Arquivo do blog

Reunião para ampliação do Programa Farmácia Popular

O deputado federal Laércio Oliveira e o presidente da Sicofase (Sindicato do Comércio Varejista de Produtos Farmacêuticos no Estado de Sergipe) Alex Garcez se reuniram na noite de terça-feira, 29 de maio de 2018, com o ministro da Saúde, Gilberto Occhi, para solicitar a ampliação do número de farmácias credenciadas no programa Farmácia Popular. “O Brasil tem hoje 34 mil farmácias cadastradas no programa, mas é preciso ampliar esse número por causa da deficiência nos postos de saúde, com grande falta de medicamentos”, disse Alex.

Participaram também da reunião a coordenadora do programa Farmácia Popular, Cleonice Lisbete Silva Gama e o secretário de Ciência, Tecnologia e Insumos Estratégicos do Ministério da Saúde, Marco Fireman. “A resposta positiva. O governo vai analisar com bons olhos a possibilidade de novos credenciamentos”, disse Alex Garcez. Leia mais ›


Palavras-chave , ,
Farmácia Popular



Ministério da Saúde planeja ampliação do programa Farmácia Popular

Uma das novas propostas é estender a gratuidade para os 42 produtos que fazem parte do programa. Hoje, são 26 os remédios já distribuídos sem nenhum custo.

O Ministério da Saúde estuda uma nova mudança no programa Farmácia Popular, que envolve a distribuição de remédios sem custo ou de preço reduzido para o cidadão.

Uma das propostas é estender a gratuidade para os 42 produtos que fazem parte do programa. Hoje, 26 deles já são distribuídos sem nenhum custo para o consumidor. As alterações, no entanto, são criticadas pelo setor farmacêutico.

A estratégia de estender a gratuidade para todo o Farmácia Popular tem como objetivo permitir que os gastos do programa possam ser levados em consideração para o cálculo do mínimo que tem de ser gasto pela União para a área da Saúde.

Hoje, como em 16 produtos há copagamento do consumidor, que arca com 10% do preço do produto, essa despesa não pode ser considerada como gasto em saúde.

A extensão da gratuidade para outros 16 medicamentos seria ainda uma alternativa para o ministério tentar compensar o crescente gasto com o programa. O raciocínio é: se a despesa é inevitável, que ele possa, pelo menos, ser considerado como gasto em saúde.

Ao mesmo tempo, a pasta quer reduzir os custos. Cálculos do setor produtivo indicam que o gasto com o Farmácia Popular cresceu 274% entre 2011 e o ano passado.

De acordo com o ministério, dos R$ 2,8 bilhões do Farmácia Popular, apenas R$ 1,2 bilhão é empregado na compra de medicamentos. Aproximadamente R$ 800 milhões são usados para pagar impostos e os R$ 800 milhões restantes, para pagar o setor varejista. Leia mais ›


Palavras-chave , , , ,
Mercado farmacêutico



Ministério da Saúde busca ampliar oferta do ‘Farmácia Popular’

(Texto atualizado em 20/10/2017 às 11:12 am)

Pesquisa aponta que os valores de venda para a pasta estão 30% acima do praticado pelo mercado

O Ministério da Saúde iniciou uma rodada de negociações com a indústria farmacêutica e o setor de drogarias para ampliar o acesso aos medicamentos do ‘Farmácia Popular’. A pasta observou que, em média, os valores pagos pelos produtos de asma, hipertensão e diabetes estão 30% acima dos praticados pelo mercado. Leia mais ›


Palavras-chave , ,
Indústria farmacêutica, Farmácia Popular



Alterado repasse do Farmácia Popular, ampliando em R$ 80 milhões ano recurso em medicamentos

(Texto atualizado em 14/06/2017 às 03:43 pm)

Ministério da Saúde vai repassar as verbas das unidades próprias do Farmácia Popular aos estados e municípios para que 100% seja utilizada na compra de fármacos para a população

A partir de agosto, estados e municípios terão um incremento de 10% para a compra de medicamentos da atenção básica do SUS, equivalente a R$ 100 milhões por ano. O anúncio foi feito pelo ministro da Saúde, Ricardo Barros, nesta terça-feira (6), em Brasília (DF). A ação tem o objetivo de ampliar a oferta efetiva de insumos farmacêuticos para o tratamento de doenças como diabetes, hipertensão e asmas, por exemplo, nas unidades de saúde de todo o país. A medida foi possível com a realocação de recursos que eram destinados à Rede Própria do Farmácia Popular, cujo custo administrativo chegava a 80%. Agora, o valor será integralmente aplicado na oferta de fármacos à população. Leia mais ›


Palavras-chave , , ,
Farmácia Popular



Netfarma busca novo rumo para operação

netfarma busca novos rumosA Netfarma, maior farmácia on­line do país, está em processo de reestruturação para tentar dar outro rumo ao negócio. A empresa não quer ser exclusivamente uma varejista de medicamentos e produtos de higiene e beleza. Vai tentar montar um modelo de negócios que ofereça estrutura maior de serviços e atendimento na área de saúde e bem-­estar. Segundo informações que circulam no mercado, a Netfarma quer criar uma operação mais completa para uma provável venda no futuro.

Leia mais ›


Palavras-chave , ,
Mercado farmacêutico



Cimed amplia fábrica em MG e acelera lançamentos

expansão cimed minas geraisPresente nos segmentos farmacêutico, de suplementos vitamínicos e de cosméticos, o grupo brasileiro Cimed está ampliando a capacidade produtiva em Minas Gerais e apostando no ritmo forte de lançamentos – são dois a três novos produtos por mês – para repetir a dose verificada nos últimos anos e crescer bem acima do mercado, a despeito da crise econômica doméstica que deve frear o crescimento das vendas de medicamentos neste ano.

Leia mais ›


Palavras-chave , ,
Indústria farmacêutica



Seja bem-vindo(a) ao blog da M2Farma.

Neste espaço reunimos notícias sobre assuntos regulatórios e o varejo farmacêutico.

Nosso trabalho é facilitar a burocracia técnica, saiba mais.

Siga-nos:

📫 Receba por e-mail

Receba as últimas notícias sobre varejo farmacêutico, ANVISA, Farmácia Popular e Convênios PBM direto no seu e-mail:





📬 Receba as últimas notícias sobre o varejo farmacêutico, Farmácia Popular, ANVISA, convênios PBM e mais: