Extrafarma estima abrir até cem novas lojas em 2015

Compartilhe:Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterShare on LinkedInEmail this to someone

Extrafarma-estima-abrir-até-cem-novas-lojas-em-2015Principal novidade do plano de investimento do grupo Ultra, a rede de farmácias Extrafarma vai receber R$ 112 milhões ao longo de 2015, com o início da execução do projeto de crescimento acelerado. Enquanto em 2014 o foco esteve sobretudo na integração das operações e adoção do padrão Ultra na rede, a meta para o próximo ano é abrir entre 80 e 100 novas lojas, superando esse teto já em 2016. “Em 2016, a Extrafarma chegará ao mesmo ritmo de abertura de novas lojas de outras grandes redes“, disse o presidente da Ultrapar, Thilo Mannhardt. Conforme o executivo, no próximo ano, os esforços estarão voltados à ampliação da presença da rede de farmácias nos mercados em que já atua, o Norte e o Nordeste. “A rede não chega ao Sudeste em 2015”, afirmou.

Uma das dez maiores redes do Brasil, a Extrafarma encerrou o terceiro trimestre com 210 lojas próprias nessas regiões. “Há espaço para buscar o adensamento no Norte e Nordeste, onde o setor tem crescimento maior do que no Sul e Sudeste”, disse Mannhardt.

O plano prevê ainda a implantação de unidades da Extrafarma junto aos postos Ipiranga, intenção que já havia sido anunciada pela direção do grupo. “Postos Ipiranga também terão uma unidade da Extrafarma em 2015, mas não estamos restringindo a expansão a isso”, ponderou.

A integração da rede, comprada em outubro de 2013 por R$ 1 bilhão, foi finalizada no terceiro trimestre. “Fizemos a lição de casa”, disse o presidente do grupo. Uma das tarefas cumpridas foi o desenvolvimento de um modelo de abertura de lojas em escala industrial, que permite a redução média de 25% do prazo necessário para esse procedimento.

Conforme a Ultrapar, na esteira do processo de expansão da rede, ao fim de setembro, cerca de 30% das lojas da Extrafarma possuíam até 36 meses de operação, frente a 32% um ano antes. Já o número de lojas com até um ano de operação correspondia a 14% do total, ante 10% no fim do terceiro trimestre do ano passado.

Fonte: ABRAS

Qual sua opinião? Deixe seu comentário:


Mercado farmacêutico

Seja bem-vindo(a) ao blog da M2Farma.

Neste espaço reunimos notícias sobre assuntos regulatórios e o varejo farmacêutico.

Nosso trabalho é facilitar a burocracia técnica, saiba mais.

Siga-nos:

📫 Receba por e-mail

Receba as últimas notícias sobre varejo farmacêutico, ANVISA, Farmácia Popular e Convênios PBM direto no seu e-mail:





📬 Receba as últimas notícias sobre o varejo farmacêutico, Farmácia Popular, ANVISA, convênios PBM e mais: