Brasil possui poucos farmacêuticos

Compartilhe:Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterShare on LinkedInEmail this to someone

Os estados com mais farmacêuticos são São Paulo, Minas Gerais e Paraná.

De acordo com dados da pesquisa sobre uso indiscriminado de medicamentos, feita pelo Instituto de Ciência, Tecnologia e Qualidade (ICTQ), o Brasil conta com 176.963 farmacêuticos, devidamente registrados nos Conselhos Regionais de Farmácia. Levando em consideração os números usados no estudo, dá uma média de um farmacêutico para cada dois mil habitantes.

Esses são os profissionais que estão mais próximos da população nas drogarias e farmácias espalhadas pelas cidades e desempenham papel fundamental na orientação de quem adquire o medicamento. Os estados com o maior número de farmacêuticos são São Paulo (50.975), Minas Gerais (20.796), Paraná (14.469), Rio de Janeiro (13.925) e Rio Grande do Sul (12.081).

Em Alagoas, existem atualmente 2.329 profissionais, o que leva o Estado a estar na 19ª colocação no ranking. Mencia de Fátima Holanda faz parte desse grupo de profissionais há 14 anos e conta um pouco do que vê nas farmácias. “Nem todo mundo que chega à drogaria tem a receita. Muita gente tem o hábito de comprar os medicamentos que ficam expostos no balcão e que não necessitam de prescrição médica, ou afirmam que são acostumados a tomar determinado produto. Cabe ao farmacêutico orientar sobre a forma de consumir os medicamentos, não deixá-los levar um número exagerado, e assim por diante”.

Fonte: Gazeta de Alagoas

Qual sua opinião? Deixe seu comentário:



Palavras-chave , ,
Mercado farmacêutico, Legislação e regulamentações

Seja bem-vindo(a) ao blog da M2Farma.

Neste espaço reunimos notícias sobre assuntos regulatórios e o varejo farmacêutico.

Nosso trabalho é facilitar a burocracia técnica, saiba mais.

Siga-nos:

📫 Receba por e-mail

Receba as últimas notícias sobre varejo farmacêutico, ANVISA, Farmácia Popular e Convênios PBM direto no seu e-mail:





📬 Receba as últimas notícias sobre o varejo farmacêutico, Farmácia Popular, ANVISA, convênios PBM e mais: