Arquivo do blog

Como as grandes redes de farmácias têm ampliado a oferta de serviços para fidelizar clientes?

como redes de farmácia estão fidelizando clientes

As farmácias brasileiras estão em ritmo intenso e planejam crescimento acelerado para os próximos anos, conforme dados da Abrafarma – Associação Brasileira de Redes de Farmácias e Drogarias. Essa previsão mostra que a indústria farmacêutica está em plena expansão e saber se diferenciar da concorrência tornou-se um desafio ainda maior para os donos de estabelecimentos farmacêuticos. 

É por isso que muitas redes de farmácias, acompanhando esse movimento e também a própria modificação dos hábitos do consumidor, estão buscando meios de diversificar serviços e fidelizar seus clientes.  Leia mais ›


Palavras-chave , , , , , , , , , ,
Mercado farmacêutico, Indústria farmacêutica, ANVISA





Brasil tem maior taxa de contágio de covid-19 no mundo

Brasil tem maior taxa de contágio de covid-19 no mundo

O estudo foi feito pelo Imperial College de Londres e estima que número de óbitos por coronavírus no país pode chegar a 5 mil novas mortes em uma semana

Um novo estudo feito pelo Imperial College de Londres, uma das universidades mais respeitadas do mundo, estima que o Brasil tem a maior taxa de transmissão da covid-19, doença causada pelo novo coronavírus.

Segundo o estudo, assinado por 47 pesquisadores, a taxa de transmissão do país é R2,81. Ou seja, em média no Brasil, cada pessoa com covid-19 passa a doença para outras três.

O país também enfrenta um cenário de crescimento no número de mortes por doenças respiratórias e de óbitos registrados em cartórios, dados que indicam forte subnotificação de casos de covid-19.

Medidas de relaxamento da quarentena são indicadas para países que têm R1 ou menos, como é o caso da Alemanha, que tem taxa de transmissão R0,8. Na Grécia, em média, cada pessoa infectada também transmite o vírus para menos de um indivíduo.

Taxa de contágio

Brasil e Estados Unidos são países que ainda passam por uma fase difícil da pandemia. Os países podem registrar 5 mil mortes na próxima semana em decorrência de complicações da covid-19. No total, dez países integram o grupo classificado de “muito alto” em relação às possíveis mortes ocasionadas pelo coronavírus. Outros 22 integram a classificação de “relativamente baixo” risco de morte, com cerca de 100 estimadas para a próxima semana. A transmissão do vírus está em queda em países muito afetados pela pandemia, como Espanha e Itália, que adotaram medidas para estimular o distanciamento social.

Vale notar que quanto maior for a taxa de transmissibilidade do vírus em um país, maior é o risco de colapso no sistema de saúde. No Brasil, a tendência ainda é de crescimento no número de novos casos da doença. O mesmo cenário é indicado pelo estudo em outros oito países, são eles: Canadá, Índia, Irlanda, México, Paquistão, Peru, Polônia e Rússia.

Israel foi considerado o país que melhor reportou casos de covid-19, sendo o único a atingir 100%. O estudo avaliou dados de 48 países.

Mundialmente até 29 de abril, mais de 3,1 milhões de pessoas foram infectadas pelo novo coronavírus e 227 mil morreram, segundo dados da Universidade Johns Hapkins.

Foto: Shutterstock

Fonte: Exame


Palavras-chave , , , , , ,
Mercado farmacêutico, Indústria farmacêutica, ANVISA





Brasil tem 46 mortes e 2.201 casos de confirmados de coronavírus

Brasil tem 46 mortes e 2.201 casos de confirmados de coronavírus

As 46 mortes registradas oficialmente ao Ministério da Saúde estão nos estados de São Paulo (40) e Rio de Janeiro (6)

Subiu para 2.201 o número de casos confirmados de coronavírus (Covid-19) no Brasil, de acordo com as informações repassadas pelos estados ao Ministério da Saúde nesta segunda-feira (24). Até o momento, 46 mortes estão confirmadas, sendo 40 no estado de São Paulo e seis no Rio de Janeiro.

Atualmente, todos os estados do país registram casos da doença, mas nem todas as regiões apresentam o mesmo nível de transmissão. A região norte, por exemplo, tem 3,7% do total de casos do Brasil. Na outra ponta, a região Sudeste representa o maior percentual, na ordem de 58,1%.

Para garantir um esforço coletivo de todos os brasileiros para reduzir a velocidade de transmissão do coronavírus, na última sexta-feira (20), o Ministério da Saúde reconheceu a transmissão comunitária da Covid-19 em todo o Brasil. Assim, a medida é uma estratégia para que todo o Brasil se una contra o vírus.

Em termos práticos, a declaração é um comando do Ministério da Saúde para que todos os gestores nacionais adotem medidas para promover o distanciamento social e evitar aglomerações. Estas medidas são conhecidas como medidas não farmacológicas, ou seja, que não envolvem o uso de medicamentos ou vacinas.

Além disso, o Ministério da Saúde anunciou que pretende fornecer 22,9 milhões de testes para a doença e que a curva de crescimento da doença está dentro da expectativa.

Coronavírus: quando considerar um caso suspeito?

Foto: Shutterstock

Fonte: Ministério da Saúde/ Guia da Farmácia


Palavras-chave , , , , , ,
Mercado farmacêutico, Indústria farmacêutica, ANVISA





Autorizações de funcionamento têm novo padrão numérico


Novas autorizações de funcionamento de empresas e números de registro de cosméticos terão novo padrão numérico a partir desta segunda-feira (15/10).As novas autorizações de funcionamento de empresa (AFEs) para fabricantes de cosméticos terão um novo padrão numérico, iniciado pelo número 4, a partir desta segunda-feira (15/10). A mudança foi motivada pelo esgotamento da numeração de AFEs iniciadas pelo número 2.

Com isso, existirão no mercado empresas cuja autorização de funcionamento começa com o número 2 e outras com AFE iniciada pelo número 4. O número de registro dos cosméticos fabricados por essas empresas seguirá a mesma lógica, podendo começar com o número 2 ou 4, a depender do número da AFE de cada empresa.

O número 4 já havia sido atribuído anteriormente a empresas de alimentos, mas atualmente não é mais utilizado para este fim.

Sistemas atualizados

Os sistemas e serviços de tecnologia da informação mantidos pela Anvisa foram adequados para essa mudança. Assim, o peticionamento eletrônico, o Sistema de Automação de Registro de Produtos de Higiene Pessoal, Cosméticos e Perfumes (SGAS) e as consultas de produtos disponíveis no portal serão capazes de associar as autorizações de funcionamento iniciadas por “4” a empresas de cosméticos.

Além disso, os canais de atendimento da Agência estão aptos a solucionar eventuais dúvidas de profissionais de saúde, do setor regulado e das Vigilâncias Sanitárias, bem como da sociedade em geral, sobre as mudanças adotadas.

Como funciona a numeração da AFE e do registro?

A autorização de funcionamento de empresa (AFE) tem o formato “P-N-XXXX-D”, em que cada letra representa uma informação: = atuação da empresa, sendo “0” para farmácias e drogarias, “1” para medicamentos, “2” para cosméticos, “3” para saneantes, “4” “5” e “6” para alimentos, “7” para farmácias e drogarias, “8” para produtos para a saúde e “9” para toxicologia.; = 0 a 9, aleatoriamente; XXXX = sequência que identifica a ordem de concessão da AFE; = dígito verificador.

O número de registro é derivado do número da AFE e tem como padrão a sequência P.XXXX.YYYY.ZZZ-W.

Fonte: ANVISA


Palavras-chave , , , ,
Mercado farmacêutico, ANVISA





Seja bem-vindo(a) ao blog da M2Farma.

Neste espaço reunimos notícias sobre assuntos regulatórios e o varejo farmacêutico.

Nosso trabalho é facilitar a burocracia técnica, saiba mais.

Siga-nos:

📫 Receba por e-mail

Receba as últimas notícias sobre varejo farmacêutico, ANVISA, Farmácia Popular e Convênios PBM direto no seu e-mail:





Do NOT follow this link or you will be banned from the site!

📬 Receba as últimas notícias sobre o varejo farmacêutico, Farmácia Popular, ANVISA, convênios PBM e mais: