Arquivo do blog

LGPD: Aceite de termo no Funcional Card e convênios PBM

A nova Lei Geral de Proteção de Dados mudou a forma como o comércio e a propaganda online acontecem. Com efeito, a LGPD é de 2018. No entanto, só entrou em vigor a partir de novembro de 2020. Dessa forma, muitos programas farmacêuticos tiveram que se adaptar a nova regra.

Entenda o que a LGPD muda no dia a dia das farmácias
Entenda o que a Lei Geral de Proteção de Dados muda no dia a dia das farmácias

Assim, criamos um artigo para que, farmacêutico ou dono de farmácia, possa atender a essa nova demanda. Destarte, as atualizações da lei são muito importantes para os clientes. Dessa maneira, é muito importante que você saiba como orientá-los.

Deste modo, acompanhe este artigo e saiba o que muda nas farmácias com a vigência da Lei nº 13.709:

LGPD: Aceite de termo no Funcional Card e convênios PBM

A nova LGPD já em vigor mudou a forma como as empresas devem cuidar dos dados dos seus clientes. Em resumo, a lei atual combate a onda de vazamento e uso indevido de dados pessoais. Dessa forma, esse instrumento legal criou estruturas mais rígidas para o armazenamento e manipulação de informações.

Com efeito, na maioria dos sites que acessamos, algum tipo de informação é gerada a nosso respeito. Em algumas páginas, é necessário informar dados pessoais, como CPF, endereço, e-mail, telefone, cartões de crédito, conta bancária e outros. Além disso, outros sites armazenam informações sobre nós sem que percebamos.

Esse segundo tipo pode guardar informações sobre buscas e sites acessados. Com efeito, esse tipo de informação é muito utilizada para gerar propagandas individualizadas e específicas para um determinado usuário. No entanto, esses dados estão guardados em lugar seguro? Você autoriza que eles sejam criados?

A LGPD altera a forma como os convênios PBM funcionam. Entenda.
O objetivo da lei é garantir uma maior clareza na geração e manipulação dos dados pessoais

São esses os principais pontos em que a LGPD atua. Dessa forma, o seu objetivo é tornar a criação e manipulação de dados mais clara. A Partir dele, toda empresa informará como gera os dados que possui. Além disso, é necessário indicar quem terá acesso a esses e que instituição os protegerá.

Essa nova dinâmica impacta todo o mercado. Por conseguinte, até o setor farmacêutico precisou se adaptar à nova realidade. Dessa forma, muitos programas de benefícios já informaram seus clientes sobre a modificação nos seus serviços. Com efeito, o programa Viver Mais (GSK) e Viva (Sanfoni) são exemplos.

No entanto, esses não são os únicos. Destarte, os programas Funcional Card e Convênios PBM já anunciaram suas novas diretrizes. Assim, para saber o que fazer, leia o próximo tópico. Nós explicaremos como os seus clientes devem proceder para continuarem tendo acesso a esses programas:

O que muda nos programas de benefícios de farmácias com a nova lei de proteção dos dados?

A Lei Geral de Proteção de Dados veio para tornar o processo de geração e utilização de informações mais claro. Mormente, empresas armazenavam e manipulados dados sem o conhecimento do usuário. Esse é um dos principais pontos que mudará a partir da aprovação da lei.

Após novembro de 2020, os dados pessoais só serão armazenados e manipulados mediante uma autorização de usuário. Com efeito, essa regra vale para clientes já cadastrados em programas de benefícios ou que pretendem cadastrar-se.

Assim, para cumprir essas determinações, os programas Funcional Card e Convênios PBM já tomaram providências. Dessa forma, para continuar com o cadastro ativo, o usuário deve ir ao site do programa que participa, ler e aceitar os termos propostos.

O que os atendentes de farmácia precisam saber sobre a nova LGPD?
O que os atendentes de farmácia precisam saber sobre a nova LGPD?

Dessa maneira, caso o cliente não manifeste o aceite aos termos, pode ficar com o cadastro bloqueado temporariamente. Nessa situação, o usuário do programa não terá acesso aos descontos na compra de remédios e demais vantagens que o seu convênio dá.

Portanto, é extremamente importante que balconistas e atendentes orientem seus  clientes. A aceitação dos termos é um processo simples e rápido. Com efeito, basta que o usuário entre na plataforma como seu login e senha. Uma vez logado, busque os termos de política de proteção de dados e clique no botão de aceite.

Assim, garantirá a validade do seu convênio e não perderá nenhuma de suas vantagens. É possível realizar esse procedimento por celular, em aplicativos ou pelo navegador da internet, ou pelo computador. Só necessidade de fazer esse procedimento uma única vez.


Garante que o seu cliente não perderá as vantagens que possui e o fidelize-o estreitando os laços de comunicação! Caso precise de mais informações, clique aqui e entre em contato com a nossa equipe.


Palavras-chave , , , ,
Legislação e regulamentações, PBM





Seja bem-vindo(a) ao blog da M2Farma.

Neste espaço reunimos notícias sobre assuntos regulatórios e o varejo farmacêutico.

Nosso trabalho é facilitar a burocracia técnica, saiba mais.

Siga-nos:

📫 Receba por e-mail

Receba as últimas notícias sobre varejo farmacêutico, ANVISA, Farmácia Popular e Convênios PBM direto no seu e-mail:





Do NOT follow this link or you will be banned from the site!

📬 Receba as últimas notícias sobre o varejo farmacêutico, Farmácia Popular, ANVISA, convênios PBM e mais: