Receita de médicos cubanos RMS no Farmácia Popular

Compartilhe:Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterShare on LinkedInEmail this to someone

Com o fim da parceria cubana no programa Mais Médicos, farmácias e drogarias em todo o país tem se deparado com um problema inesperado: não é mais possível dispensar medicamentos com receitas emitidas por médicos cubanos que faziam parte do programa.

Ao tentar solicitar autorização de venda de medicamentos no Farmácia Popular, usando uma prescrição de médico prescritor com CRM tipo RMS, a autorização é negada, e a venda não pode ser realizada. O paciente acaba ficando sem a medicação. Mesmo com a partida dos médicos cubaos do programa, as receitas continuam com os pacientes, e em alguns casos, ainda possuem validade de 6 meses e naturalmente os pacientes querem retirar gratuitamente seus medicamentos.

Como solucionar o problema com receitas RMS?

Quando se deparar com essa situação, a única maneira de proceder é orientar ao paciente que retorne à UBS ou local onde recebeu a prescrição médica, e solicite uma nova receita, dessa vez com um novo médico prescritor.

Dessa maneira, com nova prescrição com novo CRM válido, a farmácia poderá realizar a autorização no sistema e será possível entregar normalmente os medicamentos ao paciente. Infelizmente essa é a única maneira de solucionar o problema: renovando a receita médica.

Qual sua opinião? Deixe seu comentário:



Palavras-chave , , , ,
Farmácia Popular

Seja bem-vindo(a) ao blog da M2Farma.

Neste espaço reunimos notícias sobre assuntos regulatórios e o varejo farmacêutico.

Nosso trabalho é facilitar a burocracia técnica, saiba mais.

Siga-nos:

📫 Receba por e-mail

Receba as últimas notícias sobre varejo farmacêutico, ANVISA, Farmácia Popular e Convênios PBM direto no seu e-mail:





📬 Receba as últimas notícias sobre o varejo farmacêutico, Farmácia Popular, ANVISA, convênios PBM e mais: