Vendas on-line do setor farmacêutico devem crescer 36,3% em abril com pandemia e quarentena do coronavirus

Empresa especializada em integrar sistemas na América Latina observa crescimento em transações neste segmento após o início da quarentena

A preocupação com a pandemia de coronavírus e a necessidade de isolamento social fizeram um setor específico registrar aumento de vendas: o farmacêutico. As vendas on-line dessas empresas dispararam após a quarentena, de acordo com dados da empresa de tecnologia Wevo. 

Projetando as vendas dos primeiros dias de abril ao longo do mês, a empresa espera um crescimento de 36,3% nas vendas de seus clientes do setor farmacêutico na comparação com os meses de janeiro e fevereiro de 2020, antes da pandemia do coronavírus.  

Na comparação com março, que já havia crescido 13,5%, marcou o início da quarentena na grande maioria dos estados e municípios do país e remodelou o varejo como um todo, as vendas on-line do setor farmacêutico cresceram 20,3%.  

Entre os fatores que explicam esse crescimento contínuo no canal digital estão o isolamento social, a preocupação dos brasileiros durante a pandemia bem como a recomendação de higienização constante e de prevenção em relação à saúde, com aumento na busca por medicamentos e itens de higiene.  

“Com a vigência da quarentena, o nosso radar segue funcionando para identificar mudanças e tendências nas áreas de atuação dos nossos clientes no comércio eletrônico. Com o fluxo de dados proporcionado por esta situação atípica, podemos entregar inteligência para a tomada de decisão”, explica Diogo Lupinari, CEO e cofundador da Wevo.

Fonte: WEvo

Qual sua opinião? Deixe seu comentário:

Blog M2Farma - Notícias do varejo farmacêutico brasileiro

📬 Receba as últimas notícias sobre o varejo farmacêutico, Farmácia Popular, ANVISA, convênios PBM e mais: