Inteligência Artificial na gestão dos planos de saúde é lançada

Compartilhe:Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterShare on LinkedInEmail this to someone

(Texto atualizado em 28/11/2018 às 02:34 pm)

Black Friday tem promoções em farmácias, autoescolas e até funerárias no Sul de MG | Sul de MinasAs inovações tecnológicas vêm revolucionando o setor de saúde. De acordo com a previsão da Accenture Analysis, o mercado de inteligência artificial na saúde deve ultrapassar os 6,6 bilhões de dólares de investimentos em 2020, contra 600 milhões em 2014. As soluções tecnológicas que usam IA podem melhorar não apenas o atendimento aos pacientes, como também os processos de gestão. Pensando nisso, a Softplan, referência no país no desenvolvimento de softwares, vem investindo em aplicações para a saúde. A empresa criou o software Dictas, que utiliza inteligência artificial para otimizar os custos das operadoras de saúde e aumentar a eficácia dos serviços, ampliando os benefícios aos seus assistidos. O Dictas será lançado nacionalmente durante a Convenção Nacional da Unimed, evento que ocorre nesta semana, com a proposta de debater os desafios do setor de saúde.

Idealizado por uma equipe especialista em ciência de dados e de saúde, o Dictas possibilita o acesso a diversos painéis de indicadores, usando tecnologias de machine learning, big data e advanced analytics, além de inteligência artificial. A solução facilita a tomada de decisões e promove uma gestão estratégica, detectando gastos que são desnecessários e que não beneficiam os assistidos pelos planos. “Fizemos um estudo de mercado de saúde e identificamos um alto desperdício de recursos. Aplica-se dinheiro na saúde que não traz saúde de fato para as pessoas”, explica o Head de Soluções de Cuidado com a Saúde da Softplan, Gustavo Gomes Bublitz.

Para dar uma ideia, de acordo com a Associação Médica Americana e com o Instituto de Estudos de Saúde Complementar, de 20 a 30% dos gastos de saúde acabam sendo desperdiçados. São exames que nunca são buscados, consultas que não são eficazes por não serem na especialidade correta, entre outras situações. O Dictas faz um mapeamento dessas informações e recomenda ações de gestão, para que os serviços sejam mais eficazes. O sistema pode atuar, inclusive, na medicina preventiva, identificando exames que poderiam ser realizados como prevenção, para evitar possíveis doenças.

Na prática, o software favorece a centralização e transparência de dados, o aumento da eficácia das equipes, a simplificação de decisões, as avaliações precisas sobre o impacto em ações e, principalmente, o melhor atendimento e entrega de saúde aos clientes. “Nosso alvo principal é entregar saúde para as pessoas”, destaca Gustavo.

O Dictas já vem sendo utilizado pela Unimed Florianópolis e pela Unimed Caçador, de Santa Catarina, e a expectativa é ampliar o uso da aplicação pelo país. O software se une a uma série de inovações desenvolvidas pela Softplan nos setores de Indústria da Construção, Justiça, Gestão Pública e Saúde. Neste mês, a Softplan anunciou o investimento, via corporate venturing, no Hubmedi.co, um marketplace de radiologia que conecta clínicas e hospitais a uma rede de radiologistas, proporcionando maior eficiência operacional e maior qualidade diagnóstica.

 

Qual sua opinião? Deixe seu comentário:



Palavras-chave , , , , , , , , , , , ,
Mercado farmacêutico

Seja bem-vindo(a) ao blog da M2Farma.

Neste espaço reunimos notícias sobre assuntos regulatórios e o varejo farmacêutico.

Nosso trabalho é facilitar a burocracia técnica, saiba mais.

Siga-nos:

📫 Receba por e-mail

Receba as últimas notícias sobre varejo farmacêutico, ANVISA, Farmácia Popular e Convênios PBM direto no seu e-mail:





📬 Receba as últimas notícias sobre o varejo farmacêutico, Farmácia Popular, ANVISA, convênios PBM e mais: