Arquivo do blog

Uso de medicamentos e vacinas

A Anvisa assinou um contrato com o Uppsala Monitoring Centre (UMC) — Centro Colaborador da Organização Mundial da Saúde (OMS) para o Monitoramento Internacional de Medicamentos — para a utilização de um novo sistema de notificação de eventos adversos relacionados ao uso de medicamentos e vacinas, o VigiMed. A previsão é que o início da utilização do sistema ocorra até o final deste ano.

A nova ferramenta funcionará como um software de farmacovigilância com foco em medicamentos. Isto vai permitir organizar melhor o fluxo de notificações, possibilitando a criação de relatórios mais precisos sobre a notificação de problemas com medicamentos no Brasil.

O VigiMed é uma versão do sistema VigiFlow, utilizado pela OMS para o recebimento de notificações de eventos adversos. A adoção do novo sistema pela Anvisa é o resultado de uma parceria da Gerência Geral de Monitoramento de Produtos Sujeitos à Vigilância Sanitária (GGMON) com o UMC, um centro vinculado à OMS que operacionaliza o programa de monitoramento internacional de medicamentos.

Substituição

Coordenado pela Gerência de Farmacovigilância (GFARM), o VigiMed substituirá o Sistema de Notificações em Vigilância Sanitária (Notivisa), somente em relação à notificação de eventos adversos de medicamentos e vacinas. A transição entre os sistemas ocorrerá de forma gradual. A previsão é que o início da utilização do VigiMed como novo sistema da Anvisa ocorra até o final deste ano.

Fonte: CRFSP

 


Palavras-chave , , , , , , , , , , ,
ANVISA





CRF-SP não emitirá mais CRT para farmácia sem farmacêutico em tempo integral

O CRF-SP enviou uma carta comunicado sobre a assistência farmacêutica integral e lei 13.021/14 , no fim de novembro de 2018. Na correspondência, o presidente do CRF-SP, Marcos Machado Ferreira, comunica que a partir de março de 2019, não serão emitidas CRTs (Certidão de Regularidade) para farmácias/drogarias que não possuam farmacêutico presente em tempo integral, inclusive em horário de almoço ou lanche e fim de semana.

A empresa terá que contar com farmacêutico folguista para cobrir os horários de almoço e lanche do farmacêutico principal, além é claro de contar com profissional presente nos finais de semana. A outra opção será fechar as portas e aguardar o retorno do farmacêutico. Leia mais ›


Palavras-chave , , , ,
Mercado farmacêutico, Legislação e regulamentações





Seja bem-vindo(a) ao blog da M2Farma.

Neste espaço reunimos notícias sobre assuntos regulatórios e o varejo farmacêutico.

Nosso trabalho é facilitar a burocracia técnica, saiba mais.

Siga-nos:

📫 Receba por e-mail

Receba as últimas notícias sobre varejo farmacêutico, ANVISA, Farmácia Popular e Convênios PBM direto no seu e-mail:





📬 Receba as últimas notícias sobre o varejo farmacêutico, Farmácia Popular, ANVISA, convênios PBM e mais: