Laboratório Boiron inaugura sua primeira farmácia de manipulação em São Paulo Brasil

Compartilhe:Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterShare on LinkedInEmail this to someone

O segmento de homeopatia tem crescido sistematicamente. De acordo com o Transparency Market Research, até 2024, a estimativa é que gere anualmente US$17.4 bilhões. Para efeito de comparação, em 2015, esse número foi de US$ 3.8 bilhões. A Boiron, laboratório francês líder mundial em homeopatia, acredita no potencial de crescimento e desenvolvimento deste segmento no Brasil, já que a busca pela qualidade de vida, bem-estar e saúde por parte da população é crescente. Atenta a esse mercado promissor, a companhia escolheu São Paulo para inaugurar sua primeira farmácia de manipulação homeopática no mundo. O espaço, recém inaugurado, tem 450m², ficará no coração da cidade, na avenida 9 de Julho.

Os medicamentos homeopáticos manipulados na Farmácia Boiron se destacam pela qualidade. “Nosso comprometimento, primeiramente, é em prover aos profissionais da saúde e pacientes brasileiros medicamentos homeopáticos confiáveis e de alta qualidade”, afirma Juan Pablo Udry, general manager Brazil & Latam da Boiron.

A garantia de rastreabilidade é o grande diferencial que a Boiron traz para a farmácia no Brasil. A farmácia oferecerá a garantia do preparo do medicamento a partir de materiais desenvolvidos no nosso laboratório na França. “Nossa estrutura alia os mais altos padrões de qualidade, conformidade com a legislação brasileira para o segmento e procedimentos praticados internacionalmente pela Boiron. Os consumidores brasileiros terão a certeza de comprar um produto com selo de qualidade de agências de vigilância sanitária do mundo todo. As matérias-primas, assim como o modo de preparação, seguem os mesmos padrões da matriz francesa”, reforça o executivo.
A ideia é continuar a investir no país de acordo com o aumento de demanda. Atualmente, a Boiron distribui cinco medicamentos no Brasil – Sédatif PC, Stodal, Coryzalia, Homéoptic e Oscillococcinum (Oscillos). Mesmo com o mercado em recessão, a expectativa é que a operação cresça mais de 20% em média nos próximos três anos e triplique a quantidade de produtos ofertados no país.

“Além de produtos de altíssima qualidade, os clientes também terão à disposição uma experiência de compra diferenciada, inclusive aulas e produtos para melhorar a qualidade de vida, como suplementos e vitaminas, por exemplo”, finaliza Juan.

Fonte: P TERRA

Qual sua opinião? Deixe seu comentário:



Palavras-chave , , ,
Mercado farmacêutico, Marketing Farmacêutico

Seja bem-vindo(a) ao blog da M2Farma.

Neste espaço reunimos notícias sobre assuntos regulatórios e o varejo farmacêutico.

Nosso trabalho é facilitar a burocracia técnica, saiba mais.

Siga-nos:

📫 Receba por e-mail

Receba as últimas notícias sobre varejo farmacêutico, ANVISA, Farmácia Popular e Convênios PBM direto no seu e-mail:





📬 Receba as últimas notícias sobre o varejo farmacêutico, Farmácia Popular, ANVISA, convênios PBM e mais: