Procura por remédios chega a subir 80% em farmácias de Presidente Prudente

Compartilhe:Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterShare on LinkedInEmail this to someone

aumento procura venda medicamentos gripeInverno faz com que compra de medicamentos para gripe impulsione venda. Médico orienta a buscar atendimento antes de se automedicar.

As farmácias e drogarias de Presidente Prudente registram um aumento na procura de medicamentos voltados para o tratamento de gripes e resfriados durante esse período de inverno. Em alguns estabelecimentos, a procura por esses produtos chega a aumentar até 80%. Porém a automedicação é algo que deve ser feito com cautela, segundo médicos.

Os números variam de acordo com cada farmácia, mas a procura pelos analgésicos, antigripais, xaropes, descongestionantes nasais e remédios para alergias cresceu nos estabelecimentos. Segundo o farmacêutico José Carlo da Silva Lima, proprietário de uma farmácia no bairro Ana Jacinta, neste período de inverno, a busca por produtos para combater a gripe aumenta de 70% a 80%.

“Os mais procurados são antigripais e analgésicos. Devido ao tempo seco e frio, as pessoas acabam contraindo gripes e resfriados mais facilmente e devido a isso, já recorrem aos medicamentos para aliviar os sintomas”, diz.

A farmacêutica Dayane Cristine Virgulino, proprietária de uma farmácia na Vila Maristela, conta que a procura pelos medicamentos sobe 30% nesta época. “Além dos remédios contra gripes, as pessoas também procuram aqueles que agem contra os sintomas de rinite e sinusite, além de xaropes, que são bem procurados”, explica ela.

Já outro proprietário, Fábio Dias, conta que no seu estabelecimento, localizado no Centro da cidade, a procura pelo segmento de remédios aumenta 5%. “Sempre registramos crescimento nas vendas, inclusive nesses últimos dias, a procura já aumentou consideravelmente”, conta Fábio.

Cuidado redobrado
Apesar da maioria desses medicamentos não necessitarem de receita médica para a compra, a orientação é buscar sempre um especialista antes de se automedicar. Segundo o infectologista José Wilson Zangirolami, a automedicação já é uma cultura do brasileiro, porém é algo muito arriscado.

“A orientação é sempre buscar um médico para que ele possa dar o diagnóstico e a medicação correta para cada caso. Tomar um medicamento por conta própria pode causar reações adversas muito sérias, que afetarão ainda mais a saúde da pessoa”, conclui ele.

Fonte: Portal G1

Qual sua opinião? Deixe seu comentário:



Palavras-chave , ,
Mercado farmacêutico
0
Conectando
Por favor, aguarde...
Como podemos ajudar?

Envie uma mensagem com sua dúvida, logo retornaremos para você:

* Nome
* E-mail
Telefone
* Mensagem
Atendimento on-line

Como podemos ajudar?

Estamos on-line, fique à vontade para iniciar uma conversa com a M2Farma.

* Nome
* Email
Telefone
* Mensagem
Atendimento on-line
Feedback

Help us help you better! Feel free to leave us any additional feedback.

How do you rate our support?

📬 Receba as últimas notícias sobre o varejo farmacêutico, Farmácia Popular, ANVISA, convênios PBM e mais: