Lucro da Ultrapar avança 9,9% no 2º trimestre e supera expectativas

Compartilhe:Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterShare on LinkedInEmail this to someone

lucro ultrapar surpreende supera expectativasO bom momento de Ipiranga, Oxiteno e Extrafarma compensou a piora das outras unidades da Ultrapar – inclusive os danos causados pelo incêndio em Santos (SP) – durante o segundo trimestre e fez a companhia superar expectativas do mercado. A empresa viu seu lucro líquido atribuído a controladores subir 9,9% ante o mesmo período de 2014 o e chegar a R$ 328,6 milhões.

Durante os três meses, a receita líquida do grupo ficou 11% maior, somando R$ 18,51 bilhões, enquanto o resultado antes de juros, impostos, depreciação e amortização (Ebitda, na sigla em inglês) atingiu R$ 845,8 milhões, crescimento de 12,6%. Após apresentar o resultado, a empresa aprovou dividendos de R$ 436,8 milhões aos acionistas.

A média de projeções de BTG Pactual, Itaú BBA e Morgan Stanley, coletadas pelo Valor, apontava para lucro de R$ 292,3 milhões, Ebitda de R$ 829,3 milhões e receita de R$ 18 bilhões. As cifras ficaram todas acima das estimativas.

A rede de postos de combustíveis Ipiranga, mais importante dentro do resultado da Ultrapar, registrou aumento de 2,2% nas vendas, para 6,4 milhões de metros cúbicos. Mas o grupo conseguiu elevar o volume comercializado apenas por conta da maior demanda por etanol – cujas vendas avançaram 59% -, já que para gasolina e diesel as quedas foram de 6,5% e 1,1%, respectivamente.

O faturamento da Ipiranga cresceu 10%, para R$ 15,98 bilhões. O Ebitda teve alta também de 10%, atingindo R$ 576 milhões.

Na Oxiteno, de especialidades químicas, as vendas aumentaram em 1,6%, para 193 mil toneladas, durante o trimestre. A expansão foi de 2,2% no mercado externo, sendo que no âmbito doméstico houve estabilidade. A receita avançou 24%, para R$ 1,01 bilhão, e o Ebitda mais que dobrou, para R$ 203 milhões.

O grupo também informou que o incêndio em Santos, ocorrido em abril, ajudou a derrubar a armazenagem média da Ultracargo em 16,3%, para 609 mil metros cúbicos. A receita da área caiu 16% e chegou a R$ 73 milhões. Já o Ebitda foi negativo em R$ 49 milhões, contra cifra positiva de R$ 43 milhões um ano antes.

O balanço mostrou ainda que a Ultragaz teve vendas estáveis, em 430 mil toneladas, enquanto o faturamento cresceu 11%, para R$ 1,1 bilhão, e o Ebitda recuou 1%, para R$ 73 milhões. A Extrafarma, de varejo farmacêutico, viu a receita subir 17%, para R$ 359 milhões, mas o Ebtida caiu 38%, em R$ 9 milhões.

Fonte: Valor

Qual sua opinião? Deixe seu comentário:



Palavras-chave , , , ,
Mercado farmacêutico
0
Conectando
Por favor, aguarde...
Como podemos ajudar?

Envie sua mensagem, logo retornaremos:

* Nome
* E-mail
Telefone
* Mensagem
Atendimento on-line

Como podemos ajudar?

Estamos on-line, fique à vontade para iniciar uma conversa com a M2Farma.

* Nome
* Email
Telefone
* Mensagem
Atendimento on-line
Feedback

Help us help you better! Feel free to leave us any additional feedback.

How do you rate our support?

Agradecemos sua visita ao blog e convidamos a conhecer nosso trabalho. Visite www.m2farma.com

Receba as últimas notícias sobre varejo farmacêutico, ANVISA, Farmácia Popular e convênios PBMs: