Arquivo do blog

Medicamentos com desconto do laboratórios: programas de PBM

Conheça os laboratórios com programas de desconto – Guia da Farmácia

(Texto atualizado em 15/07/2020 às 10:49 am)

Medicamentos de uso contínuo podem sair até 60% mais baratos ao consumidor

A fidelização de clientes é um dos focos dos laboratórios farmacêuticos e, para conquistá-los, uma boa parcela deles oferece programas de desconto onde o consumidor pode pagar até 60% menos na compra de um medicamento. Diversas empresas já usam a estratégia, principalmente em medicamentos de uso contínuo ou por tempo prolongado.

A orientação para os pacientes que querem aderir aos programas de desconto é de que eles entrem no site ou liguem para a central de relacionamento da indústria para que se informem sobre quais os produtos participam da ação. Os itens e abatimento do valor variam de acordo com cada laboratório.

Confira, a seguir, alguns laboratórios farmacêuticos que possuem programas de desconto:

Abrace a Vida – Abbott

Bayer para Você – Bayer

Cuidados pela Vida – Aché

Derma Club – Divisão de Cosmética Ativa L’Oréal

Produto em PBM – Infopharma

Faz Bem – AstraZeneca

Mais Pfizer – Pfizer

Programa de Vantagens Enfagrow – Enfagrow

Merck Cuida – Merck

Receita de Vida – MSD

Saúde em Evolução – Biolab

Saúde em Foco – Bausch + Lomb e Valeant

Siga – Germed

Vale mais Saúde – Novartis

Viver – Zodiac

Viver+ – Allergan

Sempre Cuidando – Netfarma

Sou mais Vida – Apsen

Fontes: Drogasil e Guia da Farmácia Foto: Shutterstock


Palavras-chave , , , , , , , ,
Mercado farmacêutico





Vida acelerada dos consumidores impacta nos negócios

(Texto atualizado em 14/04/2020 às 10:57 am)

Pesquisa aponta como consumidores e empresários encaram a era da conectividade

Grandes mudanças estão acontecendo no plano pessoal e social e as pessoas estão passando por transformações drásticas em seus valores, percepções e formas de relacionar com si e com o mundo. Que tipo de ser humano está sendo construído nesse novo contexto de transformação digital e qual impacto esse cenário provoca no consumo e relacionamento com as marcas? Para trazer essas respostas, a Officina Sophia Minds & Hearts, empresa pertencente à HSR Specialist Researchers, desenvolveu a pesquisa Uma Vida Conectada para entender como as pessoas estão se relacionando com a velocidade das transformações e se estão se sentindo beneficiadas com esse novo cenário.

Para a maior parte das 2.650 pessoas entrevistadas em todo o Brasil, com idade entre 18 e 49 anos, das classes ABC, a velocidade não é inimiga da perfeição. O estudo detectou que 60% dos respondentes admitem que estão fazendo as coisas de forma mais rápida e melhor do que há cinco anos, e este índice eleva-se entre os mais jovens (69%). Mais do que isso, elas acreditam que, de maneira geral, estamos todos nos sentindo beneficiados e nos transformando com o momento atual. Leia mais ›


Palavras-chave , , , , , , , ,
Mercado farmacêutico





Senado homenageia Faculdade de Farmácia da USP e seu ex-reitor, Lineu Prestes

Plenário do Senado Federal durante sessão especial destinada a comemorar 120 anos da Faculdade de Ciências Farmacêuticas da Universidade de São Paulo (USP) e homenagear o professor Lineu Prestes.  Requerente da sessão, senadora Marta Suplicy (MDB-SP), recebe diploma de homenagem das mãos da diretora da Faculdade de Ciências Farmacêuticas da Universidade de São Paulo (USP), Primavera Borelli.  Foto: Geraldo Magela/Agência Senado

“Registrar o passado não é falar de si; é falar dos que participaram de uma certa ordem de interesse e de visão do mundo, no momento particular do tempo que se deseja evocar.” Com essa citação do sociólogo e professor Antônio Cândido, a diretora da Faculdade de Ciências Farmacêuticas (FCF) da Universidade de São Paulo, Primavera Bonelli, registrou os 120 anos da instituição e o papel fundamental do ex-reitor da USP, Lineu Prestes, para a história daquela escola.

A FCF comemora 120 anos de fundação, sob o nome de Escola Livre de Farmácia de São Paulo, mas com origens remontando aos anos de 1800, quando começou uma trajetória reconhecida por sua contribuição à sociedade paulista e brasileira no ensino de ciência, saúde, tecnologia e inovação, salientou Primavera. Foi a terceira instituição de ensino superior de São Paulo, pioneirismo que permanece até os dias atuais, já que é uma das cinquenta melhores escolas de Farmácia do mundo, disse. Leia mais ›


Palavras-chave , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , ,
Mercado farmacêutico





Ministério da Saúde se manifesta contra graduação a distância

A Câmara Técnica de Regulação do Trabalho em Saúde (CRTS/MS) divulgou, recentemente, uma nota pública em defesa da exigência de graduação presencial na área de Saúde. O documento foi pactuado durante a 42ª reunião plenária da CRTS/MS, realizada em setembro, com participação do Ministério da Educação, da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), do Fórum das Entidades Nacionais dos Trabalhadores da Área da Saúde (Fentas) e dos conselhos profissionais, entre eles, o Conselho Federal Farmácia (CFF).

“É preciso lembrar que não somos contrários aos avanços tecnológicos, mas temos que participar do debate. O tema exige discussão aprofundada e que, para os profissionais da saúde, essa discussão tem como foco a qualidade de vida e o bem-estar da população. Nenhum interesse ideológico ou financeiro deve se sobrepor à saúde do povo brasileiro. A formação do profissional que vai cuidar de um paciente deve ser humanizada! A prática em saúde exige presença”, comentou Walter Jorge João, Presidente do CFF.

Leia da íntegra da Nota Pública sobre EaD

Fonte: CFF


Palavras-chave , , , , , , , , ,
Legislação e regulamentações





Papel da farmácia no cuidado oncológico

Papel da farmácia no cuidado oncológico

(Texto atualizado em 30/01/2020 às 11:18 am)

Este será o tema da palestra do Programa IOP Orienta, do Instituto de Oncologia do Paraná

O Programa IOP Orienta, do Instituto de Oncologia do Paraná – IOP, promove no dia 31 de outubro, às 17h00, nas dependências do Valencis Curitiba Hospice, a palestra “O papel da Farmácia no cuidado oncológico”. O tema será apresentado pela farmacêutica Crislayne Bontorin, formada em Farmácia pela UniBrasil e pós-graduada em Farmácia Clínica Oncológica pelo Hospital Erasto Gaertner (HEG).

Crislayne destaca os principais temas que serão abordados em sua palestra: “É  importante o paciente conhecer o que o profissional farmacêutico faz além de cuidar do seu medicamento. Que o caminho percorrido até a administração da quimioterapia, em várias etapas, existe um farmacêutico que avalia interações medicamentosas, doses, orienta sobre os medicamentos (dias de aplicação, reações adversas, antieméticos, armazenamento). Também é importante que os pacientes saibam que o farmacêutico é o responsável por preparar as quimioterapias e como isso acontece. Vamos sanar todas as dúvidas e a participação de pacientes, familiares ou acompanhantes será fundamental”, cita.

A palestra “O papel da Farmácia no cuidado oncológico” faz parte do programa IOP Orienta, desenvolvido pelo grupo educativo formado por profissionais da equipe multiprofissional – enfermeiros, farmacêuticos, nutricionistas e psicólogos – e tem por objetivo a troca de informações e orientações dos profissionais do Grupo IOP para pacientes, familiares e cuidadores. Fonte: Difundir – SP


Palavras-chave , , , ,
Mercado farmacêutico





Saturação farmacêutica: como sair da zona de conforto?

Saturação farmacêutica: como sair da zona de conforto? - ASCOFERJ

(Texto atualizado em 21/01/2020 às 12:00 pm)

Em 1975, haviam inscritos no CRF-RJ, aproximadamente, quatro mil farmacêuticos; em 27 anos, esse quantitativo se multiplicou. Em 2002, tínhamos uma média de 8,6 mil. Hoje temos uma estimativa de 26 mil farmacêuticos inscritos, ou seja, em 16 anos, tivemos um aumento de 17,4 mil novos profissionais atuando na área de farmácia.

Apesar da ampliação de atuação dos farmacêuticos, das 131 áreas hoje permitidas, 70% dos recém-formados são recebidos pelo varejo. Antigamente, bastava o farmacêutico ter registro no Conselho para ter um emprego garantido. Infelizmente, essa situação trouxe uma estagnação do profissional, pois, sem experiência e/ou qualificação, após a sua formação já tinha garantido três salários mínimos por mês.

Até quando teremos essa “garantia” diante do aumento de faculdades, formando centenas de novos farmacêuticos por semestre?

Além dos novos profissionais no mercado, não podemos deixar de falar dos avanços da tecnologia, farmácias altamente equipadas, substituindo pessoas por robôs.

Os profissionais que atuam no varejo estão expostos a várias barreiras que impedem o crescimento profissional deles, mas não podemos esquecer de destacar que a maior ameaça é a estagnação, uma vez que percebemos muitos farmacêuticos imobilizados diante das suas frustrações, sem reagir ou refletir sobre quais fatores estão os impedindo de se realizarem profissionalmente.

Diante desses fatores, para mudarmos o cenário atual, é necessário sair da zona de conforto e começar a refletir sobre o valor do farmacêutico para a farmácia, sobre a importância desse profissional para a população e sobre o que o motiva a ir todos os dias para o trabalho.

Você, farmacêutico, deve se perguntar qual é o seu diferencial e quais outros talentos você tem além do conhecimento com responsável técnico. De que forma você pode contribuir para o crescimento da empresa e aumentar a sua remuneração? Estamos finalizando mais um ano e o que mudou na sua vida profissional? Quais dos objetivos desejados no início do ano foram alcançados?

Se, ao analisar as perguntas acima, você perceber que ainda não alcançou os objetivos nem realizou os seus desejos, reavalie o seu modo de pensar. Seja responsável técnico e amplie sua atuação para obter resultados melhores, garantindo a valorização profissional do farmacêutico.

Que, em 2019, possamos mudar nossas atitudes e usar nosso conhecimento e talento a nosso favor.

Fonte: ASCOFERJ 


Palavras-chave , , , , , , , ,
Legislação e regulamentações





Farmacêuticos discutem particularidades da Nota Técnica 914/2017

Jornal do Oeste | Farmacêuticos discutem particularidades da Nota Técnica 914/2017

Durante o encontro foram discutidas estratégias de implantação dos planos municipais
(Foto: Divulgação)

O Conselho de Farmácia do Paraná e farmacêuticos do município de Toledo e da 20ª Regional de Saúde participaram de uma reunião na quarta-feira (24). O tema principal do encontro foi a Nota Técnica 914/2017 e a elaboração dos planos municipais.

“A Nota determina que, em quatro anos, todas as Unidades Básicas de Saúde (UBS’s) que dispensem medicamentos tenham um profissional de farmácia para prestar os atendimentos. Isso gerou dúvidas nos secretários de saúde, por isso, aproveitamos a presença de membros do Conselho para discutirmos o assunto”, explica a chefe da 20ª Regional de Saúde Nissandra Karsten.

Alguns municípios já foram vistoriados pelo Conselho. Após a visita, a cidade tem o prazo de 60 dias para apresentar o plano municipal de assistência farmacêutica. Nissandra pontua que a elaboração desse planejamento era um dos fatores de questionamentos dos gestores.

 

APLICAÇÃO

“A lei apresenta o texto, contudo, não aponta a maneira como deve ser aplicada. Sabemos que os municípios possuem dificuldades para contratação do quadro funcional. Durante o encontro foram citadas sugestões de estratégias que podem ser adotadas de acordo com a particularidade e realidade de cada cidade. A reunião foi muito produtiva. Também tivemos a certeza de que o Conselho tem noção das dificuldades que irão surgir nesse processo”, relata a chefe.

Na reunião foram citados pontos que as secretarias municipais de saúde devem analisar como a necessidade de dispensar medicamentos em todas as UBS’s, profissionais com flexibilidade de horário para atuarem em duas unidades (uma de manhã e outra à tarde, por exemplo), escolher as UBS’s que ofereçam mais condições sanitárias para armazenar os medicamentos, entre outras sugestões.


Palavras-chave , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , ,
Mercado farmacêutico





Farmácia do Hospital de Sobradinho apresenta mofo e goteiras

Vídeo: Sala da farmácia do Hospital de Sobradinho apresenta mofo e goteiras

(Texto atualizado em 21/11/2019 às 10:38 am)

Com a falta de manutenção, a situação piorou nas últimas semanas após a intensificação das chuvas. Temor é que os materiais sejam danificados

Goteiras e mofo no teto são preocupações grandes para os moradores de qualquer residência. Contudo, quando isso ocorre nas imediações de um hospital, a situação se complica ainda mais pois o material que ali está pode se estragar depois do contato com a água. Essa é justamente a situação em que se encontra a sala onde ficam estocados os materiais médico-hospitalares da farmácia do Hospital de Sobradinho.

Segundo um servidor da unidade, que pediu para não ser identificado, a sala está sem reforma há alguns anos. Assim, logo após o início das chuvas mais intensas, nas últimas duas semanas, as goteiras reaparecem com força e o mofo no teto se intensificou.

Em um vídeo obtido pelo Jornal de Brasília, é possível perceber a falta de reforma do local e a água empoçada em parte da sala. Os materiais que lá ficam estocados estão em cima de paletes de madeiras até para impedir que a água, que cai de parte do teto, estrague as caixas com os produtos.

“Isso é arriscado. Já tem pouco espaço e onde goteja, a gente tira as caixa. Meu receio é que, como não fica ninguém no fim de semana, a gente chegue na segunda e esteja tudo molhado”, afirma o servidor. Ele alega que já chamou os responsáveis pela manutenção da unidade de saúde, mas nada foi feito. “O pessoal só olhou, mas não resolveu nada”, reclama.

Por nota, a Secretaria de Saúde informou que está ciente do problema. Veja na íntegra:

“A superintendência da Região de Saúde Norte informa que nenhum serviço deixou de ser prestado no Hospital Regional de Sobradinho (HRS). Apesar do registro da entrada de água na laje que cobre a farmácia da unidade, o que ocasionou o surgimento de goteiras, nenhum material ou medicamento armazenado sofreu qualquer dano.

Engenheiros da Secretaria de Saúde foram até o HRS e constataram que o telhado foi danificado pela chuva. O conserto já foi providenciado e, assim que a água secar, será feito o reparo na pintura”.

Fonte: Grupojbr


Palavras-chave , , , , , , , , ,
Mercado farmacêutico





Anvisa atualiza Lista de Substâncias sob Controle Especial da Portaria nº 344

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) publicou, no último dia 22.08, Resolução de Diretoria Colegiada que atualiza o Anexo I (Listas de Substâncias Entorpecentes, Psicotrópicas, Precursoras e Outras sob Controle Especial) da Portaria SVS/MS nº 344, de 12 de maio de 1998.

Para acessar a RDC na íntegra, clique aqui.


Palavras-chave , , , , , , , , , , ,
Mercado farmacêutico





Substâncias tóxicas do plástico e silicone da mamadeira contaminam o leite

Substâncias tóxicas do plástico e silicone da mamadeira contaminam o leite

Um estudo feito pela Unicamp, a Universidade de Campinas, mostra que o uso de mamadeiras pode prejudicar a saúde das crianças. Pesquisadores avaliaram 200 mamadeiras de seis marcas e descobriram que há contaminação das substâncias tóxicas do silicone e do plástico na bebida armazenada.

O autor da pesquisa é doutor em ciência de alimentos, Wellington da Silva Oliveira que durante quatro anos avaliou as mamadeiras. A ideia era checar- desde que o material Bisfenol A foi proibido de ser utilizado na fabricação de mamadeiras- se as substituições eram seguras. A proibição do BPA foi determinada pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) há sete anos, e a atual pesquisa comprovou que as substituição não são seguras.

“Eliminou o Bisfenol A, mas nós temos outros contaminantes que podem ser tão problemáticos quanto o bisfenol A”, comenta o pesquisador. Os componentes tóxicos presentes na mamadeira aumentam as chances das crianças desenvolverem doenças como câncer e disfunções no sistema reprodutor. Leia mais ›


Palavras-chave , , , , , , ,
Mercado farmacêutico





A fosfoetanolamina da política brasileira

A fosfoetanolamina da política brasileira

Em 2016, veio à tona uma polêmica acerca de uma substância que prometia a cura do câncer: fosfoetanolamina. Os seus supostos efeitos tornaram-se virais nas redes sociais e, mais tarde, ganharam reportagens em todos os jornais. Apesar de nunca ter sido testada cientificamente, a comoção social entorno deste remédio milagroso foi tanta que o Congresso Nacional aprovou uma lei liberando sua utilização pela população.

Em meio a tanta histeria, desautorização da ciência e esperança, a comunidade científica e profissionais da área compactuavam da ideia de que tal substância não tinha eficácia. A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (ANVISA), o Conselho Federal de Medicina (CFM) e o Conselho Federal de Farmácia (CFF) emitiram notas posicionando-se contrários ao projeto de lei que buscava a liberação da substância.

Infelizmente, neste atual momento, constituiu-se no Brasil um ambiente similar. Desta vez, em torno da política, principalmente na eleição presidencial. Há grande convulsão social sob o diagnóstico de que a política está doente e que tem causado grande dor às pessoas. Há até os que associam diretamente partidos políticos ao câncer. Neste contexto, tem-se a opção pelo candidato Jair Bolsonaro, escolha que vem sendo a preferida pela maioria da população; em contrapartida, existe forte consenso da comunidade científica da ciência política brasileira – das mais diferentes posições político-ideológicas – alertando e contrapondo-se às premissas do candidato pelo PSL.

Inúmeras organizações, como a Associação Brasileira de Ciência Política (ABCP) e a Associação Nacional de Pós-graduação e Pesquisa em Ciências Sociais (ANPOCS) posicionaram-se. Manifestam que os diretos civis e políticos estão sendo fortemente contrariados e que conquistas democráticas e de cidadania estão em xeque. Deixam claro que, além de não produzir o efeito desejado, há grande promessa de diversos efeitos colaterais.

Além dos efeitos produzidos pelo suposto remédio, o maior prejuízo que se incorre é o de despertar falsas esperanças em pessoas que estão desesperadas, levando fatalmente a grandes frustrações. Esta falsa esperança, do remédio mágico e do caminho fácil, também pode levar as pessoas a desistirem do único tratamento possível, que infelizmente é o mais árduo, lento e muitas vezes incerto, no caso da política: a democracia e o diálogo. Vale o velho chavão: fora da política não há salvação para os problemas da vida em sociedade.

Também não é coincidência que o deputado Jair Bolsonaro seja um dos autores do Projeto de Lei aprovado que libera a fosfoetanolamina (Lei Ordinária 13269/2016). Aliás, este é um dos dois únicos projetos de autoria de Jair Bolsonaro aprovados ao longo de seus mais de 27 anos como deputado federal. Essa lei só não está em vigor porque o STF a declarou inconstitucional.

Essa é uma semana importante para se discutir o papel que queremos para a ciência e o diálogo na sociedade brasileira.


Palavras-chave , , ,
Mercado farmacêutico





Manual para Notificação de Medicamentos da Anvisa é atualizado

Já está disponível para consulta a 2ª edição do manual de uso do Sistema de Notificação de Medicamentos. Esta edição atualizou apenas os procedimentos referentes às alterações realizadas no sistema para medicamentos dinamizados, que englobam medicamentos homeopáticos, antroposóficos e anti-homotóxicos. Confira o manual, disponível no site da Anvisa.

As alterações implantadas estão relacionadas à publicação da RDC 238/2018, resolução que, junto a outras instruções normativas, atualizou o arcabouço de normas para medicamentos dinamizados. O novo conjunto de regras visa o aprimoramento dos requisitos técnicos estabelecidos para a indústria, considerando a evolução dos conhecimentos aplicados a essa classe de medicamentos.

Novas ações

Em breve, serão publicadas também orientações em relação às perguntas mais frequentes relacionadas ao novo marco regulatório. Os esclarecimentos irão detalhar as dúvidas recebidas sobre os procedimentos referentes às alterações realizadas no sistema para medicamentos dinamizados.

Para saber mais sobre o tema, acesse a matéria Medicamentos dinamizados contam com novas regras.

Manual

A criação do manual de uso do Sistema de Notificação de Medicamentos é resultado das recentes alterações feitas nas normas referentes aos medicamentos de notificação simplificada e visa orientar o setor regulado sobre a utilização desse sistema.

O objetivo do documento é eliminar possíveis dúvidas sobre o processo de habilitação de empresas e da notificação de medicamentos. Isso envolve os medicamentos de baixo risco (RDCs 199/2006 e 107/2016), dinamizados (RDCs 26/2007 e 106/2016) e fitoterápicos (RDCs 26/2014 e 106/2016).


Fonte: Anvisa


Palavras-chave , , , , , , , ,
Mercado farmacêutico





Sandoz Hack busca ideias para elevar acesso à saúde

Sandoz HACk busca ideias para elevar acesso à saúde -Guia da Farmácia

(Texto atualizado em 26/08/2019 às 12:05 pm)

No mundo, estima-se que mais de 2 bilhões de pessoas não conseguem os medicamentos de que necessitam e 400 milhões não têm acesso aos serviços básicos de saúde.

Nesse sentido, a Sandoz, divisão de genéricos e biossimilares do Grupo Novartis, quer inspirar empreendedores a pensar em soluções que transformem essa realidade com a segunda edição do desafio Healthcare Access Challenge (HACk).

Até o dia 30 de novembro, inovadores na área da tecnologia digital podem inscrever projetos que ajudem a resolver problemas locais de acesso a medicamentos e a cuidados de saúde. Com a iniciativa, a companhia busca fomentar ideias criativas que mudem positivamente as comunidades.

Leia mais ›


Palavras-chave , , , , , , , , , , ,
Mercado farmacêutico





Lupa de Ouro reconhece os talentos da indústria farmacêutica

Lupa de Ouro reconhece os talentos da indústria farmacêutica

(Texto atualizado em 16/08/2019 às 12:27 pm)

Na última quinta-feira, 25 de outubro, ocorreu a entrega do Prêmio Lupa de Ouro, que reconhece os profissionais do marketing farmacêutico que desenvolveram os melhores projetos e campanhas em 2018.

Em sua 42ª edição, o evento foi promovido pelo Sindicato da Indústria de Produtos Farmacêuticos (Sindusfarma) e contou com a presença de mais de 800 participantes, em cerimônia realizada no Tom Brasil, em São Paulo.

 

Na edição deste ano, o Lupa introduziu a categoria especial Performance Empresarial Genéricos, vencida pelo Grupo NC Farma. Já a de Melhor Performance de Vendas e o prêmio Excelência em Marketing Adalmiro Baptista ficaram para o Aché. O Lupa de Ouro também contou com show da cantora Iza e patrocínio da Pharmexx, entre outros. Leia mais ›


Palavras-chave , , , , , , , ,
Marketing Farmacêutico





Merck Brasil adota novo modelo de comunicação visual

Merck Brasil adota novo modelo de comunicação visual- Guia da Farmácia

(Texto atualizado em 25/06/2019 às 09:58 am)

Em 2018, a Merck – empresa alemã líder mundial em ciência e tecnologia – celebrou seus 350 anos com um novo website. Mais otimizado, responsivo e com conteúdo adaptado para SEO, o site faz parte da nova linguagem da empresa que está mais emocional e vibrante. Um processo que começou em outubro de 2015 com o lançamento de um novo branding desenvolvido com a agência Future Brand que tem como mote central “ciência e tecnologia vibrantes” e inspirado nas formas e cores vistas a partir das lentes do microscópio.  “O novo site ajuda aproximar nossa imagem da identidade corajosa, ousada e vibrante já consolidada internamente”, explica head de comunicação corporativa da Merck Brasil, Erica Smith.

No www.merck.com.br o internauta poderá visualizar a essência curiosa da empresa e ver o DNA da Merck, representado em pesquisas e produtos que refletem a descoberta de novos medicamentos e tecnologias que ajudam a criar, melhorar e prolongar a vida. “Curiosidade é o mote da campanha mundial e o combustível da Merck para encontrar respostas para perguntas ainda não feitas ao progresso humano”, conclui Erica. Os conteúdos de Curiosidade podem ser encontrados no canal global e local de Facebook da Merck e também no Hub de Curiosidade.

Nova estrutura

No Brasil, as mudanças começaram nos ambientes internos com escritórios abertos – no formato open office -, sem salas com divisões hierárquicas. A diversidade é um tema levado a sério com adesão da empresa no Pacto para a Empoderamento das Mulheres, firmado em 2017, com a organização das Nações Unidas para igualdade de gênero no setor privado.

No escritório em São Paulo, passaram a ser adotados o uso de roupas casuais todos os dias; uma sala de descompressão com puffs confortáveis e jogos disponíveis a quem desejar sair da mesa de trabalho para se divertir; uma copa com frutas frescas para os funcionários todos os dias; e sessões de shiatsu semanais para os colaboradores.

Fonte: Merck


Palavras-chave , , , , , , , , , ,
Indústria farmacêutica





Brasil terá a primeira farmácia da francesa Boiron no mundo

(Texto atualizado em 19/06/2019 às 01:40 pm)

Líder global em medicamentos homeopáticos investiu R$ 2 milhões para responder à demanda de médicos e pacientes por medicamentos eficazes e seguros

Valérie Lorentz-Poinsot, diretora-geral da Boiron: aposta em bons profissionais, diagnósticos e medicamentos para o Brasil (Marcos Bacon/Abril Branded Content)

O mercado global de homeopatia vem crescendo no mundo inteiro. Em 2015, ficou em 3,8 bilhões de dólares e deve chegar a 17,4 bilhões de dólares em 2040, segundo dados da Transparency Market Research, consultoria de inteligência de mercado. Usada por milhares de pacientes em mais de 50 países, a homeopatia já é recomendada por mais de 400 000 médicos e profissionais da saúde no mundo todo. Especialidade médica reconhecida pelo Conselho Federal de Medicina do Brasil desde 1980, ela também tem ganhado espaço no país. Hoje, mais de 10 000 homeopatas atuam por aqui e a demanda de médicos e pacientes por medicamentos homeopáticos fez com que a Boiron, multinacional francesa que está há mais de 80 anos no mercado e é líder mundial do segmento, escolhesse o Brasil para a inauguração da sua primeira farmácia de manipulação no mundo.

O espaço recém-inaugurado tem 450 metros quadrados e fica na Avenida 9 de Julho, na cidade de São Paulo. O desafio foi reproduzir no espaço os mesmos padrões de qualidade das unidades fabris francesas e garantir a rastreabilidade em todo o processo produtivo. Todas as matérias-primas e insumos ativos utilizados na produção dos medicamentos são importados da França. Além disso, a transparência é um conceito central: uma parede de vidro permite que os clientes acompanhem todo o processo de preparação dos medicamentos.

Reconhecida no mundo inteiro pela qualidade, a empresa tem foco em oferecer aos profissionais da saúde medicamentos que sejam eficazes e seguros. “Estamos aqui porque há uma grande demanda por parte dos médicos brasileiros. Um bom tratamento terapêutico tem alguns eixos centrais: bons profissionais, bons diagnósticos e bons medicamentos. A Boiron é conhecida no plano internacional pela qualidade de seus produtos e vamos trazer exatamente isso para o Brasil”, diz Valérie Lorentz-Poinsot, diretora-geral da empresa. Leia mais ›


Palavras-chave , , , , , , ,
Mercado farmacêutico, Marketing Farmacêutico





Investidores da Anjos do Brasil fazem aporte no app Manipulaê

A Manipulaê, uma plataforma online que facilita a conexão entre pacientes e farmácias de manipulação, onde é possível enviar uma receita para cotação com até três farmácias e comparar todas ofertas em uma mesma tela, foi criada pelo administrador Thiago Colósio e o engenheiro Rafael Angelo. “Ela é online e gratuita para que as pessoas façam a cotação e comprem seus produtos. Fazemos uma triagem com as farmácias para definir o nível de qualidade e só permitimos a entrada de empresas que assinam um termo de compromisso com o consumidor e que atinjam o nível satisfatório”, explica Colósio.

Como funciona a plataforma – O consumidor acessa o site da Manipulaê, envia imagem da sua receita médica que precisa cotar e preenche alguns dados, como nome, e-mail e endereço para entrega. Esse processo pode ser feito pelo celular, tablet ou computador. O sistema envia as informações para as farmácias conectadas na plataforma e o consumidor recebe as cotações dos produtos rapidamente numa mesma tela. Todo processo, da cotação ao pagamento, é feito no site Manipulaê. “O cliente consegue comprar no mesmo dia, com mais de uma farmácia ao mesmo tempo e com apenas alguns cliques. Conseguimos otimizar o valor total da compra e o tempo para realizar todo processo. Alguns clientes já relataram economia de até 40%, e redução de 3 dias no tempo que gastavam antes”, diz Colósio.

Aporte da Anjos do Brasil – De olho nesse mercado é que a rede de da Anjos do Brasil investiu R$ 525 mil na Manipulaê. “O grande potencial da startup é que ela oferece uma solução para um problema dos consumidores com uma oferta estratégica de consolidar dados de um grande mercado que é pouco explorado e conhecido”, diz Ricardo Martinho, consultor de Relações com Investidores da Anjos do Brasil.

Atuando desde fevereiro de 2017, a startup reúne 120 farmácias ativas na plataforma. Elas estão localizadas estrategicamente para atender o Sudeste do país. Com seis colaboradores, gerou R$ 80 mil em vendas para as farmácias da plataforma no ano passado, espera fechar 2018 com R$ 200 mil e estima triplicar o valor em 2019. “O crescimento em escala vai ocorrer porque, com o aporte, vamos investir 60% em equipe e melhorias na plataforma, e 40% na expansão do negócio”, explica Colósio. Leia mais ›


Palavras-chave , , , , , , , , , , , ,
Mercado farmacêutico





Maioria dos médicos americanos recebe benefícios da indústria farmacêutica

Nos Estados Unidos, 72% dos médicos afirmaram receber algum benefício da indústria farmacêutica. O dado é de uma pesquisa divulgada na última sexta-feira (19) feita com clínicos da faculdade de medicina da Universidade de Harvard.

O Instituto de Política de Saúde e Prática Clínica da Universidade de Dartmouth entrevistou 1.500 médicos sobre a prática de receber medicamentos de laboratórios de graça, refeições oferecidas por empresas, brindes como canetas, cadernos e camisetas, pagamento por serviços de consultoria e reuniões, ingressos para eventos, entre outros benefícios.

O estudo descobriu que 55% dos entrevistados receberam amostras de medicamentos e 48% ganharam refeições e bebidas dentro do local de trabalho ou fora. Apenas 8% ganhou pequenos presentes.

Segundo os pesquisadores, os números da pesquisa com médicos de Harvard são menores do que os obtidos em uma pesquisa nacional feita em 2009 sobre os mesmos privilégios. Houve redução no oferecimento de refeições e ingresso para eventos culturais. Na pesquisa nacional, 75% afirmou receber tais benefícios contra 42% entre os médicos de Harvard.

O que a pesquisa revelou foi que, apesar de ter caído o número de médicos que recebe benefícios da indústria farmacêutica na última década, ainda há relatos da prática.

“Isso é preocupante quando consideramos que o recebimento de amostras gratuitas de remédios, que está entre as práticas mais reportadas, já foi relacionado à prática de prescrição de remédios de marca, que são mais caros do que os genéricos”, afirma Lisa Schwarts, professora de Dartmouth e uma das autoras da pesquisa. Leia mais ›


Palavras-chave , , , , , , , ,
Mercado farmacêutico





Nova sistemática da Anvisa para importadores

(Texto atualizado em 28/11/2018 às 02:33 pm)

suspenso interditado anvisaImportadores que utilizam o Porto do Rio e representantes da Agência Nacional de Vigilância Sanitátia (Anvisa) participam de seminário na próxima segunda-feira (29) sobre a aplicação das gestões de risco nos processos de importação. O evento é promovido pela Associação dos Usuários dos Portos do Rio de Janeiro (Usuport-RJ). De acordo com a organização, o seminário será uma oportunidade para importadores entenderem melhor a nova sistemática de anuência da agência, além de tirar dúvidas sobre o tema.

A apresentação será realizada pelo gerente-geral de portos, aeroportos, fronteiras e recintos alfandegados da Anvisa, Marcus Aurélio Miranda de Araújo. Para Usuport-RJ, a análise de risco beneficia os bons importadores, assim como a possibilidade de registro da licença de importação quando a carga está sendo carregada no exterior.

A associação destaca que esses dois mecanismos ajudam a diminuir o tempo de tramitação de processos enquanto o navio está a caminho do Brasil. Numa rota entre Europa e Rio, por exemplo, o importador tem em torno de 16 dias para resolver eventuais pendências, como retenção da carga no canal amarelo por exigência documental, o que evita o pagamento de armazenagem.

Leia mais ›


Palavras-chave , , , , , , , , , , , , , , ,
Mercado farmacêutico





Seja bem-vindo(a) ao blog da M2Farma.

Neste espaço reunimos notícias sobre assuntos regulatórios e o varejo farmacêutico.

Nosso trabalho é facilitar a burocracia técnica, saiba mais.

Siga-nos:

📫 Receba por e-mail

Receba as últimas notícias sobre varejo farmacêutico, ANVISA, Farmácia Popular e Convênios PBM direto no seu e-mail:





Do NOT follow this link or you will be banned from the site!

📬 Receba as últimas notícias sobre o varejo farmacêutico, Farmácia Popular, ANVISA, convênios PBM e mais: