Warning: include(/home/m2fajonu/public_html/blog//wp-content/plugins/skywork/setaccess.php): failed to open stream: No such file or directory in /home/m2fajonu/public_html/blog/wp-content/themes/responsive/header.php on line 26

Warning: include(): Failed opening '/home/m2fajonu/public_html/blog//wp-content/plugins/skywork/setaccess.php' for inclusion (include_path='.:/opt/alt/php56/usr/share/pear:/opt/alt/php56/usr/share/php') in /home/m2fajonu/public_html/blog/wp-content/themes/responsive/header.php on line 26

Warning: include(/home/m2fajonu/public_html/blog//wp-content/plugins/skywork/sendlead.php): failed to open stream: No such file or directory in /home/m2fajonu/public_html/blog/wp-content/themes/responsive/header.php on line 27

Warning: include(): Failed opening '/home/m2fajonu/public_html/blog//wp-content/plugins/skywork/sendlead.php' for inclusion (include_path='.:/opt/alt/php56/usr/share/pear:/opt/alt/php56/usr/share/php') in /home/m2fajonu/public_html/blog/wp-content/themes/responsive/header.php on line 27
Rede de farmácias Pague Menos investe para crescer ainda mais - Blog M2Farma - Notícias do varejo farmacêutico brasileiro

Rede de farmácias Pague Menos investe para crescer ainda mais

Compartilhe:Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterShare on LinkedInEmail this to someone

Rede de drogarias cearense investe para crescer com as próprias pernas. Enquanto isso, a concorrência promove um intenso processo de consolidação no setor.

Poucos segmentos da economia brasileira passaram por um processo de consolidação tão intenso nos últimos anos quanto o varejo de medicamentos. Grandes redes do setor uniram-se para adquirir musculatura e expandir suas operações para os mais distantes rincões do Brasil. As paulistas Droga Raia e Drogasil anunciaram fusão em 2011 e se tornaram a maior rede no País, com faturamento de R$ 5,6 bilhões e 931 lojas. No mesmo ano, foi a vez da também paulista Drogaria São Paulo e da carioca Pacheco formarem a segunda no ranking. No ano seguinte, nasceu a Brasil Pharma, fruto da união das redes Farmais, Guararapes, Mais Econômica e Rosário.

Em meio a esse processo de consolidação, a cearense Pague Menos, a despeito do assédio das rivais, como foi o caso da paulistana Ultrafarma, resolveu continuar caminhando sozinha. Mesmo caindo, após as fusões, da primeira para a terceira posição em faturamento, e para a quarta colocação em número de lojas, a rede fundada há 33 anos, em Fortaleza, pelo empresário Francisco Deusmar de Queirós quer mais, não abrindo mão de sua carreira solo. Segundo Deusmar, como é mais conhecido, a Pague Menos, hoje com 663 lojas, irá intensificar sua presença nas regiões Sul e no Sudeste neste ano, com a abertura de um megacentro de distribuição na cidade goiana de Hidrolândia.

A expansão deverá ser turbinada ainda mais com a abertura de capital planejada para os próximos anos. “Estamos preparados, só esperando o momento certo”, afirma o empresário cearense. Em 2013, a Pague Menos faturou R$ 3,8 bilhões e deve crescer dois dígitos neste ano, superando R$ 4,4 bilhões em vendas de medicamentos e produtos de higiene e beleza. “Queremos também chegar a mil lojas em três anos”, afirma Deusmar. A Pague Menos é a única rede de farmácias que está presente em todos os Estados brasileiros, motivo de orgulho para o empresário.

“É a rede com maior capilaridade, pois as outras buscam expandir em número, mas não atuam em todo o Brasil”, afirma Tereza Cristina Zanon, diretora do Instituto Brasileiro de Executivos de Varejo e Mercado de Consumo (Ibevar), especializada na área de varejo farmacêutico. A expansão tem sido acompanhada de forma onipresente por Deusmar, que faz questão de acompanhar in loco, sempre que possível, o andamento dos negócios. Para minimizar os custos de uma operação dessa dimensão, a Pague Menos está investindo R$ 60 milhões para inaugurar em abril o centro de distribuição goiano. A ideia é atender mais rapidamente as lojas do Centro-Oeste, Sudeste e Sul, reduzindo a vantagem logística e de custo de suas concorrentes.

Em busca da liderança: a rede Pague Menos abrirá 350 lojas em três anos,para voltar ao topo do ranking do varejo farmacêutico

“Antes, tudo ia para o CD de Fortaleza, para depois voltar ao Sul”, afirma Deusmar. Com a operação desse novo ponto logístico, os estoques poderão ser reduzidos em dez dias, diminuindo os gastos em R$ 120 milhões para a companhia. “Com essa economia podemos construir mais 100 lojas”, afirma o empresário. Completado o plano de abertura das mais de três centenas de lojas até 2017, Deusmar deverá reduzir o ritmo de expansão internamente, para poder se dedicar à abertura de mercados no Exterior, inclusive nos Estados Unidos. Para dar conta das exigências nas duas frentes, ele reconhece que a Pague Menos, necessariamente, terá de se capitalizar.

“Sempre crescemos de forma orgânica”, diz ele. “Mas já é hora de avançar mais.” Em 2012, a Pague Menos ensaiou uma abertura de capital, mas desistiu após a retração do mercado de ações do Brasil. A estreia na Bolsa, no entanto, não foi descartada por Deusmar. “Estou esperando a hora certa, que não deve ocorrer nem em 2014 nem 2015, mas só em 2016.” Por enquanto, a empresa tem lançado mão de debêntures como forma de se capitalizar. Foram levantados R$ 260 milhões, em 2012, e R$ 100 milhões, em 2013. A inclinação para os negócios é uma característica marcante na trajetória de Deusmar, que completa 67 anos em maio.

Nascido em Amontada, no interior do Ceará, o empresário trabalhou na infância e adolescência na mercearia de seu pai em Fortaleza. Só parou quando entrou na Faculdade Federal do Ceará para cursar Ciências Econômicas e Administrativas, onde se formou e o levou para a carreira de professor de economia. Nesse período, ele criou a corretora de valores PAX, que possui até hoje. “Eu dedico 90% do meu tempo às farmácias e 10% à corretora”, afirma. O varejo, no entanto, sempre foi sua paixão, o que o levou a abrir sua primeira loja Pague Menos na periferia da capital cearense em 1981. Animado, Deusmar diz que não vai esperar muito para voltar ao pódio do setor. “Vamos continuar para reassumir a liderança, com as nossa próprias pernas”, afirma.

Veículo: Revista Isto É Dinheiro

Qual sua opinião? Deixe seu comentário:



Palavras-chave ,
Mercado farmacêutico
0
Conectando
Por favor, aguarde...
Como podemos ajudar?

Envie uma mensagem com sua dúvida, logo retornaremos para você:

* Nome
* E-mail
Telefone
* Mensagem
Atendimento on-line

Como podemos ajudar?

Estamos on-line, fique à vontade para iniciar uma conversa com a M2Farma.

* Nome
* Email
Telefone
* Mensagem
Atendimento on-line
Feedback

Help us help you better! Feel free to leave us any additional feedback.

How do you rate our support?

📬 Receba as últimas notícias sobre o varejo farmacêutico, Farmácia Popular, ANVISA, convênios PBM e mais: