Crise deve fortalecer mercado de genéricos

Compartilhe:Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterShare on LinkedInEmail this to someone

crise aquece mercado genericosO desaquecimento econômico pelo qual passa o País não impedirá o mercado de medicamentos de crescer 5,6% em 2015, mas deve contribuir para a elevação da participação dos genéricos. Mais baratos do que os medicamentos inovadores, ou “de marca”, o segmento tende a ser o que mais terá alta no ano devido à crise e ao aumento do número de lançamentos. A movimentação financeira total do setor deve subir dos R$ 125,070 bilhões do ano passado para R$ 132,150 bilhões em 2015, conforme expectativa de estudo do Instituto Brasileiro de Planejamento e Tributação (IBPT).

A fatia de mercado dos genéricos pulou de 17% para 25% nos últimos quatro anos, tanto pelo preço mais em conta quanto pela redução do preconceito por parte do consumidor. Liberado em 1999 no Brasil, o comércio do produto ainda engatinha no País, principalmente se comparado ao dos Estados Unidos (80% do total de unidades), Alemanha (66%) e Reino Unido (60%), conforme dados da Associação Brasileira das Indústrias de Medicamentos Genéricos (Progenéricos).

Para o presidente do Conselho Superior e coordenador de estudos do IBPT, Gilberto Luiz do Amaral, a tendência é que os genéricos continuem a ganhar espaço. “Ocorre anualmente a expiração das patentes de medicamentos inovadores, o que faz com que outros laboratórios possam lançar genéricos”, explica. “Com a queda da atividade econômica e da renda, o mercado também fica mais atrativo”, completa.

Os laboratórios farmacêuticos faturaram R$ 47,650 bilhões em 2014 e devem lucrar R$ 50,180 bilhões neste ano, diferença de 5,3%. No mesmo comparativo, o varejo deve passar de R$ 50,830 bilhões para R$ 54,180 bilhões (6,5%) e os distribuidores e outros, de R$ 26,590 bilhões para R$ 27,790 bilhões (4,5%). O coordenador de estudos do IBPT destaca, porém, que o aumento será nominal, mas com queda real de 3% devido à alta inflação.

Fonte: Folha de Londrina

Qual sua opinião? Deixe seu comentário:



Palavras-chave , , ,
Mercado farmacêutico, Indústria farmacêutica
0
Conectando
Por favor, aguarde...
Como podemos ajudar?

Envie uma mensagem com sua dúvida, logo retornaremos para você:

* Nome
* E-mail
Telefone
* Mensagem
Atendimento on-line

Como podemos ajudar?

Estamos on-line, fique à vontade para iniciar uma conversa com a M2Farma.

* Nome
* Email
Telefone
* Mensagem
Atendimento on-line
Feedback

Help us help you better! Feel free to leave us any additional feedback.

How do you rate our support?

📬 Receba as últimas notícias sobre o varejo farmacêutico, Farmácia Popular, ANVISA, convênios PBM e mais: