Fernandópolis repudia EaD na saúde

(Texto atualizado em 12/12/2019 às 12:35 pm)

Moção de repúdio é aprovada por vereadores contra EAD

Proposta pelo vereador João Pedro da Silva Siqueira, a Câmara Municipal de Fernandópolis aprovou o requerimento de Moção de Repúdio contra a graduação na área da saúde exclusivamente em EaD na sessão de 2 de outubro.

Dentre as diversas razões apresentada no documento, o vereador considerou que os polos de ensino a distância aparentemente não cumprem as exigências legais, não dispõem de equipamentos adequados e suficientes para atender o número de acadêmicos e não são fiscalizados de forma eficaz.

“A graduação na modalidade EAD se toma uma contradição na medida em que não assegura quesitos fundamentais para o processo de formação na área da saúde, sendo um problema a ser enfrentado dentro dos preceitos éticos, pois a vida humana é prioridade e deve estar acima de qualquer outro interesse”, relatou o vereador João Pedro.

A moção de repúdio de Fernandópolis será encaminhada ao Ministério da Educação (MEC), ao presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia, e ao presidente do Senado Federal, Eunício Lopes de Oliveira, solicitando que seja dado conhecimento desse requerimento a todos os deputados e senadores.

Fonte: CRF-SP

Qual sua opinião? Deixe seu comentário: