Arquivo do blog

Como as interrupções podem impactar na qualidade do cuidado?

Como as interrupções podem impactar na qualidade do cuidado?

As interrupções são bastante comuns no ambiente de saúde e elas podem ter efeitos tanto negativos quanto positivos. Por isso é necessário analisá-las com cuidado.

As interrupções no fluxo de trabalho são definidas como “a invasão de uma tarefa ou comunicação inesperada, que causa a descontinuação da atividade atual e uma mudança de atenção dos envolvidos”. Há vários tipos de fontes de interrupções:

  • Pelos pacientes;
  • Pelos colegas de trabalho do mesmo setor;
  • Pelos colegas de trabalho de outro setor;
  • Pelo telefone;
  • Pelos familiares;
  • Por falta de equipamentos ou suprimentos;
  • Por impedimentos ou problemas.

Entenda: 10 Benefícios dos procedimentos operacionais e protocolos na gestão da qualidade

Assim, é importante atentar-se aos malefícios geralmente percebidos em relação às interrupções (quando estas prejudicam a fluidez necessária para a prestação da assistência segura):

  • Aumento no tempo de espera dos pacientes;
  • Aumento do tempo da assistência;
  • Diminuição da satisfação do paciente;
  • Perda do foco mental e atenção dos colaboradores;
  • Aumento da fadiga, estresse e frustração dos colaboradores;
  • Aumento na quantidade de falhas e erros.

Num estudo publicado nos últimos dias por Anna Shneider e colaboradores (no British Medical Journals), foram avaliadas as interrupções num setor de Emergência de um hospital acadêmico. Freqüências e fontes de interrupção e conteúdo foram identificados em observações sistemáticas de médicos e enfermeiros. Concomitantemente, os pacientes avaliaram a qualidade geral dos cuidados, a organização do setor, as informações e os tempos de espera, usando uma pesquisa padronizada.

Foram realizadas 160 sessões de observação de especialistas. 1418 pacientes foram pesquisados. Surpreendentemente, as interrupções freqüentes iniciadas pelos pacientes foram associadas com maior qualidade geral do atendimento e melhor organização do departamento.

No entanto, as interrupções que continham informações sobre casos anteriores foram associadas a classificações inferiores em relação à organização. Especificamente para enfermeiros, as interrupções gerais foram associadas a relatos de tempo de espera superiores.

Os autores concluíram que o desenho de sistemas de saúde resilientes requer uma consideração profunda dos efeitos benéficos e prejudiciais das interrupções nos fluxos de trabalho dos provedores e da segurança do paciente

Dessa forma, ao projetar o processo assistencial de uma organização de saúde, é necessário que se leve em consideração os efeitos positivos e negativos da interrupção. Sempre, priorizando a segurança e qualidade do serviço.

Organizações que buscam a excelência e a segurança de seus processos possuem sistemas de gestão da qualidade efetivamente implementados. Saiba mais sobre o Curso do IBES que vai prover a expertise para a implementação de Escritórios da Qualidade em organizações de saúde e garanta a sua vaga!

 

Fonte: Anna Schneider; Markus Wehler; Matthias Weigl. Provider interruptions and patient perceptions of care: an observational study in the emergency department. British Medical Journals. 2018.

Matthias Weigl; Joana Beck; Markus Wehler; etc. Workflow interruptions and stress atwork: a mixed-methods study among physicians and nurses of a multidisciplinary emergency department. British Medical Journals. 2017.


Palavras-chave , , , , , ,
Mercado farmacêutico





Papel da farmácia no cuidado oncológico

Papel da farmácia no cuidado oncológico

(Texto atualizado em 30/01/2020 às 11:18 am)

Este será o tema da palestra do Programa IOP Orienta, do Instituto de Oncologia do Paraná

O Programa IOP Orienta, do Instituto de Oncologia do Paraná – IOP, promove no dia 31 de outubro, às 17h00, nas dependências do Valencis Curitiba Hospice, a palestra “O papel da Farmácia no cuidado oncológico”. O tema será apresentado pela farmacêutica Crislayne Bontorin, formada em Farmácia pela UniBrasil e pós-graduada em Farmácia Clínica Oncológica pelo Hospital Erasto Gaertner (HEG).

Crislayne destaca os principais temas que serão abordados em sua palestra: “É  importante o paciente conhecer o que o profissional farmacêutico faz além de cuidar do seu medicamento. Que o caminho percorrido até a administração da quimioterapia, em várias etapas, existe um farmacêutico que avalia interações medicamentosas, doses, orienta sobre os medicamentos (dias de aplicação, reações adversas, antieméticos, armazenamento). Também é importante que os pacientes saibam que o farmacêutico é o responsável por preparar as quimioterapias e como isso acontece. Vamos sanar todas as dúvidas e a participação de pacientes, familiares ou acompanhantes será fundamental”, cita.

A palestra “O papel da Farmácia no cuidado oncológico” faz parte do programa IOP Orienta, desenvolvido pelo grupo educativo formado por profissionais da equipe multiprofissional – enfermeiros, farmacêuticos, nutricionistas e psicólogos – e tem por objetivo a troca de informações e orientações dos profissionais do Grupo IOP para pacientes, familiares e cuidadores. Fonte: Difundir – SP


Palavras-chave , , , ,
Mercado farmacêutico





Palestras sobre cuidado farmacêutico do CRF-SP

Público no plenário do CRF-SP durante o ciclo de palestras Farmacêutico Especialista

O Ciclo de Palestras “Farmacêutico Especialista” voltou a ser realizado na última quarta-feira, 17, com o tema Cuidados Farmacêuticos em Pacientes Hepatopatas. A apresentação ficou a cargo do Dr. Michel Silva Dantas, farmacêutico clínico da unidade de terapia intensiva e membro da Comissão de Controle de Infecção Hospitalar do Hospital Estadual de Francisco Morato, na Grande São Paulo.
Leia mais ›


Palavras-chave , , ,
Mercado farmacêutico





CFF abre Consulta Pública sobre Cuidado Farmacêutico nos Suplementos Alimentares

(Texto atualizado em 22/10/2019 às 06:33 pm)

O Plenário do Conselho Federal de Farmácia (CFF), reunido em Brasília/DF, durante a 474ª Sessão Plenária realizada nos dias 27 e 28 de setembro de 2018, no primeiro dia deliberou, por unanimidade, submeter à Consulta Pública (nº 05/2018), a proposta de elaboração de uma Proposta de Resolução que dispõe sobre o cuidado farmacêutico relacionado a suplementos alimentares e demais categorias de alimentos na farmácia comunitária, consultório farmacêutico e estabelecimentos comerciais de alimentos.

As opiniões e sugestões devem ser encaminhadas em formulário próprio até o dia 12 de outubro de 2018


Palavras-chave , , , , , , , , ,
Mercado farmacêutico





Aprovada resolução sobre o cuidado farmacêutico relativo aos suplementos alimentares – Portal do CRF/SC

O Plenário do Conselho Federal de Farmácia (CFF) aprovou na quinta-feira, dia 25 de outubro, em sua 475ª Reunião Plenária, resolução que dispõe sobre o cuidado farmacêutico relacionado aos suplementos alimentares. A norma é fruto de um processo desencadeado pelo Conselho Federal de Farmácia, que, no ano passado, designou um Grupo de Trabalho para elaborar a norma e para, junto da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) e de outros conselhos profissionais, colaborar na revisão da regulamentação de toda a cadeia dos suplementos alimentares. Após a revisão da normativa sanitária, que abriu espaço para o farmacêutico nessa área, a nova resolução vem disciplinar essa atuação.

A coordenadora do GT sobre Suplementos Alimentares, Priscila Dejuste, agradeceu ao CFF pela conquista que representa para o segmento a nova resolução. “Nós, que já atuávamos na área, sentíamos uma necessidade enorme do respaldo normativo e regulamentar, para trabalharmos com segurança e tranquilidade”, comentou. “Quero destacar a importante participação do Dr. Walter, nesse processo, sem a qual não o resultado de hoje não seria possível.” A nova resolução será publicada nos próximos dias.

“Esse é mais um ato do CFF pela ampliação do âmbito de atuação do farmacêutico, em prol de sua valorização profissional e, principalmente, do bem-estar e da qualidade de vida da população”, comentou o presidente do CFF, Walter da Silva Jorge João. “Como mestre na área de alimentos, me empenhei muito para viabilizar a elaboração dessa resolução porque temos, sim, a capacidade técnica e a expertise para contribuir com o uso seguro, correto e racional desses produtos, auxiliando na obtenção dos melhores resultados possíveis em seu uso”, acrescentou.

Fonte CFF

 


Palavras-chave , , , , , , , , , ,
Mercado farmacêutico





CFF aprova resolução pelo cuidado farmacêutico inclusivo

(Texto atualizado em 16/09/2019 às 12:24 pm)

O Conselho Federal de Farmácia (CFF) aprovou nesta quinta-feira, dia 25 de outubro, a resolução que estabelece as diretrizes para o cuidado farmacêutico às pessoas com deficiência. Com a iniciativa, o CFF espera inserir os farmacêuticos de todo o país no processo de inclusão pelo acesso pelo direito à saúde integral para todos, sem exceção. Na oportunidade, participamos da oficina “Sentindo na pele, a inclusão começa em mim”. De acordo com a Dra. Karla Danielle Luz, que ministrou a oficina ao lado da Dra. Deuzilane Nunes, “o CFF é o primeiro conselho de classe que atenta para a urgência da atuação profissional para as pessoas com deficiência. Isso é histórico, isso precisa ser marcado”.

Os conselheiros foram convidados a vivenciar a experiência das pessoas com deficiência auditiva e visual, que fazem parte da parcela da população que será contemplada com a nova normativa aprovada em plenário. Eles foram convidados a andar em cadeira de rodas e a vendar seus olhos para sentir a dificuldade que essas pessoas têm, por exemplo, ao entrar em uma farmácia ou receber a prescrição de um medicamento, compreender as orientações para utilizá-lo da forma correta.

Karla Luz agradeceu, emocionada, ao apoio e ao trabalho do CFF. “Depois de quase 20 anos lutando pela inclusão é realmente emocionante e muito gratificante viver esse momento aqui. Agora as pessoas que estão lá no interior melhores condições para cuidar da sua saúde. Vocês não têm ideia da dimensão do ato de vocês! É um novo capítulo na história da inclusão no Brasil, e ele foi todo escrito aqui”, completou.

“O farmacêutico tem um papel muito importante no cuidado à saúde e deve estar sensível e envolvido na missão de fazer com que o atendimento que ele realiza seja inclusivo, que faça a diferença no bem-estar e na qualidade de vida de todas as pessoas, sem exceção”, disse o presidente Walter Jorge João.

Fonte: Comunicação do CFF


Palavras-chave , , , , , , , ,
Carreiras e oportunidades





Seja bem-vindo(a) ao blog da M2Farma.

Neste espaço reunimos notícias sobre assuntos regulatórios e o varejo farmacêutico.

Nosso trabalho é facilitar a burocracia técnica, saiba mais.

Siga-nos:

📫 Receba por e-mail

Receba as últimas notícias sobre varejo farmacêutico, ANVISA, Farmácia Popular e Convênios PBM direto no seu e-mail:





Do NOT follow this link or you will be banned from the site!

📬 Receba as últimas notícias sobre o varejo farmacêutico, Farmácia Popular, ANVISA, convênios PBM e mais: