Plataforma viabiliza Telemedicina para todas as regiões do Brasil

Compartilhe:Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterShare on LinkedInEmail this to someone

A Telemedicina é uma realidade em diversos países mundo afora. Nos EUA, por exemplo, onde existem muitas companhias no setor, é possível não só realizar o atendimento médico online, como também identificar diagnósticos e fazer prescrições a partir da eficiência de um ambiente tecnológico. Neste segmento atua a Teldoctor, empresa brasileira que nasce com capacidade para realizar 150 mil atendimentos mensais em todo o país.

Fundado pelo médico Luis Henrique Leonardo Pereira, o empreendimento utilizará um modelo de plataforma tecnológica no ar há oito anos no Brasil, e que já atendeu mais de 375 mil pacientes nas áreas de cardiologia, medicina preventiva e saúde sexual. Recentemente, a plataforma foi aprimorada com uma Inteligência Artificial vinda dos EUA, o que permite a ampliação do corpo clínico e o atendimento a diversas especialidades médicas.

Para alçar este patamar, em 2018, a Teldoctor firmou parceria com a empresa americana M.A.I.A.S. Partners, responsável por investimentos em plataformas de tecnologia de diferentes países, com sedes em Miami e Dubai, e que agora amplia o seu know-how, dando início às operações da Teldoctor no Brasil.

Com investimento estimado, até agora, em mais de R$13 milhões, o sistema utiliza o fundamento da inteligência artificial para filtrar as informações, e direcionar o paciente ao médico que fará o teleatendimento humanizado e personalizado. Os dados dos pacientes são armazenados sempre de forma sigilosa, e disponibilizados no prontuário eletrônico para que a equipe médica tenha acesso independentemente da localidade de ambos.

Segundo o CEO do projeto, Marcelo Callegari Co-Funder da empresa americana M.A.I.A.S. Partners, o setor tem grande potencial de crescimento e a empresa está preparada para contribuir com este cenário. “Estamos com um novo investimento previsto de mais US$ 1,5 milhão para aprimorar as funcionalidades da plataforma, e garantir um atendimento ainda mais rápido e preciso”, afirma Callegari.

Inicialmente, o programa terá a função de organizar as informações e facilitar o atendimento diário de 3 a 4 mil pacientes. Segundo Marcelo, o objetivo é que, em até um ano, a plataforma amplie esta capacidade e passe a atender mais de 1 milhão de pessoas por mês. Para isso, a empresa planeja instalar totens em diversos estabelecimentos, o que facilitaria atender, além de pacientes diretos, planos corporativos para empresas e cooperativas.

A Teldoctor segue o padrão estabelecido pelo modelo de Telemedicina americano, com a finalidade de estimular a medicina preventiva e agilizar as consultas e prescrições médicas, além de viabilizar o acesso ao atendimento médico rápido e confortável àqueles que vivem a rotina insana das grandes metrópoles e, até mesmo, às pessoas que estão nas regiões mais remotas do país.

Para utilizar o serviço, o paciente entra em contato com a equipe médica por meio da plataforma e preenche uma ficha clínica. Esta ficha chega ao médico, que analisa o caso, e, por meio da Telemedicina, pode solicitar uma videoconferência, exames, além de indicar tratamentos e emitir laudos.

O programa, que tem como base tecnologia americana, recebeu adaptações às Normas Legais brasileiras, e conta com todas autenticações legais e digitais necessárias para exercer a Telemedicina no país, além de seguir as regras estabelecidas pelo Conselho Federal de Medicina (CFM) e pela Sociedade Brasileira de Informática em Saúde (SIBS).

Fonte: Saude Business

Qual sua opinião? Deixe seu comentário:



Palavras-chave , , , , , ,
Mercado farmacêutico

Seja bem-vindo(a) ao blog da M2Farma.

Neste espaço reunimos notícias sobre assuntos regulatórios e o varejo farmacêutico.

Nosso trabalho é facilitar a burocracia técnica, saiba mais.

Siga-nos:

📫 Receba por e-mail

Receba as últimas notícias sobre varejo farmacêutico, ANVISA, Farmácia Popular e Convênios PBM direto no seu e-mail:





Do NOT follow this link or you will be banned from the site!

📬 Receba as últimas notícias sobre o varejo farmacêutico, Farmácia Popular, ANVISA, convênios PBM e mais: