Vacina para COVID nas farmácias

(Texto atualizado em 02/10/2020 às 09:08 pm)

Em um primeiro momento durante a leitura deste artigo, peço que você abstraia a situação de pandemia a qual estamos atravessando como humanidade. É precisamente sobre a pandemia e vacinação contra o coronavírus em farmácias que vamos tratar, porém antes te convido ao seguinte exercício: imaginar quais eventos no futuro que afetarão diretamente a um mercado de sua escolha. Procure pensar fora do mercado farmacêutico, repito que ao final do texto vamos tratar sobre farmácias, drogarias e a pandemia.

Vou dar um exemplo: o aumento no rigor da legislação que se impunha sobre a emissão de gases poluentes no segmento automotivo no contexto americano na década de 70, fez disparar a venda do modelo Honda Civic. A fabricante de automóveis japonesa foi quem melhor se adaptou. Veja a seguinte frase de Soichiro Honda, então dono da fabricante, “quando o Congresso aprovou os novos limites de emissão de poluentes, nós contratamos mais 50 engenheiros, enquanto isso a General Motors contratou 50 advogados”. O motor do modelo Civic voltado para uma redução drástica da emissão de poluentes, começou a ser desenvolvido em 1971, a legislação foi aprovada de fato em 1975.

Pensar em como o futuro vai afetar o seu negócio pode soar como uma abstração, mas sempre existem diversos indícios que chegam muito antes das mudanças. As farmácias que ofereciam sistemas de delivery, saíram na frente com as crescentes medidas de isolamentos social. Principalmente considerando que os principais afetados pelas restrições são justamente um público com uma resistência um pouco maior a resolver tarefas com o celular, estou falando da terceira idade. É sempre melhor estar do lado daqueles que estão propondo as mudanças do que do lado dos que reagem a elas. Existem naturalmente algumas desvantagens como as próprias incertezas naturais de se trabalhar com o novo.

Deste ponto em diante retomamos o tema da pandemia e a relação com a sua farmácia.

O mundo inteiro está esperando a vacina para o virùs SARS-CoV-19, como a sua farmácia está se preparando para esse cenário? Não existe nada garantido com relação à produção, distribuição, comercialização da vacina nas farmácias. Não existe cenário prévio ao qual seja possível ter como base. A demanda certamente será absurdamente superior a criada por qualquer medicamento no passado. No caso dos testes as farmácias conseguiram prestar um serviço fundamental a sociedade. Reduzindo os riscos de realizar o teste em ambiente hospitalar e oferecendo uma opção comercializável aos que querem simplesmente fazer o teste. A pergunta de fato é: quão altos são os custos de antecipar os processos que facilitariam a vacinação contra o novo coronavírus na sua drogaria, em comparação com os enormes benefícios que este cenário poderia trazer? Repito é sempre melhor estar do lado daqueles que estão propondo o novo.

Qual sua opinião? Deixe seu comentário: