Arquivo do blog

O que vai bombar no mercado de beleza em 2020 – e render muito dinheiro

O que vai bombar no mercado de beleza em 2020 – e render muito dinheiro – ABIHPEC

O mercado de beleza e bem-estar cresceu cerca de 10% ao ano nos últimos dez anos, de acordo com a Associação Brasileira da Indústria de Higiene Pessoal, Perfumaria e Cosméticos (Abihpec). Além disso, estima-se que 1,5% do orçamento das famílias seja destinado a gastos em produtos e serviços do setor.

É cada vez maior o número de salões de beleza e estética, ou produtos destinados aos cuidados pessoais incluídos na cesta de compras das famílias. De acordo com dados levantandos pelo Sebrae, entre 2009 e 2016, o segmento (que inclui corte e tratamento de cabelos, manicure, pedicure, atividades de estética e outros serviços relacionados) recebeu cerca de 645 mil novos MEIs e mais 26 mil MEs e EPPs.

Segundo a Abihpec, o consumidor se transformou nos últimos anos e exige produtos e serviços feitos sob medida para suas necessidades. Segundo uma pesquisa realizada pela agência internacional Mintel, 40% das mulheres americanas que usam maquiagem, entre idades de 25 a 34 anos, dizem estar frustradas porque não encontram produtos que combinam com o tom de pele delas.

A Abihpec, em parceria com o Sebrae, elaborou um caderno de tendências sobre o que vai bombar em 2020 neste mercado, que só tende a crescer. PEGN separou sete tendências para ficar de olho e que podem ajudar pequenos negócios a ganhar muito dinheiro.

Confira:

1 – Personalização e diversidade
A categoria de “cabelos” foi a que mais rápido se adaptou a atender às necessidades individuais dos consumidores, de acordo com o estudo. Como exemplo, eles citam a Salon Line, que identificou o anseio dos consumidores por produtos específicos para cabelos crespos, cacheados e ondulados e criou um extensa linha de cuidados.

Outro exemplo é a marca de cosméticos Negra Rosa, que desenvolveu bases e batons em tonalidades pensadas especificamente para a pele negra e suas nuances.

Em outro exemplo mencionado pelo estudo, a Avon chamou a cantora transexual Candy Mel, a atriz Bruna Linzmeyer, que é ativista, LGBT, bissexual assumida, e a funkeira MC Carol para o lançamento de uma máscara para cílios. A Natura, por sua vez, chamou a drag queen Penelopy Jean para protagonizar um vídeo chamado Primeira Vez, que faz parte da campanha #todabelezapodeser.

Além disso, não se pode ignorar que os homens estão mais atentos aos cuidados com a beleza.  De acordo com um estudo da Euromonitor, nos últimos cinco anos, as vendas de produtos de cuidados para o público masculino cresceram 70%. O valor saltou de R$ 11,6 bilhões, em 2012, para R$ 19,8 bilhões em 2017. Os itens mais vendidos são para barba, banho e pele.

 Microinfluencers

Pessoas com um número médio de seguidores, mas com alto poder de influência, são a nova geração de influenciadores que as marcas procuram. O estudo indica que muitas grandes companhias já têm trazido os influencers para sua estratégia, com tratamento especial, prioridade para testar produtos ou ofertas de kits de produtos e viagens.

A rede de franquias L’Occitane au Brésil, por exemplo, levou um grupo de microinfluenciadoras até Olinda (PE) para apresentar a linha Olinda de Viver.

3 Produtos Naturais

O veganismo e vegetarianismo não são tendências apenas nos pratos dos consumidores, mas nos hábitos de consumo em geral. A beleza com foco em ingredientes de origem natural é a nova aposta para clientes que buscam por produtos ecofriendly.

A Abihpec cita a possibilidade de buscar a certificação de institutos internacionais, já que ainda não existe uma normatização oficial nacional, e ter uma comunicação clara e transparente com o consumidor. De acordo com a entidade, essa tem sido a forma adotada pelas marcas para se posicionar bem nesse segmento.

4 – Longevidade

empreendedor do ramo da beleza e bem-estar precisa ter no radar que o consumidor está envelhecendo – e que quer fazer isso da melhor forma possível. Uma pesquisa recente da Euromonitor International identificou que para 63% dos entrevistados com mais de 60 anos, a hidratação foi o benefício mais desejado para um produto de cuidados para a pele. Um dado interessante é que o antienvelhecimento foi citado por apenas 38% dos entrevistados.

5 – Energia

De acordo com levantamento da Mintel Global New Products Database (GNPD), produtos faciais com indicação para melhorar ou recuperar a energia da pele representaram 12% dos lançamentos globais entre janeiro e outubro de 2015.

No mesmo período, produtos para cabelo que tinham o mesmo apelo subiram de 2,7% para 3,2%. A Abihpec lembra que já existem formulações que estimulam a energia das células, mas que também é possível buscar soluções ainda mais avançadas com pesquisa e tecnologia.

Um exemplo é a japonesa Kanebo, de cuidados com a pele. A empresa criou um produto com tecnologia avançada de carga de energia, que promete potencializar a atividade celular e ajudar na produção de energia da pele.

Fonte: Revista Pequenas Empresas e Grandes Negócios


Palavras-chave , , , , , , ,
Mercado farmacêutico





Mercado popular de maquiagens cresce, mas barateamento pode trazer danos à saúde

Mercado popular de maquiagens cresce, mas barateamento pode trazer danos à saúde - Notícias

O setor de cosméticos cresceu 2,8% no último ano – mais do que o Produto Interno Bruto (PIB), que avançou 1%, e do que a produção industrial do País (aumento de 2,5%), conforme dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) e da Associação Brasileira da Indústria de Higiene Pessoal, Perfumaria e Cosméticos (Abihpec). A alta está de acordo com o crescimento das vendas de maquiagens populares, mesmo em momento de crise econômica.Na Rua 25 de Março, conhecido centro comercial de São Paulo, o número de lojas que vendem maquiagens aumentou 30% desde o início de 2016, segundo a associação de lojistas da região. A expansão dos cosméticos em conta favorece o mercado, mas pode ter outras consequências. O barateamento, somado à pouca regulamentação no ramo, expõe o consumidor a riscos de saúde.

Certos compostos trazem efeitos que vão desde acne e manchas na pele até sintomas mais gerais, como dores de cabeça e tonturas. Entretanto, produtos baratos não necessariamente são sinônimo de má qualidade, como explica a dermatologista Tatiana Gabbi, da Sociedade Brasileira de Dermatologia (SBD). “O custo para fazer um cosmético é relativamente baixo, portanto não é preciso que seja supercaro para ser bom”, informa a médica.

O problema está, principalmente, no aumento da importação que o barateamento traz. Tatiana explica que, nos importados em conta, é comum que a fabrica Leia mais ›


Palavras-chave , ,
ANVISA





Desafio da Anvisa é dar previsibilidade ao mercado

“A previsibilidade é fundamental para a regulação. Não há mercado sem ela”. A afirmação foi dada pelo diretor de Regulação Sanitária da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), Renato Porto, durante o Fórum Expectativas Regulatórias 2018. O encontro foi promovido pelo Sindusfarma no dia 4 de outubro, com a presença de executivos e profissionais graduados da indústria farmacêutica. Leia mais ›


Palavras-chave , ,
ANVISA





Faturamento do mercado farmacêutico chega a R$ 13,950 bilhões em agosto

Em agosto deste ano, o mercado farmacêutico no Brasil apresentou faturamento de R$ 13,950 bilhões, um aumento de 13,5% em relação ao mesmo mês de 2016, quando o montante foi de R$ 12,3 bilhões, conforme dados apurados a pedido da Associação Brasileira de Distribuição e Logística de Produtos Farmacêuticos (Abradilan), entidade que reúne distribuidores. Leia mais ›


Palavras-chave , ,
Mercado farmacêutico





Tempo seco aumenta risco de doenças e aquece mercado farmacêutico

Procura por umidificadores amentam em farmácias

Com o tempo aberto e sem chuvas há mais de 15 dias, a umidade relatividade tem ficado muito baixa nas cidades da RMVale nestas últimas duas semana. Durante a tarde, o percentual tem chega a ficar abaixo de 30% em São José dos Campos e Taubaté. Leia mais ›


Palavras-chave , ,
Mercado farmacêutico, Marketing Farmacêutico





Quatro pontos positivos para o mercado farmacêutico

A economia brasileira está começando a reagir. Aproveitando o início do bom momento, o setor farmacêutico começa a pensar em projetos de expansão. O Instituto de Ciência, Tecnologia e Qualidade (ICTQ) levantou quatro perspectivas positivas para 2017 em relação à produção, vendas e geração de empregos:

1 – Aumento de dois dígitos e expectativa de novas contratações

O segmento farmacêutico tem sido um ponto fora da curva, já que apresenta bons resultados independente da crise financeira brasileira. Para 2017, o presidente executivo do Sindicato da Indústria de Produtos Farmacêuticos no Estado de São Paulo (Sindusfarma), Nelson Mussolini, a indústria farmacêutica espera que a equipe econômica do governo consiga melhorar o cenário, diminuindo taxa de juros e ajudando a retomada do consumo. Leia mais ›


Palavras-chave , , , ,
Mercado farmacêutico





Como o mercado reagiu ao reajuste de preços de medicamentos

Opiniões e preocupações do mercado farmacêutico marcam o reajuste abaixo da inflação

As consequências de se ter custos que sobem segundo a inflação e reajustes que não seguem a mesma proporção são muitas. “Na teoria, a prática de projetar uma produtividade alta é forçar o setor a buscar maior eficiência, a produzir com custo menor e repassar isto para o consumidor. Na prática, o que acontece é que existe um limite. Não se consegue reduzir custo por 15 anos seguidos”, opina o diretor da Associação da Indústria Farmacêutica de Pesquisa (Interfarma), Pedro Bernardo. Leia mais ›


Palavras-chave , , ,
Mercado farmacêutico, Indústria farmacêutica





Cuidados farmacêuticos melhoram resultados de tratamentos pelo país

No dia 20 de janeiro, o Brasil comemora o Dia do Farmacêutico. E, seguindo uma tendência verificada nos últimos cinco anos, mais brasileiros deverão se lembrar de cumprimentar esse profissional. A razão é bem simples. Os farmacêuticos estão mais próximos dos usuários de medicamentos, das pessoas.

A profissão vive um processo de profunda transformação, em que resgata a relação entre farmacêutico e paciente. Esse elo foi perdido justamente com a expansão da indústria farmacêutica, a partir da década de 1930, mesma da regulamentação da profissão. Leia mais ›


Palavras-chave , ,
Mercado farmacêutico, Carreiras e oportunidades





Redes de farmácias aceleram expansão

Redes-farmácias-aceleram-expansãoAs redes de farmácias despontam entre as varejistas que mais estão investindo em expansão de número de lojas no Brasil. Diante de um mercado de varejo farmacêutico que ainda é muito pulverizado, líderes vem abrindo um número de lojas novas por ano na casa de uma centena, ritmo comparável ao de gigantes do varejo nacional, como Lojas Americanas ou o Grupo Pão de Açúcar, com seus minimercados. Para especialistas, as redes procuram ocupar novos espaços e ganhar mercado antes que a competição, inclusive de grupos estrangeiros, ganhe fôlego.

Leia mais ›


Palavras-chave , , , ,
Mercado farmacêutico





Sindusfarma diz que Copa do Mundo afetou venda de medicamentos em junho

queda-vendas-medicamentos-copa-do-mundoAs vendas de medicamentos apresentaram recuo de 6,9% em junho, sobre o mês de maio, totalizando 251,5 milhões de unidades. Em relação ao mesmo período do ano passado, houve crescimento de 7%. No acumulado do primeiro semestre, contudo, a expansão foi de 7,6%, com 1,491 bilhão de unidades vendidas.

Segundo Nelson Mussolini, presidente do Sindicato da Indústria de Produtos Farmacêuticos no Estado de São Paulo (Sindusfarma), a queda de junho foi reflexo da Copa do Mundo, com menos dias úteis por causa do evento. “As indústrias se estocaram em maio”, disse ele.

Em receita, as vendas da indústrias farmacêuticas alcançaram R$ 5,3 bilhões, 6,3% abaixo do resultado de maio. No primeiro semestre, contudo, o faturamento bruto das indústrias somou R$ 30,964 bilhões (sem considerar os descontos concedidos no varejo), alta de 13,2%. “A expectativa é de que o setor cresça 13% este ano”, afirmou Mussolini.

Leia mais ›


Palavras-chave , , , , ,
Mercado farmacêutico





RaiaDrogasil conclui integração e cresce pelo Nordeste

(Texto atualizado em 31/07/2014 às 02:38 pm)

raia-drogasil-crescimento-nordesteA maior rede de farmácias do país quer mostrar ao mercado que a fase mais difícil do processo de integração ficou para trás.

Quase três anos após a fusão que deu origem à maior rede de farmácias do País, a RaiaDrogasil começou, finalmente, a colher os resultados dessa união.

Ao divulgar na quinta-feira, 8, o balanço do primeiro trimestre, depois de um 2013 de números mais fracos, a companhia quer mostrar ao mercado que a fase mais difícil do processo de integração ficou para trás.

Internamente, 2014 está sendo tratado como o ‘ano um’ da nova empresa, que começou a ser desenhada em 2011.

A etapa mais complexa da integração das redes Droga Raia e Drogasil começou no dia 30 de setembro do ano passado e terminou em plena sexta-feira de carnaval.

Leia mais ›


Palavras-chave , , , , , , ,
Mercado farmacêutico





Estudo da IMS aponta, grandes farmácias ganham espaço mas não são maioria

brasil-mercado-farmacia-independente-crescimento-novos-pontos-vendaA participação de mercado das grandes redes de farmácias na venda de medicamentos e outros produtos como itens de higiene e beleza vem crescendo enquanto varejistas independentes perdem espaço. A conclusão é de estudo da IMS Distribution Studies divulgado pela Associação Brasileira de Redes de Farmácias e Drogarias (Abrafarma).

De acordo com a pesquisa, as farmácias geridas por grandes grupos devem deter 61% do volume total do mercado em quatro anos. O varejo farmacêutico é conhecido por sua fragmentação, mas movimentos de fusão e aquisição permitiram o surgimento de gigantes como a Raia Drogasil, a Brasil Pharma e a DPSP, fruto da união das Drogarias Pacheco e São Paulo.

Leia mais ›


Palavras-chave , , , , , , ,
Mercado farmacêutico





A Imunidade das Farmácias

 m2farma-consultoria-para-farmacias

Todos os setores da economia global estão suscetíveis as variações abruptas impostas pelos períodos de crise financeira mas também duramente pela política econômica de seu país. Na contra mão do país um setor parece despontar como grande oportunidade de negócio. O Brasil viveu um período de considerável redução em sua taxa de juros, sendo que em Julho de 2011 registrava 12,50% e percorreu até Outubro de 2012 uma queda que apresentou a menor taxa recente fixada em 7,25% pelo Copom, Comitê de Política Monetária. Depois disto a taxa manteve-se estável por 5 meses quando apresentou movimento crescente, sendo que em Agosto de 2013 a taxa atingiu 9,00% enquanto o Banco Central Europeu (BCE) mantém sua taxa em apenas 0,50% e nos EUA (Federal Reserve) em 0,25%. o Brasil é atualmente um dos países com maior taxa de juros oficial em todos os continentes.

Ao mesmo tempo, o Brasil enfrenta sérias dificuldades com sua balança comercial onde não consegue manter uma posição confortável de superávit no seu fluxo cambial. Em Dezembro de 2012 foram US$ 6,75 bilhões retirados do Brasil além do valor que registrou entrada no mesmo mês. Este ano, vivemos um período consecutivo de grandes saídas onde no trimestre de Junho, Julho e Agosto houve a perda total de US$ 9,9 bilhões, sendo que, apenas no mês de Agosto, foram US$ 5,850 bilhões deixando o país além da soma que foi aportada na economia nacional; sendo o pior resultado de um mês de Agosto nos últimos 15 anos. Em resumo, o Brasil esta perdendo dinheiro. Leia mais ›


Palavras-chave , , , , ,
Mercado farmacêutico





Mercado farmacêutico em amplo crescimento

(Texto atualizado em 01/11/2012 às 10:33 am)

O mercado farmacêutico, de medicamentos e produtos de higiene e beleza deverá crescer na faixa de 15% a 16% em 2012, contra 10% em 2011, segundo projeta o diretor administrativo do Sindicato do Comércio Atacadista de Produtos Químicos para a Indústria e Lavoura e de Drogas e Medicamentos deFlorianópolis, Denis Pizzato. Uma série de fatores contribuem para o desempenho positivo. Entre os principais, o aumento do poder aquisitivo das classes C e D, a elevação da expectativa de vida da população, a maior demanda de genéricos, viabilizando sua aquisição pelas classes de menor poder aquisitivo, e também iniciativas governamentais como o programa Farmácia Popular.

Leia mais ›


Palavras-chave
Mercado farmacêutico





Seja bem-vindo(a) ao blog da M2Farma.

Neste espaço reunimos notícias sobre assuntos regulatórios e o varejo farmacêutico.

Nosso trabalho é facilitar a burocracia técnica, saiba mais.

Siga-nos:

📫 Receba por e-mail

Receba as últimas notícias sobre varejo farmacêutico, ANVISA, Farmácia Popular e Convênios PBM direto no seu e-mail:





Do NOT follow this link or you will be banned from the site!

📬 Receba as últimas notícias sobre o varejo farmacêutico, Farmácia Popular, ANVISA, convênios PBM e mais: