Mercado Farmacêutico alagoano tem crescimento de 18% em 2016

Compartilhe:Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterShare on LinkedInEmail this to someone

Apesar de um cenário econômico de crise, o mercado farmacêutico apresentou um crescimento no ano de 2016. No Brasil, segundo levantamento realizado pela INTERFARMA (Associação da Indústria Farmacêutica de Pesquisa), com dados da IMS Health (Consultoria Internacional de Marketing Farmacêutico), o varejo farmacêutico brasileiro cresceu 13,1% em 2016, passando de R$ 75,49 bilhões para R$ 85,35 bilhões.

E Alagoas acompanhou esse crescimento. O Conselho Regional de Farmácia de Alagoas (CRF-AL) registrou 175 novas inscrições de estabelecimentos farmacêuticos. Esse número contempla a rede privada e pública. Comparado ao ano de 2015, onde 143 novas inscrições foram feitas, o crescimento no ano passado foi um pouco maior que 18%. O presidente do CRF-AL, Alexandre Correia, explica que esse quantitativo corresponde apenas as farmácias que estão de acordo com a legislação.

Ele ressaltou que o crescimento do número de estabelecimento tem um reflexo positivo para a categoria porque novos postos de trabalho são abertos. “A legislação determina que todo estabelecimento farmacêutico tenha um profissional durante todo o seu horário de funcionamento, isso significa que a farmácia só pode funcionar com a presença de um farmacêutico”, afirmou.

 

Fonte: Tribunal Hoje

Qual sua opinião? Deixe seu comentário:



Palavras-chave , ,
Mercado farmacêutico
0
Conectando
Por favor, aguarde...
Como podemos ajudar?

Envie uma mensagem com sua dúvida, logo retornaremos para você:

* Nome
* E-mail
Telefone
* Mensagem
Atendimento on-line

Como podemos ajudar?

Estamos on-line, fique à vontade para iniciar uma conversa com a M2Farma.

* Nome
* Email
Telefone
* Mensagem
Atendimento on-line
Feedback

Help us help you better! Feel free to leave us any additional feedback.

How do you rate our support?

📬 Receba as últimas notícias sobre o varejo farmacêutico, Farmácia Popular, ANVISA, convênios PBM e mais: