Arquivo do blog

Segmento farmacêutico para pet cresce e mira canal online

medicamento veterinario pet

Delegar ou “Delargar”? - ASCOFERJDentro do faturamento total de R$ 20,3 bilhões do mercado pet no ano passado, um dos segmentos que mais cresceu foi o de medicamentos para animais de estimação – registrando alta de 7% ante 2016. Com isso, farmácias de manipulação para este nicho elaboram estratégias para alavancar vendas físicas e online.

Segundo os dados publicados pela Associação Brasileira da Indústria de Produtos para Animais de Estimação (Abinpet), o gasto com remédios para os pets representou 7,7% da receita bruta desse mercado no ano passado – o equivalente a R$ 1,5 bilhão.

Quem tenta aproveitar este mercado em alto é a rede de farmácias DrogaVet. Com pretensão de chegar a 50 contratos de franquias fechados até o final do ano – hoje são 28 unidades abertas –, a sócia-fundadora do negócio, Sandra Schuster, conta que o movimento de expansão das operações se dará pelos canais físicos e online. “Há um e meio em desenvolvimento, nosso e-commerce está entrando em vigor agora com produtos oftalmológicos”, afirmou a executiva.

Leia mais ›


Palavras-chave , , , , , , , ,
Mercado farmacêutico





Marketing da Fini vem aumentando as vendas nas farmácias

Ação "Se liga que é Fini" amplia vendas nas farmáciasVeja esta ideia de marketing da marca Fini, realizando a ação direto na farmácia:

Compras a partir de R$ 10 em produtos trarão benefícios ao consumidor. Traçar parcerias com a indústria é a melhor maneira de um varejista obter acesso a ações de marketing diferenciadas, capazes de atrair o consumidor para dentro de loja e, o mais importante, fazê-lo efetuar compras além das planejadas e aumentar o tíquete médio. Oportunidades não faltam. Basta buscar estreitar o relacionamento com os fornecedores em prol de um crescimento conjunto.

Durante o mês de outubro, o consumidor que comprar R$ 10,00 em produtos Fini Brasil – balas de gelatina, marshmallows, tubes, regaliz e chicles – poderá transformar este valor em crédito no celular ou em um mês de assinatura de uma plataforma de séries e filmes.

Leia mais ›


Palavras-chave , , , ,
Mercado farmacêutico, Marketing Farmacêutico





Startup mineira quer ser o iFood do varejo de farmácia

Startup mineira quer ser o iFood do varejo de farmácia

(Texto atualizado em 28/11/2018 às 02:44 pm)

A startup mineira Remederia está replicando o modelo de negócios do iFood no setor de farmácias. A iniciativa procura facilitar a entrega de medicamentos para o consumidor final, reunindo o estoque de diferentes farmácias em uma única plataforma on-line e permitindo que ele faça a compra pelo celular.

A empresa, criada em Betim, interior de Minas Gerais, será lançada no mercado depois de receber aporte de R$ 1 milhão. Everson Costa, CEO da Remederia, aponta que a o serviço do iFood, que reúne cardápios de concorrentes para que o consumidor tenha mais praticidade e eficiência na escolha da sua refeição, foi a inspiração.

Leia mais ›


Palavras-chave , , ,
Mercado farmacêutico





Pague Menos realiza campanha ambiental em Porto Velho

Nos últimos três anos, o Estado registrou 230 fechamentos de farmácias e 448 aberturas

Rede de farmácias promove evento e plantio de mudas na cidade no dia 20 de outubro.

Porto Velho, 19 de outubro de 2018 – Porto Velho recebe no próximo dia 20 de outubro a sétima edição da Campanha Cidade Verde da Farmácia Pague Menos que irá promover o plantio de mudas de ipê. Além de Rondônia, outros quatro estados vão receber a iniciativa.

Para celebrar a ação, a rede realizará um evento no Parque da Cidade, a partir das 17h e vai disponibilizar o serviço de atenção farmacêutica do Clinic Farma, como aferição de pressão, teste de glicemia para a comunidade. “Um dos pilares da Pague Menos é a preocupação com a responsabilidade social e ambiental.

Com essa iniciativa queremos engajar clientes e cidadãos a disseminar boas práticas de saúde, bem-estar e que beneficiem o ecossistema”, destaca a vice-presidente comercial Patriciana Rodrigues.

Fonte: Portal Rondo Notícias


Palavras-chave , ,
Mercado farmacêutico





Exame de proficiência para farmacêuticos: consulta pública do CFF

Está em andamento uma consulta pública do Conselho Federal de Farmácia, em conjunto com os Conselhos Regionais de Farmácia, a respeito da possibilidade de implantação do exame de proficiência para farmacêuticos recém formados.

Nos moldes da conhecida prova da OAB, para bacharéis de direito, um graduado em farmácia apenas seria considerado farmacêutico e poderia obter seu registro no CRF e atuar no mercado, após a aprovação na avaliação de proficiência.

Os órgãos estão coletando as opiniões dos farmacêuticos brasileiros através de um formulário online, disponível neste link: http://goo.gl/79z6vt

Qual sua opinião sobre uma prova de conhecimentos e proficiência para recém formados em farmácia? Participe da consulta, responda o formulário: http://goo.gl/79z6vt

Leia mais ›


Palavras-chave , , , ,
Mercado farmacêutico, Legislação e regulamentações





Farmácias Vale Verde investindo em novo conceito de PDV

Desde 2016, quando foi inaugurada a primeira loja conceito da Farmácias Vale Verde, o grupo tem focado na renovação de seus estabelecimentos para que sigam a mesma vertente de modernização. Para esse processo já foi investido mais de R$ 1 milhão. O plano é que até 2020 todas as 34 unidades da rede estejam no novo modelo.

Uma das mudanças mais impactantes é a retirada do balcão, que costuma ficar no fundo, e a disposição dos profissionais circulando pelo ambiente, oferecendo auxílio para os clientes, nos moldes do sistema já utilizado em redes farmacêuticas norte-americanas.

Leia mais ›


Palavras-chave , , ,
Mercado farmacêutico, Marketing Farmacêutico





Impostos e fisco nas farmácias e drogarias

Presidente do Sescon-SP (Sindicato das Empresas de Serviços Contábeis e das Empresas de Assessoramento, Perícias, Informações e Pesquisas no Estado de São Paulo), Marcio Shimomoto é um mestre da contabilidade com grande familiaridade com o segmento do comércio farmacêutico.

Casado com uma farmacêutica bioquímica, hoje no serviço público, o escritório contábil que ele e seu pai comandam tem muitas farmácias e drogarias como clientes. Por isso, Shimomoto conhece como poucos a complexa malha fiscal que envolve o segmento. Aqui, ele esclarece alguns dos pontos polêmicos que podem confundir os empreendedores do setor.

 

A carga e agenda fiscal das farmácias e drogarias é diferente das demais empresas de comércio?

Não, mas há um complicador – a Substituição Tributária, que alcança quase todos os medicamentos. Leia mais ›


Palavras-chave , ,
Mercado farmacêutico





Farmácias e drogarias podem aplicar vacinas

A Diretoria Colegiada da Anvisa aprovou no dia 12/12/2017, a resolução que permite a qualquer estabelecimento de saúde do Brasil realizar a aplicação de vacinas, incluindo farmácias e drogarias. A RDC liberando a vacinação foi publicada oficialmente no Diário Oficial da União (DOU) no dia 28/12/17 sob o número RDC 197/2017.

Na publicação, a ANVISA define os requisitos que devem ser seguidos para que o serviço de vacinação seja realizado com segurança para os pacientes e os prestadores do serviço (empresas). As agências de vigilância sanitária municipais e estaduais também ganham o poder para realizar a fiscalização através das normas da RDC 197/2017, que reuniu e organizou as regras para as Boas Práticas em serviços de vacinação. Leia mais ›


Palavras-chave , , , ,
Mercado farmacêutico, Legislação e regulamentações, ANVISA





RDC 197/2017 – Sobre vacinação em farmácias

(Texto atualizado em 19/01/2018 às 12:20 pm)

Publicada no fim de 2017, a RDC 197/17 trata sobre requisitos e regras relacionadas à recente liberação da vacinação em empresas prestadoras de serviços de saúde, entre elas, as farmácias e drogarias.

Antes, o serviço de aplicar vacinas era permitido apenas em clínicas especializadas e em hospitais. A partir da publicação da RDC, passou a ser permitido e autorizado a outras empresas a vacinar pacientes, desde que cumpram todos os requisitos exigidos para tal, entre eles, aprovação de licença da Vigilância Sanitária, cadastro específico em sistemas do Ministério da Saúde, e estrutura física especial para realizar a vacinação e armazenar as vacinas.

Veja a RDC 197 de 2017 completa a seguir:

Leia mais ›


Palavras-chave , ,
Legislação e regulamentações, ANVISA





Possíveis Irregularidades em Farmácias de Palmas são alvo de audiência no Ministério Público

Possíveis irregularidades e omissões cometidas por farmácias de Palmas são objetos de investigação do Ministério Público Estadual (MPE) e de audiência realizada nesta quinta-feira, 21, entre a 23ª Promotoria de Justiça da Capital e representantes da Vigilância Sanitária Municipal (Visa) e Conselho Regional de Farmácia (CRF).

Na reunião a promotora solicitou ao Conselho e a Visa que, no prazo de 10 dias, realizem fiscalização conjunta nas farmácias da Capital e apresentem uma relação atualizada daquelas que estão em situação irregular. Leia mais ›


Palavras-chave , ,
Legislação e regulamentações





Ativos à venda movimentam farmacêuticas

Há uma cesta de ativos farmacêuticos à venda no Brasil, fruto da revisão da estratégia tanto de laboratórios multinacionais quanto locais e da elevada ociosidade em certas unidades fabris, apurou o Valor. Juntas, essas potenciais transações podem movimentar bilhões de reais no curto e médio prazos e, apesar da recente correção nos preços pretendidos pelos vendedores, a avaliação geral é a de que os ativos disponíveis continuam caros. Leia mais ›


Palavras-chave , ,
Mercado farmacêutico





Gasto em farmácia cresce 9,87% na região do ABC Paulista

Nos últimos dois anos, os gastos em farmácias aumentaram 9,87% no Grande ABC, passando de R$ 105,44 por habitante – no período de um mês – para R$ 115,86 (diferença de R$ 10,42). Segundo especialista, um dos motivos é o envelhecimento da população, que hoje na região soma 365,8 mil pessoas com 60 anos ou mais – eram 219,8 mil em 2004.

Na contramão do aumento dos gastos, o número de estabelecimentos do setor recuou de 1.437, em 2015, para 1.323 (-7,93%) neste ano. Os dados são do estudo de potencial de consumo da IPC Marketing Editora, o IPC Maps. Leia mais ›


Palavras-chave , ,
Mercado farmacêutico





Informática: Drogaria Araujo migra para G Suite

A Drogaria Araujo contratou a Qi Network, integradora Google Cloud, para um projeto de migração para o pacote G Suite.

Com mais de 7 mil funcionários e 160 lojas, a rede mineira de farmácias adotou cerca de 1,6 mil licenças do G Suite, conjunto de aplicações de colaboração, comunicação, segurança e mobilidade. Leia mais ›


Palavras-chave , ,
Mercado farmacêutico





Donos de farmácias ameaçam fechamento e demissões caso lei do piso seja aprovada

O Sindicato do Comércio Varejista de Produtos Farmacêuticos de Mato Grosso do Sul (Sinprofar/MS) se posicionou contra projeto que trata da fixação do piso salarial dos farmacêuticos no Estado em R$ 3.748,00. Para a entidade, a medida deve provocar desemprego e fechamento de farmácias. O texto tramita na Assembleia Legislativa.

De acordo com o presidente do Sinprofar/MS, Roberto Martins Rosa, caso o projeto se transforme em lei, “haverá prejuízos, como desemprego e fechamento de farmácias. No interior será pior ainda”, prevê. O mandatário alega ainda a crise econômica derrubou as vendas em até 30% e o salário dos funcionários compromete aproximadamente 10% do faturamento das empresas. “Isso sem contar os encargos”, completa. Leia mais ›


Palavras-chave , ,
Legislação e regulamentações, Carreiras e oportunidades





POPs – Farmácia ou Drogaria – Procedimentos Operacionais Padrão

(Texto atualizado em 29/03/2018 às 07:23 pm)

pops-farmacia-drogaria-anvisa-procedimentos-operacionais-padraoDe acordo com a resolução RDC 44 de 2009 da ANVISA, todas as farmácias e drogarias devem manter o Manual de Boas Práticas Farmacêuticas, específico para o estabelecimento, visando atender ao que é exigido pela lei, de acordo com as atividades realizadas.
O Manual de Boas Práticas Farmacêuticas deve conter os Procedimentos Operacionais Padrão (POPs), referentes, ao menos, às atividades relacionadas a:

– manutenção das condições higiênicas e sanitárias adequadas a cada ambiente da farmácia ou drogaria;
– aquisição, recebimento e armazenamento dos produtos de comercialização permitida;
– exposição e organização dos produtos para comercialização;
– dispensação de medicamentos;
– destino dos produtos com prazos de validade vencidos;
– destinação dos produtos próximos ao vencimento;
– prestação de serviços farmacêuticos permitidos;
– utilização de materiais descartáveis e sua destinação após o uso.

Os POPs devem ser aprovados, assinados e datados pelo farmacêutico responsável técnico. Devem estar previstas as formas de divulgação e treinamento aos funcionários envolvidos com as atividades por eles realizadas, e  revisão periódica dos POPs para fins de atualização ou correções.

M2Farma – Consultoria para Farmácias, facilita essa burocracia técnica ao disponibilizar Manuais de Boas Práticas Farmacêuticas, com todos os procedimentos POPs obrigatórios em drogarias e farmácias,  prontos e desenvolvidos especialmente para Farmácias e Drogarias.
Leia mais ›


Palavras-chave , , ,
Legislação e regulamentações





Anvisa aprova primeiro teste de farmácia do país para detectar HIV

A Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) aprovou o primeiro teste de HIV para venda em farmácias do país.

O produto funciona com a coleta de gotas de sangue, de forma semelhante aos testes já existentes para medição de glicose por diabéticos. Chamado de Action, ele deve custar entre R$ 40 e R$ 60 e chegar ao mercado daqui um mês. Leia mais ›


Palavras-chave , , , ,
Mercado farmacêutico, ANVISA, Marketing Farmacêutico





Franquia de farmácias aposta em manipulação para animais de estimação

Necessitando de medicamentos manipulados especialmente para um Cocker Spaniel chamado Pancho, a farmacêutica Sandra Schuster constatou que havia uma brecha no mercado

Pancho era um cão curitibano muito agitado, que por vezes carecia de um remedinho para se acalmar. Sandra Schuster, dona do animal e farmacêutica que trabalha com manipulação de medicamentos, sentiu necessidade de preparar biscoitos com sabores de picanha, chocolate, salmão ou framboesa para o cocker spaniel se dignar a engolir os remédios, inseridos nesses petiscos. Sem desconfiar que era um cachorro histórico, Pancho foi o primeiro cliente do que viria a se tornar a DrogaVET, farmácia pioneira no segmento de manipulação veterinára do Brasil. Leia mais ›


Palavras-chave , , , ,
Mercado farmacêutico, Marketing Farmacêutico





Manual de boas práticas farmacêuticas – Farmácia e Drogaria

(Texto atualizado em 29/03/2018 às 07:36 pm)

manual-de-boas-praticas-farmaceuticas-farmacia-drogaria-dispensacao-Boas práticas farmacêuticas é o conjunto de técnicas e medidas que visam assegurar a manutenção da qualidade e segurança dos produtos disponibilizados e dos serviços prestados em farmácias e drogarias, com o fim de contribuir para o uso racional desses produtos e a melhoria da qualidade de vida dos usuários.

As farmácias e drogarias devem manter uma documentação (Manual de Boas Práticas Farmacêuticas) que comprova sua adequação às exigências da ANVISA, apresentadas nas RDCs 44 de 2009 e 41 de 2012, que ditam regras para o comércio de medicamentos e produtos em farmácias e drogarias, assim como para a prestação de serviços exercida por esses estabelecimentos.

Atualize seu Manual de BP e POPs sem perder tempo. Enviaremos tudo pronto e personalizado.

Essas RDCs estabelecem os critérios e condições mínimas para o cumprimento das Boas Práticas Farmacêuticas para o controle sanitário do funcionamento, da dispensação e da comercialização de produtos e da prestação de serviços farmacêuticos em farmácias e drogarias.

Com essas exigências, a Anvisa pretende promover o uso racional de medicamentos, a correta orientação de uso da medicação, e resgatar o direito à informação ao cidadão por profissionais habilitados e qualificados, bem como reduzir a automedicação e o uso abusivo de medicamentos.

A fiscalização deste documento fica por conta das agências de Vigilância Sanitária municipais, regionais ou estaduais, conforme a cidade onde se localiza a farmácia. É responsabilidade do farmacêutico manter atualizados todos os manuais.
Leia mais ›


Palavras-chave , ,
Legislação e regulamentações





Polícia prende dona de farmácia que vendia produtos desviados do GDF

A Polícia Civil prendeu dois proprietários de drogarias em Ceilândia por tráfico de entorpecentes e receptação qualificada de remédios desviados da Secretaria de Saúde do DF (SES-DF), nesta quinta-feira (23/2). A operação foi realizada na Farmácia do Trabalhador e na Popular Farma, ambas situadas no Conjunto H da QNM 17.

Foram presos Rita Verônica de Sousa Rocha, dona da Popular Farma, e Alisson Guilherme de Sousa Beserra, da Farmácia do Trabalhador. De acordo com a Polícia Civil, no primeiro estabelecimento, foram encontrados medicamentos pertencentes à SES-DF. Já na segunda farmácia, os policiais encontraram medicamentos de uso restrito sem autorização da Vigilância Sanitária do DF (Visa-DF). Leia mais ›


Palavras-chave , ,
Mercado farmacêutico, Legislação e regulamentações





Farmácias em Natal terão que oferecer banheiro a clientes

O prefeito Carlos Eduardo sancionou a lei aprovada pela Câmara Municipal de Natal que altera a lei promulgada em setembro de 2015, sobre a construção de sanitários em estabelecimentos que comercializam medicamentos.

Pois bem, os novos estabelecimentos a serem instalados para comercializar produtos farmacêuticos na capital dos magos-consumidores, que tenham área de vendas superior a 100m², ficam obrigados a disponibilizar sanitário unissex em seu interior para clientes em compras. Leia mais ›


Palavras-chave , ,
Mercado farmacêutico, Legislação e regulamentações





Seja bem-vindo(a) ao blog da M2Farma.

Neste espaço reunimos notícias sobre assuntos regulatórios e o varejo farmacêutico.

Nosso trabalho é facilitar a burocracia técnica, saiba mais.

Siga-nos:

📫 Receba por e-mail

Receba as últimas notícias sobre varejo farmacêutico, ANVISA, Farmácia Popular e Convênios PBM direto no seu e-mail:





📬 Receba as últimas notícias sobre o varejo farmacêutico, Farmácia Popular, ANVISA, convênios PBM e mais: