Farmácias informarão sobre suspeitos de fazer bombas

Compartilhe:Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterShare on LinkedInEmail this to someone

Se alguém apresentar um comportamento suspeito numa farmácia – por exemplo, pagando em dinheiro por uma quantidade acima do normal de determinadas substâncias – o atendente deve fornecer às autoridades todos os detalhes possíveis.
Produtos químicos como nitratos e peróxido de hidrogênio são encontrados em desinfetantes, fertilizantes ou herbicidas e, em grandes quantidades, podem ser usados para fabricar explosivos.
Os farmacêuticos na União Europeia são obrigados desde 2014 a relatar comportamentos ou compras suspeitas. O governo suíço, temendo que a Suíça seja vista como uma alternativa aos potenciais terroristas – já que o país não faz parte da UE – pediu ao Ministério da Justiça que estabeleça regulamentos para limitar o comércio das chamadas substâncias precursoras, as que podem ser usadas para outros fins, como entorpecentes, ou neste caso, explosivos.
Em setembro, a polícia federal suíça (Fedpol) organizou um colóquio com representantes de vários ramos da indústria para discutir como esses produtos químicos poderiam ser regulamentados na Suíça e como seu abuso poderia ser dificultado.
“Os diversos setores expressaram sua abertura para conscientizar seus membros sobre os riscos das substâncias precursoras relacionados aos explosivos”, disse a porta-voz da Fedpol, Lulzana Musliu.
Em um folheto informativo recentemente enviado à Pharmasuisse, a organização central da indústria farmacêutica, a Fedpol pediu aos farmacêuticos que ficassem atentos e deu dicas para ajudar a detectar comportamentos suspeitos.
O folheto também listou 15 precursores químicos, tais como ácido sulfúrico e peróxido de hidrogênio.

 

Fonte: Swissinfo

Qual sua opinião? Deixe seu comentário:



Palavras-chave , ,
Mercado farmacêutico

Seja bem-vindo(a) ao blog da M2Farma.

Neste espaço reunimos notícias sobre assuntos regulatórios e o varejo farmacêutico.

Nosso trabalho é facilitar a burocracia técnica, saiba mais.

Siga-nos:

📫 Receba por e-mail

Receba as últimas notícias sobre varejo farmacêutico, ANVISA, Farmácia Popular e Convênios PBM direto no seu e-mail:





📬 Receba as últimas notícias sobre o varejo farmacêutico, Farmácia Popular, ANVISA, convênios PBM e mais: