Arquivo do blog

Farmácia Popular poderá ser alterado visando economia

Governo sugere reformular Farmácia Popular e economizar até R$ 1 bilhão.

O Ministério da Saúde está sugerindo ao governo de transição uma reformulação do Programa Farmácia Popular. A ideia é que o governo federal centralize as compras de medicamentos, que depois seriam distribuídos pela indústria farmacêutica aos estabelecimentos participantes.

Atualmente, as próprias farmácias adquirem os remédios e são ressarcidas posteriormente. O Ministério da Saúde gasta cerca de R$ 2 bilhões por ano com o Farmácia Popular e espera reduzir essa despesa pela metade, o que viabilizaria o reajuste dos agentes comunitários de saúde e de combate às endemias para 2019, previsto na Lei 13.708/18. Leia mais ›


Palavras-chave , ,
Mercado farmacêutico





Publicada portaria 739 que altera valores do Farmácia Popular

(Texto atualizado em 30/04/2018 às 12:59 pm)

Hoje dia 28/03/2018 aconteceu a publicação no DOU (Diário Oficial da União) da Portaria Nº 739 de 27 de março de 2018, que implica em mudanças nos preços e valores praticados no programa Aqui Tem Farmácia Popular.

Serão atualizados os valores de referencia de 22 medicamentos que possuiam valor acima da média de mercado. Foram ajustados produtos para tratamento de hipertensão arterial, diabetes mellitus e asma. A mudança passará a valer no dia 30 de abril de 2018.

Diversas entidades do setor farmacêutico e muitos empresários do setor estão insatisfeitos e preocupados com a continuidade do programa Farmácia Popular, já que com as mudanças os lucros das empresas credenciadas serão muito menores e nem sempre será viável dispensar os medicamentos. A incerteza sobre o futuro é grande.

Leia mais ›


Palavras-chave , , ,
Mercado farmacêutico





Programa Aqui tem Farmácia Popular será mantido com alteração nas regras

No início deste ano, o Ministério da Saúde anunciou uma mudança nas regras do Programa Aqui tem Farmácia Popular, em que foi inserido um critério de idade para alguns medicamentos. Nas regras anteriores, que prevaleciam desde 2006, quando a iniciativa foi criada, não havia esse critério para a retirada de medicamentos nas drogarias.

A venda de medicamentos para mal de Parkinson passa a estar autorizada somente para pessoas a partir de 50 anos. Para osteoporose, a idade mínima é 40 anos. Hipertensão, 20. Já os remédios para controlar o colesterol alto serão autorizados para pacientes com pelo menos 35 anos, e contraceptivos para mulheres de 10 a 60 anos. Leia mais ›


Palavras-chave , , , ,
Farmácia Popular





Seja bem-vindo(a) ao blog da M2Farma.

Neste espaço reunimos notícias sobre assuntos regulatórios e o varejo farmacêutico.

Nosso trabalho é facilitar a burocracia técnica, saiba mais.

Siga-nos:

📫 Receba por e-mail

Receba as últimas notícias sobre varejo farmacêutico, ANVISA, Farmácia Popular e Convênios PBM direto no seu e-mail:





📬 Receba as últimas notícias sobre o varejo farmacêutico, Farmácia Popular, ANVISA, convênios PBM e mais: