Saiba como preencher a receita amarela corretamente

Você já ouviu falar em receita amarela? Com certeza, sim. Afinal, ela faz parte do dia a dia dos farmacêuticos. Mas é preciso entender corretamente como preenchê-la.

Antes de preencher um receituário de controle especial é importante entender como esse documento funciona. Isso porque não é somente escrever, pois há três tipos de receita nessa cor.

Por isso, nesse artigo vamos te ajudar a preencher a receita amarela. Além disso, você vai encontrar informações relevantes para te auxiliar nessa função. Continue acompanhando e boa leitura!

O que é a receita amarela?

A receita amarela, conhecida também como receita do tipo A ou receita A, é um papel impresso na cor amarela. Ela é destinada à prescrição de medicamentos entorpecentes, que estão nas listas A1 e A2, e os psicotrópicos, da lista A3. Portanto são remédios que estão sujeitos a ter um controle especial, isso de acordo com a legislação brasileira, à tabela CMED e à Portaria 344/98.

Sendo assim, a receita amarela deve ser interpretada com muita atenção, bem como as outras. Por isso, o farmacêutico ou atendente deve conhecer esse impresso para não confundir com outros receituários.

Por isso, somente com esse tipo de receita é que as farmácias e drogarias podem fazer a venda de remédios de controle especial. Assim o controle será feito corretamente e o paciente poderá fazer o tratamento sem nenhum prejuízo.

Veja como preencher a notificação tipo A

receita amarela

O preenchimento da receita amarela fica mais fácil quando você tem o receituário médico do lado para ver os dados. Mas para te ajudar nessa função, preparamos um passo a passo para você. Confira:

  • Preencha o estado e a numeração: a receita amarela pode ser prescrita em todo o território nacional, portanto, em qualquer estado é válida. A numeração dela é composta por 8 dígitos, sendo os dois primeiros representando o código da Autoridade Sanitária Estadual e os outros correspondem aos números fornecidos pelo profissional ou à instituição;
  • Identificação do eminente: o talonário da receita tipo A é fornecida gratuitamente aos profissionais e à instituição hospitalar para prescrição dos medicamentos controlados. Mas o preenchimento dela deve conter o nome do profissional, endereço completo, telefone e inscrição do profissional;
  • Preenchimento do campo do paciente: nome completo do paciente;
  • Endereço: espaço para conter o endereço do paciente;
  • Coloque a data de emissão: a receita amarela vale por 30 dias a contar da data da emissão. A validade é em todo o território nacional;
  • Assinatura: a assinatura da receita é feita pelo profissional, se ele é ligado a uma instituição, deve conter o carimbo, constando a inscrição do conselho regional;
  • Identificação do comprador: espaço reservado para o farmacêutico, sendo necessário especificar o nome do paciente, endereço completo, RG com órgão emissor e telefone do comprador, caso tenha;
  • Especialidade farmacêutica: aqui é preciso preencher o nome do medicamento ou substância, prescritos sobre a forma de DCB, quantidade em números arábicos e por extenso, forma farmacêutica, dose da unidade, posologia;
  • Fornecedor: espaço reservado para a identificação do estabelecimento com carimbo do nome, CNPJ e endereço completo, nome do responsável pela dispensação e a data do atendimento (anotação no verso da receita deve conter a quantidade de caixas do medicamento);
  • Nome da gráfica: espaço preenchido com o nome da gráfica que fez o talonário.

A receita amarela sempre virá acompanhada de uma simples, sendo que o impresso amarelo fica retido na farmácia.

Gostou do conteúdo? Deixe a sua dúvida nos comentários.

Qual sua opinião? Deixe seu comentário: