casos da doença acontecem a cada dois anos no Brasil. Destes, 40% representam quadros avançados. 

Dados recentes de uma pesquisa do Instituto Oncoguia e divulgados no encontro pela presidente da entidade, Luciana Holtz, revelaram, por exemplo, que 29% das acometidas dizem conhecer muito pouco ou nada sobre o câncer de mama; 40% não fazem parte de grupos de apoio e afirmam conhecer pouco ou nada sobre a doença; e 33% não fazem parte de grupos de apoio e declararam não saber sobre o assunto. O mesmo levantamento mostrou, ainda, que 49% das mulheres tinham menos de 40 anos quando descobriram a metástase; 63% declararam não ter histórico familiar; e 35% reportaram descobrir a metástase junto com o primeiro diagnóstico de câncer de mama.O levantamento também indica que 20% das pacientes não fazem ideia de qual é seu subtipo de tumor.

Causas da metástase

Existem várias condições responsáveis pelo câncer de mama retornar e gerar metástase. A biologia e as características do tumor e o estágio em que ele se encontra no momento do diagnóstico são os principais fatores, podendo variar entre os acometidos. Apesar de hoje existirem tecnologias que possibilitam o tratamento do câncer de mama metastático, ainda existe um estigma muito grande, dificultando pacientes e familiares na hora de encarar o diagnóstico.

“Hoje, a denominação de câncer metastático já não descreve a doença de forma satisfatória. Existem vários subtipos de câncer e, quando identificamos as características específicas da patologia, conseguimos tratá-la controlando os sintomas, melhorando a qualidade de vida da paciente e oferecendo anos de sobrevida”, explica o chefe da Oncologia do Américas Oncologia em São Paulo, Dr. Raphael Brandão.

Segundo o médico, existem, ao menos, quatro grandes subtipos de câncer de mama. “Ao receber o diagnóstico de câncer de mama, paciente e médico precisam se unir e investigar todas as informações possíveis sobre a doença. Por exemplo, entender se o câncer tem componente hormonal (HR+) e características agressivas é fundamental para traçar uma estratégia com terapia-alvo”, exemplifica. Leia mais ›


Palavras-chave , , , , , , ,
Indústria farmacêutica





Merck Brasil adota novo modelo de comunicação visual

Merck Brasil adota novo modelo de comunicação visual- Guia da Farmácia

(Texto atualizado em 25/06/2019 às 09:58 am)

Em 2018, a Merck – empresa alemã líder mundial em ciência e tecnologia – celebrou seus 350 anos com um novo website. Mais otimizado, responsivo e com conteúdo adaptado para SEO, o site faz parte da nova linguagem da empresa que está mais emocional e vibrante. Um processo que começou em outubro de 2015 com o lançamento de um novo branding desenvolvido com a agência Future Brand que tem como mote central “ciência e tecnologia vibrantes” e inspirado nas formas e cores vistas a partir das lentes do microscópio.  “O novo site ajuda aproximar nossa imagem da identidade corajosa, ousada e vibrante já consolidada internamente”, explica head de comunicação corporativa da Merck Brasil, Erica Smith.

No www.merck.com.br o internauta poderá visualizar a essência curiosa da empresa e ver o DNA da Merck, representado em pesquisas e produtos que refletem a descoberta de novos medicamentos e tecnologias que ajudam a criar, melhorar e prolongar a vida. “Curiosidade é o mote da campanha mundial e o combustível da Merck para encontrar respostas para perguntas ainda não feitas ao progresso humano”, conclui Erica. Os conteúdos de Curiosidade podem ser encontrados no canal global e local de Facebook da Merck e também no Hub de Curiosidade.

Nova estrutura

No Brasil, as mudanças começaram nos ambientes internos com escritórios abertos – no formato open office -, sem salas com divisões hierárquicas. A diversidade é um tema levado a sério com adesão da empresa no Pacto para a Empoderamento das Mulheres, firmado em 2017, com a organização das Nações Unidas para igualdade de gênero no setor privado.

No escritório em São Paulo, passaram a ser adotados o uso de roupas casuais todos os dias; uma sala de descompressão com puffs confortáveis e jogos disponíveis a quem desejar sair da mesa de trabalho para se divertir; uma copa com frutas frescas para os funcionários todos os dias; e sessões de shiatsu semanais para os colaboradores.

Fonte: Merck


Palavras-chave , , , , , , , , , ,
Indústria farmacêutica





Seja bem-vindo(a) ao blog da M2Farma.

Neste espaço reunimos notícias sobre assuntos regulatórios e o varejo farmacêutico.

Nosso trabalho é facilitar a burocracia técnica, saiba mais.

Siga-nos:

📫 Receba por e-mail

Receba as últimas notícias sobre varejo farmacêutico, ANVISA, Farmácia Popular e Convênios PBM direto no seu e-mail:





📬 Receba as últimas notícias sobre o varejo farmacêutico, Farmácia Popular, ANVISA, convênios PBM e mais: